Criptomoedas atraem investidores institucionais em novembro de “euforia”

As criptomoedas atraaem investidores institucionais em todo o mundo durante um novembro de bastante especulação. Veja as campeãs em valorização.

LilianCH
Lilian Calmon

Em um novembro de “euforia”, as criptomoedas atraem investidores institucionais em todo o mundo. O Bitcoin, que é a primeira criptomoeda do mundo e, também, a mais popular, acumulou 33% de alta. No entanto, esse salto não chegou a colocá-la entre as cinco campeãs no ranking.

A maior valorização ficou com o XRP, da Ripple, que disparou 177% por conta de especulações sobre novos produtos e recompra de tokens. Em segundo lugar, veio o XLM, da rede Stellar, com alta de 161%. 

Continua após a publicidade

XRP e XLM são tokens de protocolos que atuam no setor de pagamentos. O Stellar seria quase uma dissidência do Ripple, embora possua um modelo de negócios diferente.

Com informações do Valor Investe.

Criptomoedas atraem investidores institucionais: finanças descentralizadas têm destaque positivo

Além do setor de pagamentos, as finanças descentralizadas (DeFi) tiveram destaque positivo. Desse setor, os tokens Aave (+154,77%) e yearn.finance (+152,13%) figuraram entre os cinco mais valorizados de novembro.

“Vemos dois fatores para esse desempenho: (1) um movimento de recuperação, dado que o setor de DeFi como um todo foi o grande perdedor dos dois meses anteriores, com alguns tokens caindo quase 80% no período (caso de YFI), e (2) um contínuo crescimento e progresso do setor”, explicou o gestor da QR Asset Management, Theodoro Fleury, em entrevista ao Valor Investe.

Apesar de muito importante para o mercado de criptoativos, esse crescimento voltou a causar o aumento das taxas de transação do Ethereum, afirmou o gestor.

A QR Asset Management organiza o ranking de criptomoedas e leva em conta as oscilações em relação aos respectivos preços em dólar, desconsiderando o efeito da moeda norte-americana ante o real. Assim, qualquer ativo que começou ou terminou o mês de novembro entre as 40 maiores foi considerado.

Aproveite e leia também: “Roubo de Bitcoins e cibercrimes envolvendo criptomoedas devem aumentar em 2021”.

Quer acompanhar as notícias sobre as criptomoedas? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.