Novas tarifas de energia começam a valer na próxima quinta-feira no Paraná; saiba os valores

O reajuste, anunciado nesta terça-feira, pela Aneel, vale para o público abastecido pela Copel. Veja novas tarifas de energia no Paraná.

Cindy Damasceno
Cindy Damasceno

A partir da próxima quinta-feira, 24, a Copel Distribuição, no Paraná, sofrerá reajuste e terá novas tarifas de energia. A revisão foi anunciada pela Agência Nacional de Energia Elétrica na última terça-feira, 22. O valor varia de acordo com o consumo: para o público de baixa tensão, que inclui os residenciais, o reajuste será de 10,04%. Já para o público atendido pela alta tensão, como indústrias, a correção será de 9,57%. 

De acordo com o UOL, o relator do processo, diretor Hélvio Neves Guerra, atribuiu o reajuste à pandemia. 

Continua após a publicidade

“Estamos lidando, principalmente, com as consequência da pandemia da covid-19 no setor elétrico e na população brasileira. A busca desse equilíbrio tem sido um exercício constante da agência, que tem se empenhado para garantir a sustentação das empresas, ao passo que procuramos mitigar efeitos econômicos do aumento de tarifas considerando momento de perda de renda”

Como serão as novas tarifas de energia no Paraná

Com público de 4,8 milhões de unidades consumidoras, a Copel atende 394 municípios do estado do Paraná. Também em território paranaense, a Companhia Campolarguense de Energia (COCEL), deverá passar por nova tarifação, mas somente a partir da próxima terça-feira, dia 29 de junho. 

No caso da Cocel, os consumidores de baixa tensão receberão reajuste de 8,52%, enquanto os de alta tensão terão tarifa de 14,08%. A distribuidora atende cerca de 54 mil unidades consumidoras no município paranaense de Campo Largo.

A mudança faz parte da revisão tarifária, processo periódico realizado a cada quatro anos pela Agência. O objetivo é equilibrar os custos operacionais das distribuidoras. “A tarifa visa assegurar aos prestadores dos serviços receita suficiente para cobrir custos operacionais eficientes e remunerar investimentos necessários para expandir a capacidade e garantir o atendimento com qualidade”, explica a Aneel, em postagem no site oficial

Este conteúdo foi útil? Então, assine a newsletter iDinheiro e ative as notificações push para não perder nenhuma das notícias que importam para o seu dinheiro. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.