No início desta semana, o Itaú lançou o fundo Carteira Itaú Internacional, com opções onde pessoas físicas consigam fazer aplicações de investimentos no exterior e desta maneira, possam diversificar sua carteira utilizando recursos do próprio banco. 

Com um investimento mínimo de R$ 1, o fundo busca suprir uma demanda antiga do brasileiro em investir fora do País com segurança e estabilidade, algo que acabou ficando restrito à investidores com maior patrimônio ou mais expertise no assunto. 

Continua após a publicidade


Segundo Claudio Sanches, diretor de produtos de investimento e previdência do Itaú, a proposta é exatamente a de popularizar esse método de investimento. 

“Acreditamos que desta maneira, conseguiremos facilitar a vida de quem deseja investir no mercado externo, além de facilitar processos burocráticos como abertura de contas e declaração de imposto de renda”, disse. 

A carteira Itaú Internacional é gerida pela Itaú Asset Management, onde os investidores precisarão da quantia de R$ 1 para iniciarem suas aplicações e terão uma taxa de administração variável entre 0.9% e 1,5%.

Reposicionamento do Itaú

De acordo com o representante do banco, o objetivo do Itaú é se reposicionar dentro do mercado financeiro, oferecendo produtos diferenciados, onde especialistas ligados ao banco consigam proporcionar uma melhor experiência para o investidor.

“O objetivo é que dentro do Banco, o consumidor consiga operar todas as suas finanças, sem precisa de diferentes plataformas para isso. Por isso, estamos sempre apoiados em modelos de assessoria de investimento profissional, onde não existam conflitos de interesse”, finalizou Sanches.

Quer conferir as novidades sobre o universo financeiro? Assine a newsletter do iDinheiro e não perca nenhuma atualização.