Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

The Coffee Franquia: veja o valor e se vale a pena investir!

A The Coffee franquia é uma rede inspirada no sucesso das cafeterias do Japão. Descubra quais os valores de investimento e como abrir uma loja da marca!

vitor braga
Vitor Braga Estagiário de Negócios
CaracterísticasThe Coffee Franquia
Investimento iniciala partir de R$100 mil
Faturamento médioentre R$35 mil a R$50 mil
Tempo de retorno18 a 27 meses
Nota no Reclame AquiSem nota
VantagemDesign minimalista e serviço rápido
DesvantagemFranquia em crescimento, com baixa suporte

A The Coffee franquia vem expandindo sua presença no mercado brasileiro e pode ser uma interessante alternativa de investimento para alguns empresários, pois os empreendimentos no segmento de cafeteria têm obtido sucesso no país, grande parte devido a nossa posição no ranking de consumidores mundiais de café. 

Segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), o Brasil ocupou o segundo lugar entre os países que mais beberam café em 2021. Além disso, também somos o maior consumidor de cafés nacionais.

Continua após a publicidade

Dessa forma, estabelecimentos nesse ramo se consolidam no mercado, especialmente se carregam ideias inovadoras, como a The Coffee franquia.

Na sequência, com um design minimalista e serviços rápidos, a The Coffee é inspirada nos coffee shops japoneses e, mesmo com pouco tempo, já é uma franquia de sucesso que apresenta crescimento e traz números atrativos para os empreendedores.

Continua após a publicidade

Por esse motivo, vale a pena conhecer mais sobre a linha brasileira, caso esteja considerando um novo negócio de franchising.

Para te ajudar, preparamos um conteúdo especial com as principais informações sobre essa rede de cafeterias. A seguir, veja como se tornar um franqueado e quais os modelos que a marca disponibiliza!

The Coffee Franquia: pegue um cafezinho que lá vem história!

A The Coffee é uma franquia de cafeteria inspirada inspirada em Tóquio, cidade com o maior número de estabelecimentos To Go, um modelo de negócios que trabalha com conceitos de minimalismo, otimização do espaço e perfeccionismo nos preparos de bebidas.

Com isso, o modelo To Go inspirou outras marcas ao redor do mundo, assim como a The Coffee, que surgiu após seus idealizadores viajarem para o Japão e conhecerem o sucesso das linhas japonesas em 2017.

Continua após a publicidade

Logo, os irmãos Alexandre, Carlos e Luís Fertonani, fundadores da The Coffe, resolverem replicar esse modelo no Brasil.

Hoje, a empresa possui cerca de 185 unidades abertas em cinco países, incluindo:

  • Brasil;
  • França;
  • Espanha;
  • Portugal;
  • Colômbia.

Por causa dessa inspiração no “pegar e levar”, a The Coffee prioriza modelos de espaço compacto e tecnologias que otimizam a preparação dos pedidos, como cardápios em tablets e totens de autoatendimento.

Além disso, a marca possui um cardápio reduzido, mas com preparos quentes e frios, receitas únicas e exclusivas.

A estética da The Coffee franquia é marcante em todos os países que possui uma loja, com cores neutras e pontos estratégicos de atendimento, de modo que os clientes possam aproveitar seu café, mas sem perder tempo.

Continua após a publicidade

Quanto custa uma franquia The Coffee?

Os custos da franquia The Coffee variam conforme o modelo de abertura escolhido, mas contam com valores de investimento inicial a partir de R$100 mil. Unidades mais complexas, da categoria premium, podem chegar a R$300 mil.

Além disso, o empreendimento também conta com taxa de propaganda de 1% sobre o faturamento bruto, e royalties que variam entre 2% a 5%, também incidindo sobre os ganhos brutos.

Por conta das porcentagens, o valor total de custos pode apresentar oscilações a cada mês.

Qual o lucro médio mensal de um franqueado dessa cafeteria?

Por outro lado, a taxa de lucro médio mensal da The Coffee franquia varia entre 25% a 32%, com margem de R$35 mil a R$50 mil.

Continua após a publicidade

Esses números também podem mudar conforme o modelo de negócio escolhido, além das práticas adotadas pelo empresário e sua equipe de vendas.

Ainda, é possível que exista variação após o primeiro ano, com esse número podendo alcançar R$70 mil por mês.

Tempo de retorno da franquia

O tempo de retorno médio da franquia The Coffee é de 18 a 27 meses. Sendo assim, após um ano e meio já seria possível ter lucro.

Contudo, o período também oscila conforme o modelo de negócio escolhido.

The Coffee Franquia: modelos de negócio 

A The Coffee franquia se destaca por apresentar diversos formatos disponíveis para novos empreendedores escolherem no momento da abertura.

Continua após a publicidade

Por esse motivo, vale a pena conhecer mais detalhes sobre os modelos principais, a fim de verificar os que melhor combinam com seu perfil de franqueado e entender como a rede opera no mercado.

