Governo oficializa pagamento do Bolsa Família em poupança digital

Lilian Calmon
Lilian Calmon
mão segurando smartphone com aplicativo do Caixa Tem aberto representando pagamento do Bolsa Família em poupança digital
Portaria publicada pelo governo na última quinta-feira, 10, oficializa o pagamento do Bolsa Família em poupança digital da Caixa. Confira detalhes.

Na última quinta-feira, 10, o governo oficializou o pagamento do Bolsa Família em poupança digital da Caixa Econômica Federal (CEF). O texto também abre a possibilidade de que o calendário de pagamentos do benefício seja alterado nos próximos anos.

No final de novembro, a Caixa já tinha anunciado que os beneficiários do programa passariam a receber por meio de poupança digital do próprio banco, que pode ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem. No entanto, continua sendo possível sacar o dinheiro usando o Cartão Bolsa Família ou o Cartão Cidadão.

Continua após a publicidade

As contas serão criadas de forma automática, logo, não será preciso comparecer a uma agência. Em dezembro, cerca de 1,5 milhão de beneficiários com o Número de Identificação Social (NIS) finais 9 e 0 receberão por essa modalidade.

Com informações do G1.

Pagamento do Bolsa Família em poupança digital

Nessa mesma portaria, o Ministério da Cidadania revogou artigo de portaria anterior sobre o benefício, que estabelecia as regras para o calendário de pagamentos do Bolsa Família. Elas definiam que o pagamento era mensal, sempre nos últimos dez dias úteis de cada mês, de acordo com a sequência dos últimos números do NIS.

Com a revogação, abre-se a possibilidade de que esse calendário não seja seguido a partir de 2021. Caberá ao Ministério da Cidadania aprovar o calendário de pagamentos dos benefícios a ser fixado anualmente.

A previsão de alteração das datas não foi informada pelo Ministério. 

Senado tem projeto para reformular projetos sociais

No momento, o Senado tem projeto para reformular programas sociais, inclusive o Bolsa Família. Chamado de Lei de Responsabilidade Social (LRS), ele prevê metas para a queda da taxa geral de pobreza nos próximos três anos e verba extra de recursos do Orçamento para ações de transferência de renda aos mais pobres.

Para o autor da proposta, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), a pandemia mostrou que há um grande contingente de famílias que necessitam de ajuda financeira.

Quer acompanhar as notícias sobre o pagamento do Bolsa Família em poupança digital? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.