Instituições aumentaram 78% o número de financiamentos de imóveis com recursos da poupança

Os financiamentos de imóveis com recursos da poupança bateram recordes em novembro, perdendo apenas para outubro desse ano. Veja os números.

Amanda Gusmao
Amanda Gusmão

O número de financiamentos de imóveis com recursos da poupança aumentou 78% em novembro de 2020. Ao todo, foram R$13,8 bilhões no mês.

Os dados são da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) divulgados na última quarta-feira, 23.

Continua após a publicidade

Recordes de financiamentos de imóveis com recursos da poupança

Apesar do desempenho ser 0,2% menor do que em outubro, novembro é o segundo melhor mês desde que o dado começou a ser acompanhado, em 1994.

Além disso, entre as instituições financeiras que mais usaram o recurso da poupança para financiar imóveis de seus correntistas, estão:

  • Caixa Econômica Federal, com 43,5%;
  • Bradesco, registrando 19,5%;
  • Itaú Unibanco, com 18,6%;
  • Santander Brasil, totalizando 13%; e
  • Banco do Brasil, com 3%

Considerando o número de unidades financiadas, o mês de novembro totalizou 46,2 mil imóveis. Nesse caso, o valor foi 1,5% superior a outubro e 59,9% maior comparando com o mesmo período do ano anterior, 2019.

Números de empréstimos imobiliários no ano da pandemia da Covid-19

Apesar dos impactos da pandemia da Covid-19 na economia, os empréstimos para o setor de imóveis, seja para compra ou para a construção, aumentaram.

O crescimento registrado, segundo a Abecip, foi de 52,1% de janeiro a novembro, totalizando R$ 106,5 bilhões em empréstimos e financiamentos.

O pico histórico do setor foi em 2014, quando o total atingiu R$ 112,85 bilhões. Ou seja, o resultado atual está bem próximo.

Outras estatísticas estão na matéria do G1.

Sistema Financeiro de Habitação

O Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) determina que as instituições financeiras integrantes destinem parte dos depósitos da poupança para o financiamento do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

De acordo com a Resolução de número 4.676, tais instituições devem direcionar 65% dos recursos captados em depósitos na poupança para o SFH.

Ademais, a criação do SFH ocorreu para facilitar o acesso ao crédito imobiliário, determinando prazo e condições de taxa de juros máximas para os tomadores de crédito.

Assim, as instituições financeiras devem oferecer prazo de até 35 anos para o financiamento e taxa de juros anual de 12% no SFH.

Todavia, além do Sistema Financeiro Habitacional, os bancos podem oferecer outras linhas de crédito imobiliário.

Então, está pensando em comprar um imóvel e quer saber mais sobre os financiamentos de imóveis com recursos da poupança? Então, assine a newsletter do iDinheiro e acompanhe nossas notícias.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.