Veja as categorias existentes no momento:

Street Standard (Loja Padrão de Rua)

O modelo mais simples da The Coffee franquia é o Street Standard, a loja padrão de rua. 

Seu projeto arquitetônico é projetado para ser minimalista, ocupando o menor espaço possível, além de atender a várias regiões e localidades.

Usualmente, é instalado em pontos de grande movimentação, nas calçadas ou em centros comerciais.

Sua intenção é oferecer um serviço rápido, de “pegar e levar”, com tempo de preparo otimizado. No entanto, possui cardápio reduzido, e poucas máquinas inclusas, por conta do tamanho do modelo.

Continua após a publicidade

Street Premium (Loja Premium de Rua)

A loja Premium de Rua segue os mesmos padrões da modalidade simples, mas conta com aprimoramentos no design e na tecnologia utilizada.

Ela também foi elaborada para servir em ruas e calçadas, mas permite apresentar um espaço maior, comportando mais atendimentos e clientes.

Ainda, também pode apresentar bancos de consumo na frente da loja, e tem um valor de investimento mais elevado, pois sua arquitetura exige elementos mais avançados.

Hybrid Standard

O projeto híbrido integra a loja de rua com espaço para consumo próximo ou dentro da unidade. Nesse modelo Standard, a exposição inclui mesas e bancos dispostos de maneira estratégica para os clientes aguardarem ou consumirem as bebidas.

Continua após a publicidade

No entanto, por ser um projeto feito para otimizar o tempo de preparo, é comum que mesmo o local de consumo seja reduzido, priorizando as entregas expressas.

O modelo de negócios híbrido da The Coffee franquia também permite um cardápio mais elaborado, com a venda de acompanhamentos junto das bebidas.

Hybrid Premium

Assim como a loja de rua, o modelo híbrido também possui uma versão Premium, mais elaborada e com uma arquitetura mais tecnológica.

Por receber mais recursos e ter uma estrutura aprimorada, seu valor de investimento é maior, mas também ocupa um espaço mais amplo, com mais mesas de consumo.

Continua após a publicidade

Apesar do conceito de “pegar e levar”, é elaborada para locais um pouco menos movimentados, de modo que o local para sentar e aguardar não atrapalhe a experiência dos clientes e transeuntes.

Por isso, é uma loja comum para integrar estacionamentos, hipermercados e centros comerciais em localidades menos cheias.

Mall Corner (Esquina/canto do Shopping)

O modelo Mall Corner é uma opção popular entre cafeterias e se consiste em uma banca de vendas com espaço externo para consumo, geralmente incluindo bancos, sofás e mesas.

Por ser integrado a um shopping center, conta com um design mais estruturado, com um formato único da franquia The Coffee.

Continua após a publicidade

O conceito de “canto” também otimiza o atendimento expresso, sem prejudicar o espaço de trânsito dos demais consumidores e permitindo consumo externo ou próximo da unidade.

Mall Store (Loja no Shopping)

Para quem planeja um investimento mais elaborado na The Coffee franquia, vale a pena considerar o Mall Store, ou Loja no Shopping.

Como o nome indica, trata-se de um modelo mais convencional de vendas, ocupando um espaço integral dentro de um shopping.

A experiência difere um pouco do conceito da rede, pois possui um maior número de mesas e permite que os clientes aproveitem as bebidas e acompanhamentos no local em vez de apenas pegarem e levarem.

Continua após a publicidade

Além disso, a Mall Store exige mais funcionários no atendimento e preparo, porque conta com um cardápio mais amplo e atende um número maior de consumidores.

Kiosk

O modelo Kiosk, ou quiosque, também é comum no segmento de cafeteria. Seu formato segue a mesma premissa das lojas de rua, mas localizado dentro de estabelecimentos, como shoppings e supermercados.

Geralmente, não precisa acomodar sua estrutura em cantos, permitindo um suporte mais acessível, embora reduzido.

Por conta disso, pode se adaptar a diferentes espaços, e tem uma implementação mais rápida, para empresários que desejam iniciar suas atividades o quanto antes.

Continua após a publicidade

Modular 

Por fim, o modelo Modular segue o mesmo padrão de Mall Store, mas em tamanho reduzido, feito para espaços externos, como estacionamentos.

E, apesar do tamanho ser maior do que lojas de rua, também prioriza as vendas no esquema “pegar e levar”, sendo um modelo ideal para vias de atendimento rápido.

No entanto, sua estrutura demanda um investimento maior do que formatos reduzidos, por causa da dificuldade de adaptação.

Além disso, apresenta uma unidade com design que segue o conceito minimalista, marca registrada da franquia.

Continua após a publicidade

Como abrir uma cafeteria da The Coffee Franquia?

