Golpe do boleto falso – Saiba como identificar possíveis fraudes

Karina Carneiro
Karina Carneiro
pessoa segurando boleto, representando golpe do boleto falso
O golpe do boleto falso é ainda mais comum no início do ano. Aprenda dicas práticas para identificar possíveis fraudes e não cair em armadilhas.

No início do ano, os brasileiros costumam ter mais contas para pagar. E é nesse momento que o famoso golpe do boleto falso se torna mais frequente.

Por isso, é importante ficar atento aos mínimos detalhes para conseguir identificar se a cobrança recebida é, de fato, verídica. 

Continua após a publicidade

Mesmo o usuário com menor experiência nesse tipo de pagamento consegue se livrar de muitas fraudes prestando atenção em algumas características deixadas à mostra por quem frauda este tipo de documento.

Como identificar o golpe do boleto falso?

Ao longo dos anos, diversos criminosos estão buscando novas estratégias para enganar as pessoas e terem os boletos inválidos pagos de maneira lícita por pessoas com menor experiência. 

Continua após a publicidade

De acordo com o sócio da Morais Advogados Associados, Afonso Morais, muitas pessoas ficam em dúvida sobre o pagamento do título e acabam efetuando a transação. 

“Os boletos chegam e as pessoas ficam em dúvida se devem pagar ou não. Por medo de ficar com nome sujo e por ser prático e de fácil acesso, realizam o pagamento, principalmente as pessoas com maior idade”, explica.

Confira abaixo, algumas dicas de como evitar cair no golpe do boleto falso separadas pelo advogado. 

1. Verifique a empresa cobradora

Sempre que receber um boleto pelo correio ou por e-mail, verifique quem é o remetente da fatura. 

Continua após a publicidade

No caso de um escritório jurídico ou empresa de cobranças, tenha a certeza de que eles estão autorizados a negociar o débito de maneira direta. 

Afinal, é justamente neste tipo de título que ocorrem a maioria dos golpes de boleto falso.

Normalmente, o credor, seja banco, financeira, loja ou outro, não concede redução do débito de uma dívida em 80%. É essa estratégia que usam os estelionatários para convencer os consumidores a pagarem boletos falsos sem o devido contato.

2. Confira os dados do boleto

Outra dica para evitar possíveis dores de cabeça é se certificar de que os dados do boleto estão, de fato, corretos

Continua após a publicidade

Um exemplo de golpe que costuma ocorrer com bastante frequência são títulos enviados por correios da empresa de registro de domínio “br.registro”. Na verdade, isso se trata de um golpe.

A empresa original, Registro.br, não envia cobranças por Correio e todas as operações e pagamentos são feitas de modo digital. 

3. Baixe o boleto em canais oficiais para evitar o golpe do boleto falso

Com alternativas digitais para baixar a segunda via da fatura, quando achar a cobrança suspeita ou não tiver confiança no título, busque baixar no banco oficial uma segunda via para ter certeza de que ela, de fato, existe. 

Esse procedimento evita dores de cabeça e possíveis prejuízos financeiros.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro para receber informações relevantes sobre o universo financeiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.