Financiamento imobiliário deve aumentar em 2021 e terá últimos meses de juros baixos; confira taxas

Nem a alta da Selic — a maior dos últimos seis anos, atingindo 2,75% ao ano — deve afetar o pique de financiamento imobiliário em 2021

Cindy Damasceno
Cindy Damasceno

O financiamento imobiliário deve continuar crescendo em 2021. A expectativa é de que o setor arrecade, em montante financiado, um valor de aproximadamente R$ 157 bilhões, 27% maior do que o volume de 2020, de R$ 123,9 bilhões. Os cálculos são da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), uma das instituições do mercado financeiro nacional.

Nem a alta da Selic — a maior dos últimos seis anos, atingindo 2,75% ao ano — deve afetar o pique do setor. Pelo contrário: de acordo com a presidente da Abecip, Cristiane Portella, em entrevista ao G1, o cenário é ideal para conseguir a casa própria. A resposta está nas projeções da taxa de juros: há espaço para que a taxação cresça no futuro. 

Continua após a publicidade

“Pode haver um incremento de juros, mas nada significativo a ponto de as pessoas reverem seus planos. Em 2017, as taxas eram de 11%. Hoje, são de 6,8% Há um intervalo enorme”

Acompanhar as variação da taxa Selic é importante para o crédito imobiliário porque o índice influencia no valor final, repassado para os compradores. Quando a Selic cai, as instituições financeiras tendem a repassar parte dos cortes da taxa básica aos contratos. Isso ocasiona em prestações mais suaves, o que leva a chance de negociação para mais pessoas.

Valores

Ainda de acordo com a Abecip, o valor dos imóveis desacelera no Brasil desde o fim do ano passado. Estimativas do Índice Geral do Mercado Imobiliário Residencial (IGMI-R/ABECIP) mostram que a variação acumulada está desacelerando. Até fevereiro, o indicador aumentou apenas 9,17% em 12 meses. É um índice menor do que o registrado em janeiro, quando a alta acumulada foi de 9,60%.

A queda nos preços do setor imobiliário residencial pode continuar ao longo do ano. Nas avaliações da Abecip, os menores preços dependerão do avanço do programa de imunização. Isso porque em um momento de piora da pandemia, as medidas de isolamento são desfavoráveis à atividade econômica em geral e ao mercado de trabalho. 

Saiba as melhores taxas para financiamento imobiliário em 2021

O G1 fez um levantamento com as melhores taxas para financiamento no Brasil. Veja qual encaixa melhor no seu bolso. 

BancoSFH (Sistema Financeiro Habitacional)Carta de créditoLimite de financiamento
Caixa (TR)a partir de 6,5% ao ano + TRa partir de 6,5% ao ano + TRAté 80% do valor do imóvel
Caixa (IPCA)a partir de 2,95% ao ano + IPCAa partir de 2,95% ao ano + IPCAAté 80% do valor do imóvel
Caixa (Fixa)A partir de 8%A partir de 8%Até 80% do valor do imóvel
Caixa (Poupança)a partir de 3,35% + TR + 1,4% (segue variação Selic)a partir de 3,35% + TR + 1,4% (segue variação Selic)Até 80% do valor do imóvel
Banco do Brasila partir de 6,39% ao ano + TRa partir de 6,39% ao ano + TRAté 80% do valor do imóvel
Itaú Unibanco (TR)a partir de 6,90% ao ano + TRa partir de 6,90% ao ano + TRAté 90% do valor do imóvel
Itaú Unibanco (Poupança)5,39% ao ano (variação com base na Selic)5,39% ao ano (variação com base na Selic)Até 90% do valor do imóvel
Bradesco (TR)6,79% ao ano + TR6,79% ao ano + TRAté 80% do valor do imóvel
Bradesco (Poupança)3,99% ao ano + 1,4% (variação de acordo com a Selic) + TR3,99% ao ano + 1,4% (variação de acordo com a Selic) + TRAté 80% do valor do imóvel
Santandera partir de 6,99% ao ano + TRa partir de 6,99% ao ano + TRAté 80% do valor do imóvel

Quer ficar por dentro das melhores dicas sobre financiamento imobiliário e aprender a gastar melhor o seu dinheiro? Então, assine a newsletter do iDinheiro!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.