Bancos começam a oferecer novo empréstimo consignado do INSS

O empréstimo consignado com limite ampliado e carência para pagamento começou a ser disponibilizado pelos bancos. Saiba como funciona.

Cristina Boscolo
Cristina Boscolo

Os bancos do Brasil começaram, na última sexta-feira, 30, a conceder empréstimo consignado com limite ampliado e carência para pagamento. A informação foi dada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e pela Associação Brasileira de Bancos (ABBC).

O comunicado foi feito um mês após a publicação de uma lei federal que trouxe novamente à tona a ampliação emergencial do crédito consignado como uma forma de amenizar os efeitos econômicos causados pela pandemia da Covid-19.

Continua após a publicidade

De acordo com os representantes das instituições bancárias, para que isso fosse possível, foram feitas adaptações nas últimas semanas tanto nos sistemas de processamento, como na gestão da folha de pagamento dos órgãos públicos responsáveis pelos convênios de consignação.

No final de março, o governo federal já havia publicado a lei 14.131/2021, que elevou para 40% a margem do empréstimo consignado para servidores públicos e beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) até o fim de 2021.

Antes, essas pessoas só podiam comprometer até 35% da própria renda para pagar esse tipo de parcela – 30% para empréstimos pessoais e 5% para débitos relativos a cartão de crédito. Os 30%, com a nova regra, passaram a 35%; enquanto os 5% foram mantidos.

A lei também passou a autorizar as instituições bancárias ou financeiras a concederem uma carência de 120 dias para os contratos (novos e antigos), porém, mantendo a aplicação dos juros durante este período de quatro meses em que o cliente não está pagando as parcelas.

Como fica o limite do empréstimo consignado

Ainda que o novo empréstimo consignado de 35% tenha um teto de taxa de juros mensal de 1,80%, o que está abaixo das taxas aplicadas em outras modalidades de crédito, é preciso ficar atento para não criar dívidas difíceis de pagar.

Fazendo uma simulação, é possível entender que, utilizando o prazo máximo de 84 meses, o beneficiário pode pagar quase o dobro do crédito tomado.

Uma pessoa que recebe o piso de R$ 1.100, por exemplo, pagará R$ 385 ao comprometer 35% da sua renda – o que lhe emprestará R$ 16.609 para utilização. Ao final dos 84 meses, porém, ele terá pago R$ 32.340 ao banco, o que é praticamente o dobro.

Já um beneficiário que recebe mensalmente R$ 3.000, por exemplo, terá sua margem consignável passada de R$ 900 para R$ 1.050. Neste caso, utilizando o prazo máximo de 84 meses, ele pegará emprestado R$ 45.298,53. Com a aplicação da taxa de juros, ao final, ele terá que pagar ao banco R$ 88.200 – o que representa um total de R$ 42.901,47 em juros.

Leia também: Precisando de dinheiro urgente? Conheça as 17 melhores empresas de empréstimo online seguro

Quer saber mais sobre empréstimo consignado e outras formas de conseguir crédito no mercado? Então, assine a newsletter do iDinheiro e ative as notificações!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

30 comentários

  1. Lília Mendes

    Sou pensionista tenho margem e o meu ñ está fazendo devido política de crédito nunca vi consignando ter isso

  2. Raimundo Nonato

    O banco continua descontando o meu consgnado o que eu faço

  3. Célia Regina

    Bom dia,
    Banco Bradesco já está autorizado fazer esse nova margem de empréstimo.

  4. Continua após a publicidade

  5. Marlene Alves

    Funcionários estaduais não vai ter este aumento de margem. O governo de mato grosso do sul não vai aumentar a margem

  6. Marlene Alves

    Gostaria de saber se funcionário público estaduais se não vai ter este aumento de margem e a suspensão

  7. Adelaide cordeiro

    Olá até hj não conseguir usar minha magem de cinco por cento pq a caixa não liberou no caixa eletrônico até hj

  8. MARIA ALEXANDRE

    Deveria aumentar a idade pra fazer o empréstimo quem tem 88 não pode tà errado

  9. Juvenal

    O safra fez um empréstimo sem minha autorização e o facta também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.