Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

Mercado Forex: como funciona? Vale a pena negociar?

Embora pareça interessante a promessa de altos ganhos em um curto período, é preciso estar atento aos riscos do Mercado Forex.

B612_20210521_152657_024_2
Melissa Nunes Especialista em Finanças Pessoais e Investimentos

Você já ouviu falar do Mercado Forex ou Forex Trading, mas não sabe como funciona e se vale a pena negociar nele? Embora possa parecer interessante a promessa de altos ganhos em um curto espaço de tempo, é preciso estar atento a seus riscos.

Isso porque, ao contrário do que muitos pensam, investir no Mercado Forex não é o mesmo que investir na Bolsa de Valores do Brasil (B3), já que esse não é um mercado regulado no Brasil.

Para tirar todas as suas dúvidas sobre o Mercado Forex, nós, do iDinheiro, preparamos um material super completo. Confira!

Continua após a publicidade

O que é Forex?

O Mercado Forex ou FX é uma abreviação de Foreign Exchange Market, que quer dizer mercado de moeda estrangeira, em inglês. Ele funciona 24 horas por dia, de domingo à noite até a sexta-feira e, por ser um mercado virtual, pode ser acessado em qualquer parte do mundo.

Ao contrário do investimento comum, onde busca-se receber juros compostos ou dividendos, quem opera Forex tem como intenção ganhar dinheiro com a especulação dos preços dessas moedas. Por isso, é considerado uma forma de trade, muito similar ao que é feito na Bolsa de Valores diariamente. Porém, seu funcionamento é diferente, como você pode ver a seguir.

Continua após a publicidade

Como funciona o mercado Forex?

As operações do Mercado Forex são feitas em pares, envolvendo a compra de uma moeda com a venda de outra simultaneamente. Em outras palavras, a pessoa especula que o valor de uma delas subirá ou cairá em relação a outra.

Por exemplo, você pode negociar moedas como dólar e euro. Assim, caso acredite que o valor do dólar irá valorizar em relação ao euro, pode comprar dólar e vender euro. Se estiver correto, você ganha dinheiro. Se não, pode perder o capital investido na operação.

Parece muito simples, certo? E o conceito realmente é. Contudo, diferentemente de outros tipos de investimentos, essas operações não têm a proteção da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), já que se trata de um mercado internacional. Por isso, é preciso estar atento aos seus riscos.

Quais os riscos de operar no Mercado Forex?

Como já mencionamos acima, o Mercado Forex não tem regulamentação no Brasil, e isso traz alguns fatores importantes para considerarmos. Veja, a seguir, quais são os seus principais riscos.

Continua após a publicidade

Instituições não autorizadas

Até o presente momento, não há nenhuma instituição devidamente autorizada pela CVM para atuar no Mercado Forex, bem como a captação de clientes em território nacional também está proibida. Dessa forma, especuladores que desejem atuar nesse segmento precisam saber que não estão protegidos pelas entidades competentes caso encontrem problemas no meio do caminho.

O grande risco aqui é cair na lábia de golpistas que usam o Forex para aplicar fraudes, muitas vezes prometendo rendimentos em um mercado extremamente volátil. Além disso, pode haver dificuldade de obter ressarcimento em caso de prejuízo e roubo de dados pessoais nas plataformas. Como não há regulação, não há a quem recorrer.

Natureza do tipo de investimento

Como as operações do Mercado Forex têm com base a especulação sobre o preço das moedas, não há garantias ou lastro em produção industrial ou oferta de serviços. Dessa forma, pode ser comparado a um jogo de apostas, já que não existem claras fundamentações para a valorização ou desvalorização dos ativos.

Falta de informação adequada

O principal objetivo da CVM é proteger o investidor e garantir que ele tenha acesso à informação adequada para uma tomada de decisão consciente acerca dos riscos envolvidos nos seus investimentos. Contudo, sem a regulação do mercado e o registro das instituições, não há como exigir esse tipo de proteção.

Continua após a publicidade

Alavancagem

É muito comum que interessados em operar Forex considerem apenas a possibilidade de ter grandes retornos nas suas negociações. Mas, se por um lado o mercado permite alta rentabilidade, por outro, também tem potencial para grandes perdas.

Inclusive, pela facilidade de usar a alavancagem, ferramenta que permite operar com mais dinheiro que se tem disponível, também é possível transformar uma oscilação negativa pequena em um grande prejuízo, muito maior do que o capital investido.

Volatilidade das moedas estrangeiras

Sabemos que o preço das moedas internacionais é muito volátil, variando diariamente. E, como essa variação pode ser positiva ou negativa, quem investe no Mercado Forex está sujeito a prejuízos em um curto espaço de tempo. Portanto, para quem tem pouco apetite ao risco e não conhece bem a dinâmica do mercado financeiro, esse tipo de operação não é recomendada.