Empresários interessados em se unir a The Coffee Franquia podem enviar uma proposta inicial pelo site da rede, que disponibiliza uma página de atendimento voltada para esse contato.

Depois de informar seus dados de identificação, o candidato deve aguardar um retorno por parte da equipe de franquias.

Com base brasileira, existe a possibilidade de conversar com um consultor em português, embora a plataforma esteja em inglês.

Entretanto, a franquia não divulgou as demais etapas que seguem após o cadastro do empresário, de modo que as avaliações podem seguir presencialmente, ou por meio dos canais de contato oficiais, como e-mail e telefone.

Continua após a publicidade

Porém, é possível supor que, para abrir uma cafeteria The Coffee franquia, seja necessário seguir os mesmos passos das melhores franquias do mercado, que incluem:

  • análise da viabilidade financeira;
  • verificação do histórico de empreendimentos;
  • entrevista com membros da empresa;
  • análise do local de instalação da unidade;
  • treinamento.

Caso o candidato seja aprovado em todas as etapas, poderá contar com o suporte para abrir sua unidade.

Perfil de um franqueado The Coffee

A The Coffee franquia também não divulgou nenhum tipo de informações sobre o que espera do perfil dos seus franqueados.

Entretanto, ao considerar seu porte e processo de expansão, pode ser necessário apresentar qualidades exigidas para um gestor empresarial, como liderança e conhecimentos em administração.

Continua após a publicidade

A franquia busca perfis que sejam capazes de seguir as orientações da rede e gerenciar um negócio de forma bem-sucedida.

Além disso, é fundamental ter viabilidade financeira para arcar com os custos de manutenção da cafeteria.

Vantagens e desvantagens dessa franquia

Em um primeiro momento, a The Coffee franquia se destaca pelas seguintes vantagens:

  • design único;
  • serviço rápido;
  • uso da tecnologia.

Seu estilo minimalista apresenta estruturas diferenciadas de outros modelos de negócio do segmento. 

Além disso, inspirada no conceito To Go, sucesso no Japão, foi capaz de replicar o formato “pegue e leve” no Brasil, otimizando o serviço e proporcionando novas experiências ao cliente.

Ainda, vale a pena destacar que o uso da tecnologia a favor dos atendimentos é um ponto positivo, como tablets e totens, que tornam o processo ainda mais rápido.

Continua após a publicidade

Por outro lado, entre as desvantagens, é importante considerar pontos como:

  • franquia em crescimento;
  • suporte menor no Brasil.

A The Coffee franquia ainda está expandindo seus serviços, e o número de unidades pode influenciar no valor de investimento inicial, o que o torna relativamente alto para iniciantes.

Enquanto isso, o suporte no Brasil também é menor, pois suas plataformas seguem um padrão internacional, para atrair franqueados de outros países, e não conta com tradução na sua página de contato e informações.

A franquia The Coffee é boa?

De modo geral, a franquia The Coffee oferece um serviço de qualidade, sendo uma alternativa interessante para empresários que se atraem pelo segmento de cafeterias.

Sua ideia inovadora, unida a um conceito de atendimento rápido e ágil, contribui para o sucesso da rede.

Continua após a publicidade

Além disso, também se destaca pelas tecnologias empregadas em suas unidades, e pelo número de modelos de negócio disponíveis, sendo uma franquia promissora.

The Coffee no Reclame Aqui

A The Coffee franquia ainda não possui nota no Reclame Aqui, por não ter um número significativo de reclamações e avaliações para compor suas médias.

A The Coffee Franquia vale a pena?

Para empreendedores interessados no segmento de cafeterias, vale a pena conhecer mais sobre a The Coffee franquia.

Seu conceito está crescendo no Brasil e em todo o mundo, com expansão internacional e mais de 180 unidades de atendimento.

Continua após a publicidade

Além disso, também oferece diversos modelos de negócio para escolha, com opções simples e premium.

Embora ainda esteja em expansão, e conte com um suporte menor, é uma alternativa atrativa para empreendedores que apresentam viabilidade financeira e interesse na área.

Para finalizar, que tal conferir alguns dos nossos outros artigos sobre franquias? Talvez você encontre algum post que possa lhe interessar!

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de ativar as notificações do Push e assinar a newsletter do iDinheiro para receber todas as novidades!”

Perguntas Frequentes (FAQ)

  1. Quanto custa a franquia do The Coffee?

    A franquia The Coffee possui custo a partir de R$100 mil.

  2. Como abrir uma franquia The Coffee?

    Para abrir uma franquia The Coffee basta entrar em contato pela plataforma e aguardar as demais etapas de avaliação.

Continua após a Publicidade

  1. The Coffee. “Expansion”. Link.
  2. Associação Brasileira da Indústria de Café. “Indicadores da Indústria de Café | 2021”. Link.
  3. The Coffee. “Brasil”. Link.
  4. Reclame Aqui. “The Coffee”. Link.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.