Bolsas batem recorde: Entenda os motivos que alavancaram a economia em ano de retração

Mesmo diante do cenário de pandemia provocada pela Covid-19, as bolsas batem recorde e ações se valorizam a nível mundial. Entenda os motivos para isso.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

Mesmo diante de uma das piores crises financeiras mundiais, as bolsas batem recorde de maneira seguida ao redor do mundo. Alguns países, inclusive o Brasil, a recuperação da Bolsa de Valores ocorreu de maneira acelerada e antes do previsto por especialistas.

Esse foi um dos períodos com maior abertura de capital em todo o mundo, com grande destaque para o Brasil e para o mercado americano. 

Continua após a publicidade

Entretanto, porque as bolsas batem recorde diante de um cenário conturbado? Entenda a partir de agora. 

Com informações do G1. 

Por que as bolsas batem recordes consecutivos?

Uma parcela da valorização do mercado financeiro registrado em 2020 pode ser atribuída pela maneira como a performance da Bolsa de Valores é realizada. 

Afinal, ela pode ser dividida entre pessoas extremamente pessimistas e investidores otimistas em busca de novas oportunidades. 

Outro motivo pode ser associado à quantidade de dinheiro injetado na economia global por meio dos bancos centrais mundiais. 

Além disso, o dinheiro barato pode ser um dos motivos para que as bolsas tenham conseguido boas oportunidades e tenham se recuperado de maneira rápida. 

Somente o Banco Central da Inglaterra planeja comprar aproximadamente 895 bilhões de libras em títulos públicos e corporativos com dinheiro novo. 

Desta maneira, a diretora de ações para o Reino Unido Sue Nofke acredita que a Bolsa de Valores sempre visa um futuro próximo. 

“O dinheiro se tornou mais barato, e com ele mais barato, é possível  impulsionar a avaliação de ativos financeiros. É isso que tem dado suporte aos mercados de ações globalmente”, disse em reportagem do G1. 

Crescimento de grandes empresas

Outra razão que contribui para os resultados da renda variável mundial está relacionada ao crescimento de grandes empresas em diferentes países. 

Com destaque maior nos Estados Unidos, muitos negócios aproveitaram a crise para se consolidar nas respectivas áreas de atuação, e inclusive abrir capital na bolsa de valores local, como foi o caso do IPO do Airbnb

Para ler a reportagem completa basta acessar este link.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para se manter informado sobre tudo o que acontece no mercado financeiro. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.