Além disso, esse tipo de trade exige uma atenção especial do operador, que precisa desprender grande quantidade de energia nas negociações. Como a volatilidade é alta, o nível de estresse também pode ser e, para quem tem pouco controle emocional, a tomada de decisão é bastante prejudicada, dando espaço para perdas ainda maiores.

Continua após a publicidade

Quais as vantagens do Mercado Forex?

Num primeiro momento, uma pessoa pode considerar vantajosa a promessa de altos ganhos e de maneira rápida operando de maneira online. Mas, como já listamos acima, os riscos de operar no Mercado Forex são significativos. A nossa dica é que você não tome decisões de investimento de forma apressada, ok?

De qualquer forma, esse tipo de operação pode ter algumas vantagens, como:

  • o mercado funciona 24h durante a semana, não é preciso esperar os horários de pregão;
  • alto volume de negociações, é o mercado com maior liquidez do mundo;
  • permite operar com baixas quantias de capital e usar a alavancagem;
  • as plataformas tendem a ser modernas e de baixo custo.

É legal operar Forex no Brasil?

Não há nada que impeça investidores individuais de operar o Mercado Forex no Brasil. O que a CVM não permite é fazer a captação de clientes em território nacional, de forma que qualquer tipo de aliciação, oferta ou propaganda de empresas para este mercado é dada como atividade irregular pela Comissão.

Existe alguma corretora de Forex autorizada no Brasil?

Não, ainda não existe nenhuma corretora de Forex autorizada no Brasil, visto que não há nenhuma instituição brasileira supervisionando esse mercado. É preciso tomar cuidado com propagandas enganosas e empresas que atestem ter escritórios brasileiros, pois há histórico de fraudes e golpes que são aplicados dessa maneira.

Vale lembrar que, por ser um mercado regulado pelas leis de oferta e demanda, não há como garantir nenhum tipo de ganho em operações de ativos como os do Mercado Forex. Portanto, fique atento a promessas de rentabilidade e suspeite de apelações como “dinheiro fácil e rápido”.

Continua após a publicidade

Quais são outros mercados especulativos?

No Brasil, também temos mercados altamente especulativos e regulados, como:

No mercado futuro, vendedor e comprador se comprometem com a negociação de uma certa quantidade de ativos financeiros ou de bens tangíveis numa data futura. O preço predeterminado é atraente para investidores que buscam rentabilizar com as oscilações dos preços dos ativos.

Já no mercado de opções, um contrato a prazo é estabelecido entre as duas partes. Com isso, o comprador adquire o direito (mas não a obrigação) de comprar ou vender um ativo durante um determinado período do tempo.

Apesar de serem totalmente regularizadas, essas operações também apresentam risco considerável e devem ser realizadas por investidores e traders que tenham o conhecimento necessário para tal, além de ser recomendado o uso de plataformas especializadas. Caso seja do seu interesse, descubra o seu tipo de investidor e saiba como escolher uma corretora de valores.

Conclusão: vale a pena negociar no Mercado Forex?

Se você leu até aqui, já sabe o que é Forex, como funciona o Mercado Forex e, principalmente, quais são seus riscos. Diferentemente de outros investimentos, essas operações não têm a proteção da CVM. Portanto, pare, pense e avalie os seus prós e contras.

Operar Forex não é ilegal, portanto, caso decida que vale a pena apesar dos riscos, procure estudar e entender como funciona a análise técnica, por exemplo, para melhorar suas chances de sucesso. De qualquer forma, ressaltamos que não há garantias de ganhos.

Assim, desconfie de qualquer promessa de altos ganhos em um curto espaço de tempo, pesquise a fundo sobre os tipos de investimentos disponíveis e, claro, confira se a instituição por trás disso tem registro na CVM.

Sugestões de leitura do iDinheiro:

Perguntas frequentes

  1. É permitido operar Forex no Brasil?

    Sim, não há restrições quanto às operações em Forex para o investidor comum. Mesmo assim, é preciso estar ciente dos riscos desse mercado.

  2. Quais instituições estão autorizadas a operar Forex no Brasil?

    Hoje, nenhuma corretora de Forex tem autorização da CVM para funcionar no Brasil, visto que o Forex não é um mercado regulado. Qualquer tipo de propaganda ou aliciação para captação de clientes não é permitida em território nacional.

  3. É seguro investir em Forex?

    O Mercado Forex é legítimo, apesar de ser considerado de alto risco. Por isso, é seguro no sentido de que é feito dentro da legalidade, embora não seja regulado no Brasil. De qualquer forma, é preciso entender seus riscos e estar ciente das possibilidades de perda ao operar.

  4. Como operar no Mercado Forex?

    Para operar no Mercado Forex é preciso abrir conta em uma corretora estrangeira. Não há nenhuma instituição nacional autorizada a dar acesso a esse tipo de operação.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.