IPO do Airbnb pode arrecadar US$ 3,5 bilhões em estreia na bolsa americana

Karina Carneiro
Karina Carneiro
mão segurando celular com logo do airbnb, que abre hoje ipo
Startup estreia hoje na Bolsa Americana. IPO do Airbnb pode ajudar a empresa a retomar a saúde financeira que foi ameaçada diante da pandemia da Covid-19.

Nesta quinta-feira, 10, a startup Airbnb abre IPO na bolsa norte-americana, com a expectativa de arrecadar cerca de US$ 3,5 bilhões. Essa é considerada uma das mais esperadas aberturas de capital do mercado em 2020. 

Para a estreia, startup e investidores irão disponibilizar aproximadamente 52 milhões de ações comercializadas, a partir de US$ 68 cada. Com esse preço, a companhia passará a ser avaliada em torno de US$ 48 bilhões.

Continua após a publicidade

O IPO do Airbnb, inclusive, ocorre um dia depois do aplicativo de entregas DoorDash também estrear na bolsa americana, vendo os papéis se valorizarem 92% apenas no primeiro pregão. 

IPO do Airbnb ocorre após dificuldades financeiras

O IPO do Airbnb ocorre após a startup passar por dificuldades financeiras ocasionadas pela pandemia da Covid-19 em todo o mundo. 

Depois de registrar excelentes resultados ao longo de mais de uma década, a empresa precisou adiar os planos de estrear na bolsa de valores em março. 

Em abril, as reservas do site diminuíram em 72% ao redor do mundo e a startup precisou desembolsar mais de US$ 1 bilhão em devoluções por cancelamentos de reservas aos consumidores. 

Com isso, a companhia demitiu aproximadamente 1,9 mil funcionários, impactando 25% de toda a força de trabalho. 

Entretanto, os negócios começaram a melhorar no início do segundo semestre. Em 8 de julho, por exemplo, a plataforma chegou a registrar mais de um milhão de diárias reservadas, marca que não não era atingida desde março de 2020.

Sobre o Airbnb

O Airbnb foi responsável pela revolução do mercado de hotelaria e hospedagem, permitindo que proprietários pudessem disponibilizar imóveis completos ou cômodos para aluguel durante determinado período, seja ele de curto ou longo prazo. 

A startup que surgiu em 2008 com o trio de empreendedores Joe Gebbia, Brian Chesky e Nathan Blecharczyk é vista atualmente como uma das principais referências do segmento a nível mundial. 

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para receber todos os conteúdos sobre o universo financeiro. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.