15 estados oferecem opção de auxílio emergencial estadual; saiba os valores

Os valores dos auxílios emergenciais nos estados variam entre R$ 100 e R$ 600 por mês. O iDinheiro lista as informações necessárias para fazer os cadastros nas esferas estaduais

Cindy Damasceno
Cindy Damasceno

Para reduzir o agravamento da pandemia de Covid-19 em 2021, gestões estaduais investiram em oferecer opções de auxílio emergencial estadual para a população: dos 26 estados que compõem o país, 15 já tem ou pretendem começar algum programa de renda extra — as exceções são Minas Gerais, Tocantins, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Amazonas, Goiás, Paraíba, Paraná Roraima, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. 

A ajuda de custo varia entre R$ 100 e R$ 600, e pode depender da renda e da profissão do beneficiário. O iDinheiro enumerou programas dos 15 estados, além do Distrito Federal. 

Continua após a publicidade

Confira as informações sobre cada auxílio emergencial estadual

Acre

Programa Auxílio do Bem 

A opção foi sancionada na última sexta-feira, 16, após assinatura do governo do Acre. O estimado é que 18 mil famílias de baixa renda recebam o benefício. A medida valerá apenas para compras em estabelecimentos comerciais credenciados pelo Estado e o cadastro fica por conta das prefeituras municipais. 

Para quem: famílias residentes no Acre, com renda de até R$ 178 por pessoa. 

Valor: R$ 150

Até quando: Válido por três meses. O Governo ainda não liberou o calendário de pagamento.

Continua após a publicidade

Critérios: 

  • Ser maior de idade, com exceção das mães adolescentes com idade a partir dos 16 anos. 
  • Não estar inserido ou cadastrado no CadÚnico após 21 de março de 2020;
  • Não receber assistências sociais ou previdenciárias, como seguro desemprego, Bolsa Família, ou auxílio emergencial do governo federal

Amapá

Renda Cidadã Emergencial

O retorno do programa Renda Cidadã Emergencial foi assinado no começo do mês, pelo atual governador do Amapá, Waldez Góes. 

Para quem: 

  • famílias residentes no Amapá, já cadastradas na primeira rodada do Renda Cidadã, em 2020.
  • aos artistas devidamente inscritos em editais relacionados à Lei Aldir Blanc (Lei no 14.017/20) lançados pela Secretaria de Estado da Cultura (Secult) em 2020, que não foram contemplados durante os processos de seleção. 
  • guias de turismo que trabalham no Amapá e que sejam cadastrados no Ministério do Turismo (Cadastur). 

Valor: R$ 300

Até quando: Parcela única. O Governo ainda não liberou o calendário de pagamento.

Amazonas

Não há informações sobre auxílio emergencial estadual no Amazonas. A equipe iDinheiro entrou em contato com o Governo sobre a continuidade do programa Auxílio Estadual do Amazonas, iniciado em fevereiro, mas até o fechamento desta reportagem não houve retorno.  

Bahia

Programa Estado Solidário

Anunciado em março, o benefício é voltado para famílias de baixa renda que tenham filhos na rede estadual de ensino. É necessário estar cadastrado no CadÚnico e se configurar como pertencente às faixas de pobreza e extrema pobreza. 

Todas as informações estão detalhadas em plataforma do Governo da Bahia (clique aqui para acessar). 

Continua após a publicidade

Para quem: famílias com filhos na rede estadual de ensino;

Valor: R$ 150

Até quando: Válido durante seis meses.

Ceará

Apesar de não contar com benefício estadual similar ao auxílio emergencial, o Ceará disponibiliza para população vulnerável abatimentos em serviços. Até maio, a conta de energia de 500 mil famílias cearenses, com consumo de até 100 kw/hora, incluindo as taxas de iluminação pública, serão pagas pela gestão estadual. 

Vale Gás Social

Uma parceria entre o Governo do Estado e a Nacional Gás barateou o custo do gás de cozinha para famílias de baixa renda. São contempladas com o programa: 

  • as famílias beneficiárias do Cartão Mais Infância Ceará; 
  • famílias inseridas no Cadastro Único (CadÚnico) e atendidas pelo Programa Bolsa Família, com renda individual igual ou inferior a R$ 89,34; 
  • jovens participantes do Programa Superação. 

