13º salário dos aposentados 2021 pode ser recebido ainda no 1º trimestre

Fabiola Thibes
Fabíola Thibes
idosa sorrindo sentada de lado está com um folheto ou livro na mão, representando 13º salário dos aposentados 2021
O adiantamento do 13º salário dos aposentados é uma medida para aquecer a economia. Apesar de não haver confirmação, o pagamento deve ser feito no 1º trimestre.

O governo federal informou que pretende antecipar a primeira parcela do 13º salário dos aposentados 2021. O pagamento deve ser feito ainda no 1º trimestre, entre fevereiro e março.

A medida estava em estudo pelo Ministério da Economia como forma de aumentar o consumo. O motivo é o fim do auxílio emergencial, que tende a diminuir o ritmo da economia. Conforme a coluna da jornalista Mônica Bérgamo, da Folha de São Paulo, além do 13º, será antecipado também o abono salarial.

Continua após a publicidade

Em 2020, o adiantamento do 13º salário dos aposentados foi uma das primeiras ações adotadas pelo governo federal. Na época, a antecipação chegou a R$ 47,2 bilhões.

Em nota, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho afirmou que “não comenta sobre estudos em andamento”.

Continua após a publicidade

13º salário dos aposentados 2021 pode ser adiantado

O repasse do benefício não depende de aprovação do Congresso ou de novas liberação. O 13º salário dos aposentados 2021 é uma despesa prevista e já incluída no orçamento da União. E, por isso, a solução é vista como viável pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, já que não há custo fiscal.

Como consequência, a antecipação do pagamento é uma forma de estimular a economia de forma rápida. A tendência é que isso leve ao aumento do consumo de modo imediato.

De acordo com o relatório de outubro do INSS, existem 35,9 milhões de benefícios ativos, que chegam a R$ 48,6 bilhões.

Além dos aposentados, pensionistas e beneficiários dos auxílios-doença, reclusão e salário maternidade também recebem o 13º salário antecipado.

Continua após a publicidade

O Ministério da Economia ainda estuda se o valor será equivalente ao total do benefício ou apenas referente à primeira parcela. No segundo caso, o beneficiário recebe metade da quantia, sem desconto do Imposto de Renda.

Outra antecipação

O governo também deve liberar o pagamento do abono salarial de forma adiantada. Os pagamentos devem iniciar entre fevereiro e março.

Assim como o 13º salário dos aposentados 2021, a medida já está prevista no orçamento. Por isso, não há custo fiscal.

A expectativa da equipe econômica de Paulo Guedes é verificar quais serão os efeitos do fim do auxílio emergencial na economia. Internamente, esse movimento é chamado de “desmame”.

Continua após a publicidade

Outras medidas também são consideradas, como a ampliação ou a reformulação do Bolsa Família. A iniciativa também tem o objetivo de acelerar a economia.

Apesar disso, a taxa de desemprego elevada ainda traz incertezas. Segundo dados do IBGE de 29 de dezembro de 2020, o percentual de pessoas desocupadas chega a 14,7%, atingindo 14,1 milhões de brasileiros.

Com esse índice, há muitos trabalhadores com dificuldade de encontrar uma vaga. Para tentar resolver a situação, o governo deve insistir na aprovação da Carteira Verde e Amarela.

A medida incentiva a contratação de jovens e reduz o custo de contratação, mas é polêmica e já foi recusada no Congresso.

Gostou de receber esta notícia? Então, se mantenha atualizado assinando a newsletter do iDinheiro e ativando as notificações Push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.