Ações do Airbnb sobem 113% na estreia da IPO – O papel ainda vale a pena?

Karina Carneiro
Karina Carneiro
acoes do airbnb
Ações do Airbnb estrearam ontem na Bolsa norte-americana. A valorização da empresa já era esperada pelos especialistas financeiros

Na última quinta-feira, 10, as ações do Airbnb estrearam na Nasdaq, bolsa de valores norte-americana, e acabaram tendo uma valorização de 113% em seus papéis. 

Após a abertura de capital, a startup encerrou o dia avaliada em aproximadamente R$ 101,6 bilhões, valor de mercado acima dos três maiores grupos hoteleiros do mundo, como Hilton, Hyatt e Marriott.

Continua após a publicidade

O índice positivo, inclusive, acabou se transformando no maior IPO de 2020, já que investidores já alimentavam grandes expectativas para o pregão.

Entretanto, será que ainda é o momento de investir seu capital em parte das ações da empresa? Descubra se essa é uma boa alternativa.

Com informações da revista Exame. 

Ainda vale a pena investir nas ações do Airbnb?

As ações que abriram a US$ 146 dólares na Nasdaq na véspera, tiveram um valor muito acima do planejado pelos especialistas financeiros e do que havia sido comercializado na oferta pública inicial, a US$ 68 dólares cada. 

Em sua estreia, a revista digital divulgou que a empresa conseguiu arrecadar aproximadamente US$ 3,5 bilhões. 

Mesmo com a forte valorização dos papéis da empresa, alguns especialistas se encontram divididos em relação ao momento de aplicar dinheiro neste momento.

Muito do impasse acontece justamente por conta das perspectivas de ganho da empresa, que foram bastante prejudicadas pela pandemia da Covid-19. 

Além disso, o Airbnb, apesar de ser uma das principais referências de aluguéis de apartamentos e cômodos do mercado, nunca chegou a registrar lucro em seu caixa nos doze anos de existência da empresa. 

Como investir no Airbnb?

Mesmo que não seja possível comprar as ações do Airbnb diretamente no mercado brasileiro, o investidor pode recorrer a algumas alternativas. 

Para isso, será necessário ser cadastrado em uma corretora de valores no exterior para comprar os ativos diretamente, ou optar por fundos de investimentos nacionais que implementem a empresa em uma carteira atrelada à Nasdaq.

Quer continuar acompanhando o que acontece no universo financeiro? Então não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações para não perder nenhuma informação sobre o que importa para o seu dinheiro. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.