IPVA deve ficar mais caro 2022, segundo especialista

Devido a alta nos preços dos veículos, o IPVA deve ficar mais caro em 2022, segundo especialista. Saiba como o imposto é calculado e qual o seu destino.

Júlia Ennes
Júlia Ennes

O Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) deve ficar mais caro em 2022, devido a disparada dos preços dos veículos novos e usados. Isso porque o tributo leva em conta o valor dos veículos no mercado. De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), os veículos novos aumentaram mais de 20% em um ano e os usados, cerca de 30%

Pensando nisso, o iDinheiro conversou com especialistas para entender melhor como são calculadas as alíquotas, qual o destino desse tributo e o que esperar do IPVA 2022.

Continua após a publicidade

Especialista aponta aumento no IPVA 2022

O IPVA é um imposto estadual, por isso seu valor pode ser diferente dependendo da região. Cada estado tem uma alíquota diferente, mas todos levam em conta o valor venal de veículos usados — calculado por meio da tabela Fipe — ou o da nota fiscal de compra, no caso dos veículos dos 0km. Em 2021, tanto os veículos novos, quanto os usados sofreram uma expressiva valorização.

Segundo o presidente da Comissão de Direito Tributário e Constitucional da OAB/SP subseção Pinheiros André Félix Ricotta de Oliveira o valor do IPVA 2022 deve aumentar devido a esse aumento do preço dos veículos no mercado. “O IPVA utiliza como base de cálculo o valor do veículo na tabela Fipe, que segue, além dos valores de mercado, os índices inflacionários. Por isso, consequentemente, vai aumentar o valor do IPVA”, explica.

Oliveira ressalta ainda que as alíquotas não variam muito entre os estados. “Em São Paulo, por exemplo, a alíquota do IPVA é de 4% e, para veículos movidos a gás, energia elétrica ou álcool, é de 3%. Já em outros estados a alíquota varia de 1 a 3,5% e tem ainda estados que podem chegar até 6%. Para algumas categorias de veículos são cobrados valores diferenciados.

Leia também: Ainda vale a pena comprar ou trocar de carro em 2021?

Como se preparar para pagar o IPVA 2022

O IPVA pode ser pago à vista ou parcelado. Caso seja pago em uma única parcela até a data estabelecida para pagamento do imposto é possível ganhar um desconto. O desconto também varia de estado para estado, mas gira em torno de 3% do IPVA. Essa pode ser uma forma de economizar. Se você tem o dinheiro à disposição, ou mesmo, em um investimento que esteja rendendo menos que o valor do desconto, vale a pena aproveitar o desconto.

“Para se calcular o IPVA devido, pegue o valor do veículo na tabela Fipe e aplique a correspondente alíquota do seu estado e será o IPVA devido no ano de 2022, aproximadamente”, orienta Oliveira. Aqui no iDinheiro, você pode simular quanto irá pagar na nossa calculadora de IPVA!

Qual o destino do dinheiro arrecadado com o IPVA

Muitos contribuintes não têm certeza do uso que é dado ao dinheiro arrecadado através dos impostos. Um erro muito comum é acreditar que o IPVA é sempre usado para construções de estradas ou outras despesas relacionadas a circulação e trânsito. André Félix Ricotta de Oliveira explica que o imposto não tem um destino certo.

“As pessoas às vezes acham que a receita arrecadada com o IPVA é utilizada em recapeamento de vias públicas, construir mais estradas, mais ruas, mas não é. Sendo imposto, ele tem como características que as suas receitas não têm destinação específica. Outro ponto interessante é que metade da arrecadação do IPVA pertence aos municípios do respectivo estado”, ressalta Oliveira.

O IPVA foi criado pela Emenda Constitucional nº 27, em novembro de 1985. Além de autorizar sua cobrança, o documento determina que 50% da arrecadação iriam para os cofres do governo estadual e os outros 50% para o município.

Sendo assim, cada prefeitura, governo estadual ou distrital fica responsável por definir como será usado o dinheiro. O recurso pode servir, por exemplo, para o pagamento de servidores ou na compra de materiais utilizados em escolas e hospitais públicos. A Emenda Constitucional determina ainda que 6% da arrecadação dos municípios deve investida na saúde.

Quer continuar acompanhando as notícias sobre o IPVA 2022? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.