Reclamações no Procon-SP sobre crédito consignado crescem 887% em novembro

Isabella Proença
Isabella Proença
mãos segurando cédulas de real, representando cobrança indevida de crédito consignado
Em novembro, as reclamações no Procon-SP por cobrança indevida de crédito consignado aumentaram expressivamente. Entenda.

As reclamações no Procon-SP por cobrança indevida de crédito consignado tiveram um aumento expressivo de 887% em novembro deste ano, em comparação ao mesmo período do ano passado.

No penúltimo mês de 2020, foram registradas 829 queixas, contra apenas 84 registros em 2019.

Continua após a publicidade

Houve 2.290 registros de reclamações sobre crédito consignado em geral entre janeiro e novembro do ano passado.

Já em 2020, as reclamações gerais em relação ao crédito consignado em foram 5.426 — o que representa um crescimento de 137%.

Cobrança indevida de crédito consignado

O Procon ressalta que é fundamental que o consumidor recorra à entidade caso constate descontos no benefício referente a empréstimos que não foram contratados por ele.

Além disso, também recomenda que a instituição financeira que está fazendo os descontos seja questionada.

Vale a pena salientar que a concessão de empréstimos consignados sem a solicitação do consumidor é considerada uma prática abusiva e configura grave violação ao Código de Defesa do Consumidor.

Em nota, o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez, afirmou que o aumento de reclamações é resultado da ganância das instituições financeiras pela captação novos clientes.

De acordo com ele, elas se aproveitam a mudança da legislação e dos problemas provocados pela pandemia — como o baixo poder aquisitivo e a dificuldade financeira de boa parte da população.

Canais de contato do INSS

Caso isso esteja acontecendo com você, entre em contato com a ouvidoria do INSS imediatamente pelo site ou por telefone (número 135) e solicite tanto o cancelamento da cobrança quanto a a devolução dos valores descontados, atualizados.

Ademais, caso formalize reclamação junto à instituição financeira que está realizando os descontos e o problema não seja resolvido, não hesite em registrar uma reclamação no Procon-SP.

Esta matéria foi útil? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba nossas atualizações no seu e-mail para se manter sempre atualizado sobre tudo o que acontece no universo financeiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.