Confira se a sua família foi beneficiada clicando aqui

Auxílio Cesta Básica

Em projeto enviado à Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), o Governo do Estado prevê o programa Auxílio Cesta Básica. O benefício disponibilizará R$ 200, em duas parcelas de R$ 100, através de um cartão. Os beneficiados só poderão usar o serviço no comércio local. 

Distrito Federal

Prato Cheio

O Distrito Federal estendeu, até junho, o pagamento do programa Prato Cheio. Criado no ano passado, o benefício dá direito a compras no comércio local. 

Continua após a publicidade

Para quem: famílias residentes no Distrito Federal com renda de até R$ 178 por pessoa. 

Valor: R$ 150

Até quando: Válido por três meses. O Governo ainda não liberou o calendário de pagamento.

Critérios:

  • Morar no Distrito Federal
  • Ser considerado como pessoa com insegurança alimentar
  • Estar cadastrado no CadÚnico ou no Sistema Integrado de Desenvolvimento da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sids)

Como participar? Quem deseja receber o benefício deve passar por uma entrevista. A conversa pode ser agendada no telefone 156, ou no site da Secretaria de Desenvolvimento Social (clique aqui para agendar).

Renda adicional

Deputados discutem o pagamento emergencial de R$ 408 para os residentes no Distrito Federal. Em abril, o Projeto de Lei nº 1.725/2021, de autoria da deputada distrital Arlete Sampaio (PT) e dos deputados Chico Vigilante (PT) e Fábio Felix (PSol), foi enviado para sanção governamental. 

Continua após a publicidade

Se aprovado, o apoio deve ser pago até dezembro de 2021. O iDinheiro procurou o Governo do Distrito Federal para receber atualizações sobre o programa, mas até o fechamento do material, a Pasta não enviou posicionamento. 

Espírito Santo

Cartão ES Solidário

O auxílio, anunciado pelo governo do Espírito Santo no começo do mês, deverá começar a ser pago a partir da próxima segunda-feira, 26. O público-alvo são famílias em vulnerabilidade social. 

Para quem:  famílias cadastradas no CadÚnico. É preciso estar com as informações atualizadas. 

Valor: R$ 200

Até quando: Válido por três meses. O Governo ainda não liberou o calendário de pagamento.

Goiás

Não há programas na gestão estadual.

Maranhão

No Maranhão, o valor e a validade do auxílio dependem da profissão do beneficiado.

  • Profissionais de eventos: Auxílio no valor de R$ 600. É preciso ter trabalho no período entre 11 de março de 2019 e 11 de março de 2021.
  • Guias de turismo: Auxílio no valor de R$ 600

O Estado possui outros programas de auxílio de custo, não relacionados à pandemia. Confira mais informações no site da gestão estadual (clique aqui). 

Continua após a publicidade

Mato Grosso

SER Mais Família 

O programa se destina à famílias de baixa renda residentes no Mato Grosso. A aplicação do projeto depende da aprovação legislativa. É preciso estar cadastrado no CadÚnico. 

Valor: R$ 150

Até quando: Válido por três meses. O Governo ainda não liberou o calendário de pagamento.

Mato Grosso do Sul

Não há informações sobre programa de auxílio de custos.  

Minas Gerais

Não há informações sobre programa de auxílio de custos.  

Pará

O Governo do Pará conta com um auxílio de R$ 500 para categorias profissionais afetadas pela pandemia. Para receber o benefício, pago em parcela única, foi preciso se cadastrar junto ao governo estadual (verifique se está inscrito aqui). O calendário de pagamento está disponível neste link

Para quem: cabeleireiros, barbeiros, esteticista, guia de turismo, maquiadores, manicures, garçons, instaladores de som em aparelhagens, DJs, assistentes de palco, operadores de áudio, técnicos de iluminação, músicos, educadores físicos autônomos, e profissionais autônomos. 

Continua após a publicidade

Paraíba

Não há informações sobre programa de auxílio de custos.  

