O leilão de imóveis do governo de SP, a ser realizado no dia 30 de setembro, terá descontos entre 30% e 40%, lance mínimo inicial a partir de R$ 25 mil e possibilidade de pagamento em 120 parcelas.

Os 10 lotes (terrenos, galpões, lojas e casas) estão disponíveis em oito cidades do estado: Aparecida, Araraquara, Barretos, Bragança Paulista, Campinas, Diadema, Ribeirão Preto e Tabapuã.

Continua após a publicidade:

Com informações da Exame.

Leilão de imóveis do governo de SP: presencial e via web

O leilão de imóveis do governo de SP será realizado em 30 de setembro, às 11h, tanto presencialmente no Palácio dos Bandeirantes quanto no site da Fidalgo Leilões

Qualquer pessoa física ou jurídica pode participar do leilão. Na modalidade presencial, é necessário levar os documentos. Pela internet, basta realizar o cadastro com antecedência na página da leiloeira.

Em entrevista à Exame, o responsável pela realização do leilão, Douglas José Fidalgo, destacou a facilidade para aquisição de imóveis à vista ou de forma parcelada e a entrada mínima de 5%, 10% e 15% com o restante em até 120 vezes.

Cuidados na hora da compra

Embora os descontos de um leilão sejam atraentes, é essencial tomar determinados cuidados.

Dê preferência, por exemplo, a imóveis que estejam desocupados. Isso porque, muitas vezes, a saída do morador pode ser discutida na Justiça, mesmo que o comprador tenha a carta da arrematação em mãos. Nesse caso, ele terá que contratar um advogado para ir à Justiça e, talvez, aguardar mais tempo do que o esperado para a desocupação do imóvel.

Pesquise também se há dívidas pendentes do antigo morador, como o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e demais taxas, para que tais débitos não se tornem sua responsabilidade.

Avalie a forma de pagamento definida no edital do leilão. Lembre-se de que é necessário pagar uma comissão adicional de 5% do valor do lance ao leiloeiro no ato da arrematação. É possível conseguir um desconto de até 10% em caso de pagamento à vista.

Ainda no edital, verifique a descrição das condições de venda. Esteja atento aos seguintes pontos:

  • estado de conservação;
  • forma de pagamento;
  • preço mínimo;
  • comissão do leiloeiro;
  • impostos;
  • modelo de contrato que será assinado pelas partes.

Quer continuar acompanhando as notícias sobre leilão de imóveis do governo de SP? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push.

Publicidade