Câmara analisa projeto que propõe nova prorrogação do auxílio emergencial, no valor de R$ 600, até abril

Projeto de nova prorrogação do auxílio emergencial daria aos brasileiros valor de R$ 600 até abril deste ano. Governo tem teto de gastos como desafio.

LilianCH
Lilian Calmon

Tramita na Câmara dos Deputados projeto que propõe uma nova prorrogação do auxílio emergencial, no valor de R$ 600,00, até abril.

Para o deputado federal e autor da proposta, Chiquinho Brazão (Avante-RJ), as vantagens sociais e econômicas trazidas pelo benefício devem ser mantidas. 

Continua após a publicidade

“Ainda que de forma temporária, o benefício contribuiu para reduzir o índice de pobreza da população e para manter a atividade econômica”, disse ele.

Com informações da Exame.

Nova prorrogação do auxílio emergencial: com fim do estado de calamidade, governo volta a estar submetido a teto

Em 30 de dezembro, uma liminar do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou as medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia. Contudo, não foi prorrogado o decreto que reconhece o estado de calamidade pública.

E, com o fim do estado de calamidade, o governo volta a estar submetido ao teto de gastos. Isso quer dizer que ele é obrigado a cumprir metas de execução do orçamento e limites de endividamento e de gastos com pessoal, o que reduz os recursos disponíveis.

“Caso o auxílio não tivesse sido oferecido desde abril de 2020, o índice de pobreza teria saltado para 36% durante a pandemia. Além da queda de renda da população, o fim do benefício vai afetar a arrecadação de estados e municípios e os pequenos comércios locais”, contraponteia o autor do Projeto de Lei 5650/20.

Pesquisa mostra que 70% dos brasileiros são favoráveis à nova prorrogação

Para 70% dos brasileiros, o auxílio emergencial deve ser prorrogado em 2021. Apenas 26% são contrários à nova prorrogação, enquanto 4% não souberam opinar. 

Os números são da pesquisa Exame/Ideia, projeto da Exame Research, braço de análise de investimentos da revista, e o Ideia, instituto de pesquisa especializado em opinião pública.

O levantamento foi realizado entre os dias 11 e 14 de janeiro com 1,2 mil pessoas. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

O Norte e o Nordeste são as duas regiões com maior número de pessoas que apoiam a medida.

Aproveite e leia também: “Auxílio emergencial é a única renda de 36% dos beneficiários”.

Quer continuar acompanhando as notícias sobre uma possível prorrogação do auxílio emergencial? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações Push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.