Desemprego atinge 14,2% de brasileiros até o trimestre encerrado em janeiro, calcula IBGE

Segundo dados coletados pelo IBGE até o trimestre encerrado em janeiro, o desemprego atinge 14,3 milhões de pessoas no Brasil.

Cindy Damasceno

O desemprego no Brasil atinge, agora, 14,3 milhões de pessoas, o que corresponde a uma taxa de 14,2% de desempregados. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 31, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e se referem ao índice de desemprego acumulado até o trimestre encerrado em janeiro de 2021.

É o maior valor registrado para o período desde 2012, início da série histórica do Instituto, na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua). O número é ligeiramente maior do que o registrado no trimestre anterior, entre outubro e dezembro de 2020: na ocasião, a porcentagem de desempregados estava em 13,9%.

Continua após a publicidade

No entendimento do IBGE, a população desocupada ficou estável em relação ao trimestre de agosto a outubro de 2020, quando 14,1 milhões de pessoas estavam sem emprego. No entanto, se comparado com o mesmo trimestre no ano anterior , o desemprego se estendeu a mais 2,4 milhões de pessoas. Isso, em percentuais, equivalem a um incremento de 19,8%.

Confira mais números sobre o desemprego no Brasil em janeiro:

  • 48,7% das pessoas com idade para trabalhar estão ocupadas
  • O setor privado no Brasil registra 3,9 milhões de trabalhadores com carteira assinada a menos do que o mesmo período em 2020
  • Mais 826 mil pessoas começaram a trabalhar por conta própria, sem CNPJ. O aumento é de 4,8% em relação ao trimestre passado
  • 228 mil pessoas entraram no setor de Serviços Domésticos
  • Aproximadamente 313 mil pessoas passaram a trabalhar no setor de Informação, Comunicação e Atividades Financeiras, Imobiliárias, Profissionais e Administrativas, que teve a sua ocupação aumentada em 3,1%

Taxa de ocupação

Ainda nos cálculos do IBGE, a ocupação no Brasil subiu 2%: agora, são, pelo menos, 86 milhões de pessoas com trabalho — 1,7 milhão de pessoas a mais no mercado de trabalho em relação ao trimestre encerrado em outubro.

“Apesar de perder força em relação ao crescimento observado no trimestre encerrado em outubro, a expansão de 2% na população ocupada é a maior para um trimestre encerrado em janeiro. Esse crescimento ainda tem influência do fim de ano, já que novembro e dezembro foram meses de crescimentos importantes”, explica a analista da pesquisa, Adriana Beringuy.

Quer continuar acompanhando notícias sobre economia? Então, assine a newsletter iDinheiro e se mantenha atualizado.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.