Como utilizar o recurso do 13º antecipado dos aposentados da melhor forma possível

O 13º antecipado será liberado para os aposentados a partir do dia 25. É importante ter em mente que recurso não é uma renda extra, e sim uma antecipação.

Heloisa Vasconcelos
Heloísa Vasconcelos

Os aposentados e pensionistas começam a receber o 13º antecipado a partir do próximo dia 25, junto com os pagamentos de maio. Assim como no ano passado, o governo decidiu antecipar o recurso em razão da pandemia.

Ao todo, 31 milhões de beneficiários serão contemplados com a antecipação, o que injetará R$ 52,7 bilhões na economia. A primeira parcela do benefício será paga entre 25 de maio e 8 de junho e a segunda cairá nas contas entre 24 de junho e 7 de julho.

Continua após a publicidade

Apesar de a chegada de recursos no bolso ser positiva, o aposentado precisa tomar cuidado para utilizar o benefício da melhor forma. O melhor uso do dinheiro depende da atual situação financeira do beneficiário, se possui dívidas, tem um orçamento equilibrado ou mesmo se já investe. 

Também deve-se ter em mente que o benefício não é uma renda extra, mas sim uma antecipação. “Essa antecipação do consumo é uma visão do governo, mas a pessoa deve olhar para o lado pessoal dela. A pessoa pode achar que é uma renda extra mas na verdade é só uma antecipação, ninguém tá dando mais dinheiro, as pessoas não podem confundir”, alerta o sócio fundador da Fatorial Investimentos, Jansen Costa.

Continua após a publicidade

Confira quais os usos indicados para o recurso.

13º antecipado para pagar dívidas

Antes de pegar todo o montante para pagar dívidas, é preciso fazer uma análise da saúde financeira da família e do porquê dos débitos acumulados. Para o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, investir na quitação de dívidas sem tratar a raiz do problema é o mesmo que jogar dinheiro fora.

“Não adianta só pagar dívidas vencidas e no mês seguinte estar de novo com o mesmo problema. A ideia é proteger esse dinheiro, guardar, fortalecer a reserva financeira desse aposentado”, defende.

Ele não recomenda utilizar o valor do 13º para antecipar parcelas de dívidas sob as quais não recaiam juros, como de cartão de crédito. Vale mais a pena guardar o dinheiro que quitar pendências que poderiam ser resolvidas com os rendimentos mensais.

Jansen recomenda que quem quer pagar dívidas com o dinheiro do 13º deve, em primeiro lugar, analisar quais são as que têm juros mais caros, como cheque especial e rotativo do cartão de crédito e dar prioridade a elas na hora do pagamento.

Continua após a publicidade

Antes de escolher antecipar ou pagar outras dívidas, o aposentado deve observar se existe um dinheiro guardado para emergências. “Se você pode pagar, pague. Mas tem que analisar a sua liquidez”, ressalta.

Guardar ou gastar?

O dinheiro do 13º é comumente utilizado para compras de fim de ano, já que costuma ser debitado entre novembro e dezembro. Reinaldo dá a dica que, quem ainda quer utilizá-lo para esse fim, deve reservar os recursos recebidos agora e aproveitar os descontos da Black Friday em novembro.

“Eu não acredito que ele [aposentado] possa utilizar para outras coisas que não seja algo que dá prazer para ele. Quando o 13º foi conquistado, veio na linha de sonhos, complemento para algo diferenciado, não necessariamente para resolver problemas”, afirma. 

Mas, para que esse recurso a mais possa ser direcionado para realização de sonhos, é importante ter uma saúde financeira de guardar dinheiro mensalmente e ter uma reserva de segurança, principalmente neste momento de incerteza.

Continua após a publicidade

Quem ainda não possui uma reserva de emergência pode utilizar parte desse recurso para começar a compor uma.

Investimentos

Quem já tem algum equilíbrio financeiro pode utilizar o 13º antecipado para investir. Vale guardar o próprio dinheiro de reserva em um local com rendimentos melhores que a poupança, como Tesouro Selic ou CDBs.

Para descobrir onde investir, o aposentado deve levar em consideração três variáveis: objetivo, tempo e disposição a risco. A carteira, então, deve ser elaborada de acordo com o perfil do investidor, desde o mais conservador ao mais arrojado.

O tempo é um fator importante, principalmente para os aposentados. Uma ideia é investir em títulos pré-fixados com objetivos claros, como uma viagem ou uma festa. 

Calendário do pagamento do 13º antecipado

Benefícios com valor de até um salário mínimo

FinalMaio1ª parcela do 13ºJunho2ª parcela do 13º
125 de maio24 de junho
226 de maio25 de junho
327 de maio28 de junho
428 de maio29 de junho
531 de maio30 de junho
61 de junho1 de julho
72 de junho2 de julho
84 de junho5 de julho
97 de junho6 de julho
08 de junho7 de julho

Benefícios com valor acima de um salário mínimo

FinalMaio — 1ª parcela do 13ºJunho2ª parcela do 13º
1 e 61 de junho1 de julho
2 e 72 de junho2 de julho
3 e 84 de junho5 de julho
4 e 97 de junho6 de julho
5 e 08 de junho7 de julho

Este conteúdo foi útil? Então, assine a newsletter iDinheiro e ative as notificações push para se manter atualizado sobre tudo o que importa para o seu dinheiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.