Mais de 500 domínios maliciosos no PIX são encontrados em um mês

Karina Carneiro
Karina Carneiro
pessoa acessando computador, representando dominios maliciosos no pix
Foram encontrados mais de 500 domínios maliciosos no PIX. Usuários precisam estar atentos ao direcionamento de sites falsos na internet.

Depois de mais de um mês de funcionamento efetivo, a Kaspersky, empresa de segurança digital encontrou mais de 500 domínios maliciosos no PIX, novo sistema de pagamentos instantâneo do Banco Central (BC). 

Ao todo, especialistas em segurança encontraram mais de 500 endereços falsos direcionando pessoas físicas e jurídicas para sites falsificados. É o que afirma o analista sênior em Segurança da Kaspersky no Brasil, Fabio Assolini. 

Continua após a publicidade

Ao Valor Investe, o especialista reiterou que este tipo de prática foi comum durante o pré-cadastro das chaves do PIX.

Entenda como os domínios maliciosos no PIX estão funcionando

De acordo com Assoline, os domínios maliciosos no PIX costumam levar para uma página de cadastro. Nelas, os golpistas conseguem coletar o maior número possível de informações do usuário. 

Com as informações em mãos, é possível aplicar diferentes golpes com as informações dos indivíduos. Além disso, é possível que o criminoso envie campanhas maliciosas por e-mail, atraindo mais vítimas.

Conforme o superintendente de negócios da Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP), Leonardo Demola Ribeiro, toda novidade envolvendo o universo financeiro leva o cibercriminoso a pensar em uma nova estratégia para se aproveitar da situação. 

Entre as informações mais buscadas por esse tipo de golpista estão nome completo e CPF. Esses dados são fundamentais para quem atua com crimes virtuais, principalmente para compras de produtos em nomes de terceiros.

Por fim, o diretor técnico de computação em nuvem e cognitiva da IBM, Wagner Arnaut, aponta que as instituições financeiras participantes do PIX precisam ter uma visão multicanal cruzada para evitar uma possível gestão de fraudes. 

“Antes, as instituições tinham gestão para DOC, TED, cartões e o PIX é um novo canal. Tenho que ter uma visão cruzada em várias experiências do meu cliente. Uma visão multicanal para gestão de fraudes, com uma inteligência para criar correlação de comunicação com o usuário final”, disse em uma live realizada pelo Valor Econômico. 

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para continuar acompanhando notícias.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.