Paraná

Não há informações sobre programa de auxílio de custos.  

Pernambuco

Não há informações sobre programa de auxílio de custos.  

Piauí

Donos e funcionários do setor de bares e eventos podem receber auxílio de R$ 1000 para aliviar a pressão da pandemia. O cadastramento, feito através de plataforma do Governo Estadual, se encerrou no último dia 15 de abril. 

A lista com os beneficiários devia ser divulgada até a última terça-feira, 20. (clique aqui para verificar).

Rio de Janeiro

Supera Rio

O benefício, elaborado pelo Governo do Rio de Janeiro, é direcionado para famílias de baixa renda cadastradas no CadÚnico. 

Para quem: 

  • famílias residentes no Rio de Janeiro, com renda de até R$ 178 por pessoa, cadastradas no CadÚnico;
  • profissionais que perderam o emprego a partir do dia 13 de março de 2020 e que tenha renda inferior a R$ 1.501. 

Valor: Entre R$ 200 e R$ 300 (R$ 50 por filho, desde que não ultrapasse o teto de R$ 300)

Continua após a publicidade

Até quando: Válido até o fim do ano, com possibilidade de prorrogação

Critérios: Não ser beneficiário do Bolsa Família, do auxílio de emergência federal ou alguma transferência de renda municipal.

Rio Grande do Norte

Não há informações sobre programa de auxílio de custos.  

Rio Grande do Sul

No começo de abril, o Rio Grande do Sul aprovou o Auxílio Emergencial Estadual. A medida oferece apoio financeiro ao setor de eventos, pessoas sem renda fixa e mulheres chefes de família. 

Para quem: desempregados e mulheres chefes de família.

Critérios: 

  • desempregados: moradores do Rio Grande do Sul que, entre 19 de março de 2020 e 31 de março de 2021, perderam vínculo formal de emprego com os setores de alojamento ou alimentação (CNAE 56). Para ser beneficiado, o trabalhador não pode ter recebido seguro-desemprego ou benefícios do INSS, e não ter, até 6 de abril de 2021, vínculo ativo de emprego.
  • mulheres chefes de família: estarem registradas no CadÚnico e ter renda familiar por pessoa de ate R$ 89

Valor: R$ 400

Até quando: Duas parcelas mensais, totalizando R$ 800 

Saiba mais informações aqui.

Rondônia

AmpaRO

Criado no ano passado, o benefício foi estendido até junho de 2021 por conta do agravamento da pandemia. O valor é de R$ 100 para famílias já cadastradas no programa. 

Todos os detalhes sobre lote, calendário de pagamentos e valores podem ser conferidos no site do Governo de Rondônia (clique aqui). 

Continua após a publicidade

Roraima

Não há informações sobre programa de auxílio de custos para pessoas afetadas pela pandemia de Covid-19.  

Santa Catarina

Não há informações sobre programa de auxílio de custos.  

São Paulo

Bolsa do Povo

Em discussão no estado de São Paulo, o Bolsa do Povo é uma proposta apresentada pela gestão estadual. A ideia é pagar R$ 500 para 500 mil famílias paulistas.

O benefício reúne auxílios de sete frentes: Bolsa Trabalho (Emprego), Bolsa Renda Cidadã (Assistência Social), Bolsa Aluguel Social (Habitação), Bolsa Talento Esportivo (Incentivo), Bolsa Auxílio Via Rápida (Qualificação Profissional), Ação Jovem e contratação de mães e pais nas escolas (Educação), além da contratação de agentes de apoio na Saúde.

É possível saber mais informações sobre o programa clicando aqui

Sergipe

Cartão Mais Inclusão

Para reduzir os efeitos da pandemia, o Governo de Sergipe prorrogou, até julho, o benefício de R$ 100 para famílias carentes residentes no estado. O valor só pode ser usado para compra de alimentos, na rede credenciada pelo Banco do Estado de Sergipe (Banese). 

É preciso estar cadastrado no CadÚnico. 

Tocantins

Não há informações sobre programa de auxílio de custos.  

Quer continuar acompanhando as notícias sobre auxílio emergencial estadual? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.