Liberação do FGTS emergencial em 2021 não será possível; entenda

Em 2020, trabalhadores tiveram direito de sacar até R$ 1.045 como medida emergencial para conter a crise. Já em 2021, não será possível recorrer aos valores.

Isabella Proença
Isabella Proença

No final de 2020, foi iniciada a liberação do FGTS emergencial, em que trabalhadores puderam sacar até R$ 1.045 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) como medida de conter os avanços da crise gerada pela pandemia. Na medida em que o ano chega na metade, o trabalhador pode ter dúvidas a respeito de uma possível liberação do FGTS emergencial em 2021.

No entanto, a resposta é negativa. Embora uma nova rodada de saques do FGTS emergencial tenha sido avaliada no início do ano, com a retomada do Auxílio Emergencial, o governo concluiu que uma nova liberação não será necessária.

Continua após a publicidade

Possível liberação do FGTS emergencial em 2021 é descartada

“Não há liberações extraordinárias de saldos do FGTS sendo consideradas no momento. Outras medidas de apoio ao enfrentamento dos efeitos econômicos da pandemia estão sendo priorizadas”, disse o Ministério da Economia em nota. Conselheiros do FGTS, que representam o governo e empresários, se opuseram à liberação de novos saques, argumentando que a medida traria prejuízos à sustentabilidade do fundo.

Em reunião do conselho curador do FGTS, o secretário executivo do colegiado, Gustavo Tillman, disse que é necessário “dar tempo para o fundo se recuperar”. “Estamos tentando contornar eventuais medidas adicionais voltadas à pandemia que podem fragilizar o fundo e sua sustentabilidade. Ano passado foi um ano de bastante estresse para o fundo”, concluiu.

Distribuição de lucros e saque-aniversário do FGTS será liberada

Apesar de não haver a possibilidade de liberação do FGTS emergencial em 2021, haverá a distribuição de lucros do FGTS e o saque-aniversário. A distribuição de lucros, referente ao ano passado, será feita até o dia 31 de agosto de 2021. O dinheiro será distribuído de maneira proporcional ao saldo das contas vinculadas.

Em 2019, 66,2% do lucro do FGTS foi repassado, o que corresponde ao pagamento de R$ 7,5 bilhões aos trabalhadores. Na prática, o rendimento distribuído foi de 4,9%. Ou seja, o trabalhador recebeu R$ 1,90 em sua conta para cada R$ 100 de saldo que possuía até o dia 31 de dezembro de 2019.

Já o saque-aniversário do FGTS começou a ser pago em janeiro deste ano aos trabalhadores com contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço que optaram pela modalidade seguirá até o início de 2022. Vale ressaltar que a partir da adesão ao saque-aniversário, todas as ativas ou inativas seguem as regras. Caso o trabalhador passe por uma demissão sem justa causa, o acesso ao valor do FGTS é retido por 2 anos.

Quer continuar acompanhando as notícias relacionadas sobre uma possível liberação do FGTS emergencial em 2021? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.