Inflação do aluguel fecha 2020 com alta de 23%

A inflação do aluguel terminou 2020 com a maior alta dos últimos 18 anos. Desvalorização do dólar e aumento das commodities influenciou índice.

Lucas Pavanelli
Lucas Pavanelli

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), conhecido popularmente como inflação do aluguel, fechou o ano de 2020 com alta de 23,14%. O índice é calculado todos os anos e foi divulgado nesta terça-feira, 29, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

Este é o maior valor do IGP-M nos últimos 18 anos. Em 2002, a alta acumulada no ano foi de 25,31%. 

Continua após a publicidade

De acordo com a FGV, ao longo do ano fatores como a desvalorização do real e o aumento no preço das commodities pressionaram a inflação do aluguel. 

Confira como se calcula a inflação do aluguel 

Três indicadores compõem o IGP-M: IPA (com peso de 60%), IPC (com peso de 30%) e o INCC (com peso de 10%). 

  • IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo): + 31,63%
  • IPC (Índice de Preços ao Consumidor): + 4,81%
  • INCC (Índice Nacional de Custo da Construção): + 8,66% 

Em dezembro, o IGP-M avançou 0,96%. O índice foi menor que o do mês anterior. Em novembro, a alta havia sido de 3,28%. 

2xhuxR5vRHY7evhRQbIW0yFpgibFmJgZLDEAl2wbTGSggkxcsEFJantBs7zJN8EKxvC3ToJh2rep6LVR2Ga1RrhyjuP2H2HvGipCq2P5y3U1KnC9st6NTCVeK5dJG1j2Pg3mRoIN
Gráfico que mostra a alta do IGP-M ao longo dos anos

De acordo com a FGV, o resultado mais favorável teve a ver diretamente com a queda no preço das matérias-primas. O preço das commodities como soja e milho, por exemplo, interferem diretamente na composição do índice. 

“As matérias-primas brutas caíram 0,74% em dezembro”, afirmou o economista da FGV André Braz, por meio de nota.

Alta vai impactar famílias que vivem de aluguel

A alta de 23,14% na inflação do aluguel afetará diretamente as famílias que moram de aluguel. 

No entanto, é possível negociar eventuais reajustes. Primeiramente, é possível solicitar uma redução no valor da locação em contratos com mais de 30 meses de duração. Outra possibilidade é propor um reajuste menor do que os 23% do IGP-M.  

Veja outras dicas:

  • Compare o valor do aluguel com o de imóveis vizinhos;
  • Reúna documentos para comprovar a redução na renda;
  • Relembre o histórico de bom pagador;
  • Sugira um valor de aluguel que caiba na sua renda;

Gostou deste conteúdo? Então, assine a newsletter iDinheiro e ative as notificações Push para continuar recebendo notícias sobre tudo o que importa para o seu dinheiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.