Cartão de Crédito, Fintechs, Notícias

Mastercard anuncia parceria com fintechs visando educação financeira

Karina Carneiro
Karina Carneiro
cartão mastercard, representando parceria com fintechs

Mastercard anuncia parceria com fintechs visando a educação financeira e maior bancarização da população na América Latina

Na última quinta-feira, 17, a Mastercard anunciou o lançamento de uma nova parceria com fintechs e bancos. Iniciativa chamada de “Tech for Good” visa a inclusão digital e financeira de serviços bancários na América Latina. 

Entre as empresas apoiadoras do projeto, estão gigantes do mercado financeiro e varejista, como PayPal, Mercado Livre, Banco Galicia, Citibanamex e Bancolombia.

Continua após a publicidade

A iniciativa da Mastercard pretende trazer educação financeira para os países que mais sofrem com a desbancarização em todo o mundo. Em 2017, 45% da população da América Latina nunca havia tido uma conta bancária. 

Em nota oficial, Kiki Del Valle, vice presidente sênior de Alianças Digitais da Mastercard na América Latina fez questão de dizer que “Esse é um acordo sem precedentes no setor financeiro”.

O projeto pretende atingir cerca de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo até o primeiro semestre de 2025.

Como vai funcionar a parceria da Mastercard com as fintechs

Os parceiros que farão parte do projeto “Tech for Good Partnership” estão empenhados em utilizar diferentes recursos para priorizar a inclusão digital em meio à pandemia atual.

Na primeira fase, empresas devem se concentrar no desenvolvimento de iniciativas concretas para cada um dos mercados, a fim de ajudar a população a ter maior acesso ao crédito, ferramentas e recursos educacionais sobre o tema. 

Para que todos os objetivos sejam cumpridos, Del Valle não descarta a possibilidade da criação de novos produtos, como aplicativos bancários e carteiras digitais, para auxiliar o consumidor a lidar melhor com as finanças. 

Outros projetos de educação financeira

Este é o segundo projeto anunciado pela Mastercard em menos de três meses.

O primeiro, foi destinado à aceleração financeira de microempreendedores que buscavam alternativas para sobreviver em meio à pandemia ocasionada pela Covid-19.

Gostou do conteúdo? Não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para receber as informações em tempo real. 

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *