Mais 6 estados deverão aceitar pagamento da conta de luz pelo PIX

O PIX já é utilizado para pagamento da conta de luz em 5 unidades da federação. As distribuidoras de outros 6 estados já negociaram a nova possibilidade.

Fabiola Thibes
Fabíola Thibes

Distribuidoras de 6 estados brasileiros negociam a possibilidade de pagamento da conta de luz via PIX. O sistema de pagamentos instantâneo já é utilizado em outras 5 unidades da federação.

No total, os consumidores de 11 estados terão essa alternativa. Entre as distribuidoras que preveem essa opção está a CPFL.

Continua após a publicidade

A companhia atende clientes em São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul. A ideia é adotar um sistema parecido ao PIX em todas as faturas até o fim de fevereiro.

A Enel também informou à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) que pretende adotar o novo meio de pagamentos no futuro, precisando apenas adaptar os próprios sistemas.

Continua após a publicidade

Atualmente, a Enel é a maior empresa distribuidora de energia elétrica do Brasil, com atuação no Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás e Ceará.

Pagamento da conta de luz pelo PIX

A primeira empresa que adotou o novo sistema de pagamentos foi a Neoenergia. Ela gera faturas digitais com um QR code que permite fazer o pagamento por meio do PIX.

Os clientes que fazem a leitura pela câmera do celular são direcionados para a tela de pagamento. A partir deste ano, a companhia pretende apenas ampliar o uso da ferramenta.

Para isso, imprimirá o QR code nas faturas enviadas por Correios. A Neoenergia atende clientes de Pernambuco, Bahia, São Paulo, Rio Grande do Norte e Mato Grosso do Sul.

Continua após a publicidade

As empresas estão em processo de adaptação dos sistemas em todas as distribuidoras de energia elétrica. A medida é tomada mesmo sem haver uma regra específica para o uso do PIX.

De toda forma, é preciso oferecer o QR code ou informar a chave para pagamento, que pode ser o e-mail ou o CNPJ.

Para a Aneel, a adoção do novo meio de pagamentos é positiva. A agência deve discutir uma regulamentação para o uso do PIX ainda este ano.

Vantagens do sistema

Em 2020, a Aneel e o Banco Central já fizeram um acordo de cooperação técnica para permitir o uso desse sistema no setor elétrico.

Continua após a publicidade

O motivo é a facilidade do pagamento e até a redução de custos, já que os gastos menores poderiam levar à diminuição nas tarifas cobradas.

Em outros meios de pagamento, há a exigência de um contrato da concessionária de energia com alguma rede bancária para recebimento dos valores. Com o PIX, isso é desnecessário.

Para o consumidor, a vantagem é o dinheiro cair na hora na conta das concessionárias. Assim, é uma forma de evitar o desligamento da luz devido à inadimplência. Também pode trazer rapidez ao religamento do serviço.

Atualmente, qualquer pessoa com conta bancária pode usar o PIX, precisando apenas cadastrar uma chave para as transações. Até agora, o Banco Central já registrou 133,9 milhões de chaves.

E você, quer receber atualizações sobre o novo meio de pagamentos do Banco Central? Então, assine a newsletter do iDinheiro e ative as notificações push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.