Com juros em alta, consumidores buscam empréstimo consignado mais barato

Um empréstimo consignado mais barato pode ser o principal aliado para o consumidor colocar suas contas em dia.

Isabella Proença
Isabella Proença

De acordo com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), cerca de 30 milhões de brasileiros estão superendividados e muitos deles têm buscado um empréstimo consignado mais barato para quitar suas dívidas. A Lei 14.181/2021 entrou em vigor em julho e estabelece regras para proteger os brasileiros contra o superendividamento, alterando o Estatuto do Idoso e o Código de Defesa do Consumidor.

Além disso, cria um procedimento diferenciado para o novo acordo das dívidas e práticas relacionadas à educação financeira.

Continua após a publicidade

Isso porque o Banco Central (BC) apontou o crescimento da carteira do consignado em 2020 (R$ 235 bilhões) e, em contrapartida, em estudo recente, o órgão encontrou um índice elevado de operações de empréstimo consignado com juros altos. 

De acordo com a pesquisa do BC, quase 19 milhões de consumidores estão pagando taxas de juros mais elevadas do que poderiam. Ainda de acordo com o levantamento, 47% dos tomadores de crédito consignados ativos em dezembro do ano passado estão em operações com taxa de juros acima de 25% ao ano, enquanto a média geral foi de 19,7%.

Empréstimo consignado mais barato: tire todas as dúvidas antes de formalizar a operação

É bastante comum que servidores públicos, aposentados e pensionistas procurem o empréstimo consignado devido a menor burocracia na contratação, uma vez que o desconto das parcelas é automático no contracheque, e também pelos juros reduzidos em comparação ao cheque especial e ao cartão de crédito, por exemplo.

No entanto, pelo fato do cenário brasileiro inclui alta na inflação e na taxa Selic, a educação financeira para a tomada de crédito consciente ganha muita importância. Embora o crédito consignado seja financeiramente mais vantajoso do que o empréstimo pessoal, cheque especial ou cartão de crédito mesmo com a alta da Selic, as condições entre as instituições financeiras variam bastante.

Dessa forma, empresas como a bxblue, fintech que auxilia os usuários a escolherem as melhores opções de empréstimo consignado do mercado, facilitam a vida dos aposentados, pensionistas e servidores públicos que procuram essa modalidade de crédito.

Sobre a bxblue

A fintech dispõe de um simulador online em que é possível fazer comparações de diversas ofertas de instituições financeiras, incluindo prazos, custo total da dívida e taxas de juros, funcionando como uma ponte entre bancos e consumidores. Na Semana do Cliente, os servidores federais conseguiram contratar o consignado com taxa de 1,05% ao mês pela plataforma, sendo que, de acordo com dados do BC,a taxa do consignado em julho foi de 1,28% ao mês.

Já para os aposentados e pensionistas contrataram empréstimo consignado com taxa de 1,19% ao mês, sendo que a média do mercado no mês foi de 1,56%.

Quer continuar acompanhando as notícias como essa, sobre consignado mais barato? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

4 comentários

  1. Dionathan Giovani

    Quero um empréstimo

  2. Lucas Cordeiro

    Eu Quero fazer Esse Empréstimo Como eu faço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.