Com maior rentabilidade, ouro é considerado o investimento da década

Karina Carneiro
Karina Carneiro
moedas de ouro, considerado o maior investimento da década
O ouro teve a maior valorização do período e passa a ser considerado o maior investimento da década. Investimentos em CDI também ultrapassaram a Bolsa.

Mesmo diante de resultados positivos relacionados à renda variável, o ouro foi considerado o investimento da década, acumulando os melhores resultados.

Ao longo dos últimos dez anos, o ouro valorizou 256,73% desde o fim de dezembro de 2010 até o dia 18 de dezembro de 2020. É o que informa a consultoria Economática, com publicação original pela revista Exame. 

Continua após a publicidade

Além disso, o investimento teve rendimento médio nominal, sem descontar a inflação do período, de aproximadamente 13,82%. Já com o ajuste da variação de valores, a alta anual é avaliada atualmente em 7,66%.

Investimento da década: veja os principais

Com o ouro na primeira colocação, outros investimentos também tiveram grande papel na última década. 

Apesar da ascensão da renda variável no Brasil para pessoa física, alguns outros ativos ganharam popularidade e espaço na carteira dos investidores neste período. 

Além das moedas estrangeiras como dólar e euro, que costumam estar entre as principais valorizações do ano, produtos indexados ao CDI também tiveram maior busca nos últimos dez anos. 

De acordo com o levantamento publicado, quem investiu em fundos DI ou CDB’s que acompanharam o índice específico teve uma rentabilidade aproximada de 139,01%, com média anual de 9,13%.

A renda variável representada pela B3, apesar da crescente dos últimos anos, foi a que apresentou resultados menos expressivos quando o longo prazo é levado em consideração.

O índice Ibovespa, principal índice de ações no país, apresentou uma valorização de 73,61% até a última segunda, 21. Portanto, a média anual do investimento foi calculada em 5,78% ao longo desse tempo. 

“A bolsa brasileira registrou uma queda de 45,9% na primeira metade da década, do final de 2010 até 26 de janeiro de 2016”, explica o gerente relacionamento e comercial da Economatica, Einar Rivero, à revista digital. 

Por isso, ao levar em consideração a lucratividade ao longo do tempo, é possível dizer que os investimentos da década foram:

  1. Ouro: +256,73% (média anual de +13,82%)
  2. Dólar**: +198,20% (média anual de +11,57%)
  3. Euro: +177,26% (média anual de 10,76%)
  4. CDI: +139,01% (média anual de +9,13%)
  5. Ibovespa: +73,61% (média anual de +5,78%)

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro, além de ativar as notificações do Push para continuar acompanhando todas as novidades sobre o universo financeiro. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.