Câmara aprova abertura de conta em dólar no Brasil para pessoas físicas; texto vai ao Senado

Texto sobre abertura de conta em dólar no Brasil para pessoas físicas foi aprovado na Câmara e segue para análise no Senado. Entenda.

LilianCH
Lilian Calmon

Na última quarta-feira, 10, a Câmara dos Deputados concluiu a votação do projeto de lei (PL) que permite abertura de conta em dólar no Brasil para pessoas físicas. O texto-base já havia sido aprovado em dezembro do ano passado, mas faltava votar as propostas de mudança. Todas elas foram rejeitadas.

O PL propõe o aumento da autonomia do Banco Central (BC) para regular o mercado de câmbio e é uma das apostas da autoridade monetária para o primeiro trimestre, embora a pandemia tenha atrasado as votações e suspendido as negociações no Congresso. 

Continua após a publicidade

Agora, o texto segue para análise no Senado. Depois da aprovação nas duas Casas e a sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o BC precisará aprovar regulamentação própria para o segmento. 

Para ter uma ideia, a atual legislação cambial está dispersa em mais de 40 leis e outros dispositivos. A intenção é adaptar o Brasil às recomendações da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Com informações da Folha de S. Paulo.

Abertura de conta em dólar no Brasil

Para o relator da proposta, o deputado federal Otto Alencar Filho (PSD-BA), o PL é sólido e consistente com as melhores práticas internacionais, além de trazer “aperfeiçoamentos significativos” ao mercado cambial.

O texto possibilita que o BC edite regulamentação para que pessoas físicas possam manter contas em moeda estrangeira no Brasil. 

Atualmente, ter conta em moeda estrangeira só é permitido em situações específicas, como no caso de embaixadas, consulados, corretoras de câmbio e agências de turismo.

O PL também traz outras mudanças, como o fim da proibição de que bancos estrangeiros com conta em reais no país façam pagamentos no exterior. Até então, só eram permitidos pagamentos no próprio país.

O relator incluiu ainda dispositivo para estabelecer que contas em reais de estrangeiros tenham o mesmo tratamento daquelas em reais de titularidade de brasileiros.

PL simplifica entrada de investidores estrangeiros

O PL simplifica a entrada de investidores estrangeiros. Hoje quem mora fora e quer aplicar na Bolsa ou em títulos públicos brasileiros precisa fazer o registro de capitais estrangeiros no BC. Isso custa caro e aumenta a burocracia.

A lei não seria aplicada a operações entre pessoas físicas de compra ou venda de moeda estrangeira no valor de até US$ 500 ou equivalente em outras moedas.

Importadores e exportadores também podem ser beneficiados

Importadores e exportadores também podem ser beneficiados pelo PL. Isso porque seriam retiradas duas restrições, veja abaixo:

  • exigência de que bancos brasileiros só financiem importação se o produto entrar no país;
  • proibição de que empresas estrangeiras que importam bens produzidos no Brasil não possam ser financiadas diretamente no exterior por instituição bancária brasileira.

Vale frisar que o PL não tem interferência na condução da política cambial, que é flutuante (sem interferência do governo).

Quer acompanhar as notícias sobre abertura de conta em dólar no Brasil para pessoas físicas? Então, assine a newsletter do iDinheiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.