INSS mantém pagamento da aposentadoria para quem não fez a prova de vida

O pagamento da aposentadoria será mantido por mais dois meses sem prova de vida, segundo portaria publicada hoje. Depois disso, o bloqueio volta a valer.

Fabiola Thibes
Fabíola Thibes

Portaria que determina o mantimento do pagamento da aposentadoria para beneficiários que não fizeram a prova de vida foi publicada nesta sexta-feira, 26, no Diário Oficial da União.

A portaria 1.276/2021 estabelece a prorrogação para as competências de março de abril de 2021. Na prática, isso significa que quem ainda não comprovou estar vivo tem mais dois meses para fazer esse procedimento.

Continua após a publicidade

O texto publicado especifica que essa suspensão no bloqueio dos benefícios não prejudica:

  • comprovação de vida, que deve ser feita na rede bancária;
  • encaminhamento da comprovação de vida feita por residentes no exterior diante de representações diplomáticas ou consulares.

A portaria está em vigor desde a data de publicação.

Bloqueio do pagamento da aposentadoria

Depois da competência de maio, o INSS voltou a bloquear o pagamento da aposentadoria. Nesse caso, a portaria já determinou como será realizada a suspensão do benefício.

O cronograma segue a lista abaixo:

  • comprovação de vida entre março e abril de 2020: suspensão a partir de maio de 2021;
  • comprovação de vida entre maio e junho de 2020: suspensão a partir de junho de 2021;
  • comprovação de vida entre julho e agosto de 2020: suspensão a partir de julho de 2021;
  • comprovação de vida entre setembro e outubro de 2020: suspensão a partir de agosto de 2021;
  • comprovação de vida entre novembro e dezembro de 2020: suspensão a partir de setembro de 2021;
  • comprovação de vida entre janeiro e fevereiro de 2021: suspensão a partir de outubro de 2021;
  • comprovação de vida entre março e abril de 2021: suspensão a partir de novembro de 2021.

Na prática, o que acontece é que quem deveria ter feito a prova de vida entre março e abril de 2020 deverá realizá-la até maio de 2021. Entre maio e junho de 2020, a exigência é obrigatória até junho de 2021 e assim por diante.

A prova de vida já é necessária para 5,3 milhões de segurados. Ela pode ser feita por alguns beneficiários por biometria facial no app Meu Gov.br, disponível para Android e iOS.

A medida por biometria facial está expandindo agora. Inicialmente, o projeto piloto incluiu 500 mil beneficiários que deixaram de comprovar vida em 2020.

Necessidade da prova de vida

A prova de vida é obrigatória para garantir o pagamento da aposentadoria a todos os beneficiários do INSS. Todos os anos, é preciso comparecer a uma agência ou ao banco em que é correntista para fazer o procedimento.

Caso o segurado ignore a exigência, o pagamento é bloqueado. A medida é exigida para pessoas que moram no Brasil e no exterior. Por isso, a suspensão de bloqueio do pagamento também é válida para todos os beneficiários.

É importante destacar que cada banco pode definir as datas para o comparecimento dos beneficiários. Em alguns casos, é a data de aniversário. Em outros, a data de aniversário do benefício.

Caso haja dificuldade de deslocamento ou por motivos de doença, é preciso fazer a comprovação de vida por meio de procurador cadastrado no INSS. Assim, o pagamento da aposentadoria é mantido.

Saiba mais sobre esse e outros assuntos importantes para sua vida financeira! Assine a newsletter do iDinheiro e ative as notificações push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.