13º salário dos aposentados 2021 pode ser recebido ainda no 1º trimestre

O adiantamento do 13º salário dos aposentados é uma medida para aquecer a economia. Apesar de não haver confirmação, o pagamento deve ser feito no 1º trimestre.

Fabiola Thibes
Fabíola Thibes

O governo federal informou que pretende antecipar a primeira parcela do 13º salário dos aposentados 2021. O pagamento deve ser feito ainda no 1º trimestre, entre fevereiro e março.

A medida estava em estudo pelo Ministério da Economia como forma de aumentar o consumo. O motivo é o fim do auxílio emergencial, que tende a diminuir o ritmo da economia. Conforme a coluna da jornalista Mônica Bérgamo, da Folha de São Paulo, além do 13º, será antecipado também o abono salarial.

Continua após a publicidade

Em 2020, o adiantamento do 13º salário dos aposentados foi uma das primeiras ações adotadas pelo governo federal. Na época, a antecipação chegou a R$ 47,2 bilhões.

Em nota, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho afirmou que “não comenta sobre estudos em andamento”.

Continua após a publicidade

13º salário dos aposentados 2021 pode ser adiantado

O repasse do benefício não depende de aprovação do Congresso ou de novas liberação. O 13º salário dos aposentados 2021 é uma despesa prevista e já incluída no orçamento da União. E, por isso, a solução é vista como viável pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, já que não há custo fiscal.

Como consequência, a antecipação do pagamento é uma forma de estimular a economia de forma rápida. A tendência é que isso leve ao aumento do consumo de modo imediato.

De acordo com o relatório de outubro do INSS, existem 35,9 milhões de benefícios ativos, que chegam a R$ 48,6 bilhões.

Além dos aposentados, pensionistas e beneficiários dos auxílios-doença, reclusão e salário maternidade também recebem o 13º salário antecipado.

Continua após a publicidade

O Ministério da Economia ainda estuda se o valor será equivalente ao total do benefício ou apenas referente à primeira parcela. No segundo caso, o beneficiário recebe metade da quantia, sem desconto do Imposto de Renda.

Outra antecipação

O governo também deve liberar o pagamento do abono salarial de forma adiantada. Os pagamentos devem iniciar entre fevereiro e março.

Assim como o 13º salário dos aposentados 2021, a medida já está prevista no orçamento. Por isso, não há custo fiscal.

A expectativa da equipe econômica de Paulo Guedes é verificar quais serão os efeitos do fim do auxílio emergencial na economia. Internamente, esse movimento é chamado de “desmame”.

Continua após a publicidade

Outras medidas também são consideradas, como a ampliação ou a reformulação do Bolsa Família. A iniciativa também tem o objetivo de acelerar a economia.

Apesar disso, a taxa de desemprego elevada ainda traz incertezas. Segundo dados do IBGE de 29 de dezembro de 2020, o percentual de pessoas desocupadas chega a 14,7%, atingindo 14,1 milhões de brasileiros.

Com esse índice, há muitos trabalhadores com dificuldade de encontrar uma vaga. Para tentar resolver a situação, o governo deve insistir na aprovação da Carteira Verde e Amarela.

A medida incentiva a contratação de jovens e reduz o custo de contratação, mas é polêmica e já foi recusada no Congresso.

Gostou de receber esta notícia? Então, se mantenha atualizado assinando a newsletter do iDinheiro e ativando as notificações Push.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.