Febraban e BC lançam projeto para promover educação financeira em empresas

Karina Carneiro
Karina Carneiro
pessoas manipulando gráficos, representando educacao financeira em empresas
Febraban e BC se unem visando maior acesso à educação financeira em empresas. O prazo para a inscrição no projeto é até 9 de fevereiro de 2021.

Buscando incentivar empreendedores a estimularem colaboradores no universo das finanças, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e o Banco Central (BC) lançaram um projeto de educação financeira em empresas nesta terça-feira, 15.

Intitulado de “Programa de Aceleração Meu Bolso em Dia”, o projeto deve receber o investimento inicial de R$ 1 milhão, incluindo aportes financeiros, workshops financeiros e mentorias relacionadas a esse assunto. 

Continua após a publicidade

Pequenas e médias empresas poderão participar do projeto, além de Organizações Não Governamentais (ONG’s) ou Organizações de Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP).

As inscrições começam nesta terça-feira, 15, e devem terminar em 9 de fevereiro de 2021.

Como participar do programa de educação financeira em empresas?

A inscrição para participar do projeto de educação financeira em empresas deverá ser feita por meio do site Meu Bolso em Dia

Para ser selecionado, o negócio deverá apresentar projetos inovadores na área de educação financeira para os colaboradores, que possam ganhar alcance de escalabilidade ou até mesmo alcance nacional. 

Os projetos precisam estar em estágio avançado ou serem MVP’s (produto mínimo viável), principalmente no caso de startups. 

A primeira fase do processo seletivo deverá contar com oito semanas, nas quais workshops e sessões de mentoras ocorrerão para aprofundar o conhecimento das empresas sobre os desafios da educação financeira de modo geral.

Então, dez negócios serão escolhidos para continuar no programa. 

“O Programa de Aceleração busca incentivar empreendedores que tenham projetos com alto potencial de ganhos de escala e soluções inovadoras, abrangentes, inclusivas e gratuitas. Queremos viabilizar projetos de educação financeira que possam impactar positivamente a sociedade de uma forma ampla”, disse o diretor de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta do Banco Central, Maurício Moura.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para continuar recebendo todas as informações sobre educação financeira em empresas. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.