Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

O que é tokenização e como se beneficiar dessa tendência

Com a tokenização, transformamos um bem físico em digital. Veja como tokenizar um ativo e como comprar tokens nesse mercado, prevenindo-se de possíveis riscos!

20220502_131551-1
Talita Nifa Estagiária de Conteúdo

Já pensou na possibilidade de transformar um ativo físico em ativo digital e poder negociá-lo no mercado financeiro? Com o processo de tokenização isso é possível! Nesse caso, qualquer item físico pode receber um tipo de certificado digital.

Para isso, o item registrado é dividido em frações, que serão negociadas posteriormente. Isso é mais uma possibilidade da rede blockchain, que vem propiciando crescentes inovações tecnológicas para diversos segmentos.

Continua após a publicidade

Ficou curioso para saber mais sobre essa novidade? Neste artigo te contamos tudo, tanto sobre o processo de tokenização como sobre a compra de um ativo tokenizado. Veja o que é tokenização e descubra como se beneficiar desse processo que impacta vários setores!

O que é tokenização de ativos?

Tokenização de ativos é quando transformamos um ativo físico em ativo digital. Portanto, se dizemos que um ativo foi tokenizado, significa que ele recebeu um certificado ou representação digital.

Continua após a publicidade

A partir desse processo, um objeto ou até mesmo um contrato, por exemplo, podem passar a ter uma autenticação digital. Essa representação consiste em registar dados do ativo em uma plataforma digital, como uma rede blockchain.

Em seguida, o item com um valor “x” é dividido em frações ou unidades criptografadas e, finalmente, cada fração pode ser negociada no mercado financeiro.

A tokenização de ativos está se tornando uma tendência no mercado financeiro, juntamente com a proposta da web 3.0 de maior virtualização das relações com a criação de metaversos. Faz parte de um contexto em que as transações comerciais encaminham-se para ser não apenas mais virtuais, mas também em espaços descentralizados.

Mas, afinal, quais ativos podem ser tokenizados?

Muitos itens podem ser tokenizados, mas separamos alguns exemplos mais comuns. Veja o que pode virar token:

Continua após a publicidade

  • metais preciosos;
  • artes gráficas;
  • commodities;
  • instrumentos financeiros;
  • itens de jogos;
  • imóveis;
  • propriedades intelectuais.

O que é token?

Agora que vimos o que é tokenização de ativos, pode ser que você esteja se perguntando o que exatamente é um tokenOs tokens são um sistema de segurança capaz de registar produtos em redes digitais.

Com um token, podemos criar uma representação virtual para esses itens. A partir do certificado que o sistema gera, os bens físicos registrados ganham uma autenticação virtual, ou seja, são tokenizados.

Existem vários tipos de token. Os mais comuns com os quais talvez você se depare são:

  • tokens utilitários;
  • tokens de segurança;
  • NFTs (tokens não-fungíveis);
  • tokens de pagamento.

Como funciona a tokenização de ativos?

Os tokens de segurança podem ser ofertados em uma modalidade conhecida como ICO (Initial Coin Offer). Em português, a sigla representa a oferta inicial de uma moeda. Nesse caso, o processo se assemelha, de certa forma, com a oferta de ações na bolsa de valores por parte das empresas.

Continua após a publicidade

No processo de tokenização, o responsável pelo empreendimento cria uma oferta inicial de token para o ativo. Feito isso, as pessoas interessadas podem comprar as unidades criptográficas do ativo digital, bem como participar de lucros futuros.

Podemos supor, por exemplo, que um imóvel seja avaliado em R$ 5 milhões. Na tokenização desse ativo, uma possibilidade é fracioná-lo em 25 mil tokens, que podem negociados por R$ 200.

Além da representação digital de ativos, o token funciona como sistema de segurança. Sendo assim, uma possibilidade é a tokenização de dados.

Em um caso como esse, vamos imaginar que você queira proteger dados de sua conta bancária: a tokenização poderia servir como método de segurança, pois seus dados “reais” ganham uma rotulagem diferente da dos dados originais após a tokenização, preservando-os.

Continua após a publicidade

Sendo assim, tokenizar uma ativo permite não só que um item seja negociado de qualquer lugar do mundo, mas também garante proteção extrema, viabilizando diversos tipos de transações.

Esse processo funciona, principalmente, levando em conta dois sistemas importantes: a blockchain e os contratos inteligentes (conhecidos também pela sua correspondência em inglês, “smart contracts”).

A tecnologia blockchain

Blockchain é um banco compartilhado de dados para registrar e validar transações no sistema. A rede encadeia, de forma interdependente, informações criptográficas em blocos, que ficam armazenadas na rede. Daí, cria-se um livro-razão-compartilhado, que também permite compartilhar as informações registradas na rede.

Sendo assim, todas as informações dos tokens ficam registradas na blockchain, além de todos os dados das transações que ocorrerem com o ativo digital. Esse processo passa por etapas de validação consideradas muito eficazes, trazendo segurança para as operações.

Continua após a publicidade

Contratos Inteligentes

Os smart contracts (contratos inteligentes) são um tipo de contrato digital (ou código) que autoexecutam transações sem intermediação, garantindo mais segurança para as transações e que seja possível cumprir um acordo firmado.

Essa tecnologia é também uma novidade que surgiu com a blockchain. Manter os tokens atrelados aos contratos inteligentes facilita a emissão do ativo e garante a possibilidade de mantê-lo e rastreá-lo. Portanto, isso é bastante benéfico, pois evita fraudes e reduz alguns custos com operações, por exemplo.

Como tokenizar um ativo?

É importante ter conhecimento técnico para tokenizar um ativo, o que pode ocorrer sem necessidade de intermediação, já que as operações se configuram em uma rede descentralizada. As principais etapas do processo de tokenização são:

  • fracionar na blockchain o ativo que será tokenizado;
  • desenvolver e criar o token;
  • determinar a instituição vinculada ao projeto;
  • escolher uma plataforma;
  • apontar as regras de como funciona o sistema de transação;
  • determinar a quantidade de tokens a emitir e a forma de distribuição.

Depois que ocorrem esses pontos, é possível ofertar os tokens na modalidade ICO. Por fim, os investidores que se interessarem, podem comprar os tokens, bem como vendê-los e transferi-los.

Continua após a publicidade

Quais são os benefícios da tokenização de ativos?

Confira abaixo os benefícios que tokenziar um ativo pode oferecer:

vantagem maior liquidez: torna os processos mais simplificados e traz autonomia para os usuários que podem criar contratos inteligentes para executar com transparência as transações;
vantagem eficiência: ocorre devido a automatização dos processos, que é possível com os contratos inteligentes. Por isso, diminui esforços de regulação e administração do processo.
vantagem redução de custos: se dá pelo fato de diminuir a função de intermediários e, consequentemente, reduz gastos;
vantagem transparência: a transparência característica da blockchain traz mais confiança para os usuários, uma vez que o sistema é seguro e reduz riscos.

Investir em token é seguro?

O sistema de validação e verificação que envolve os tokens é seguro, tanto pelo fato de ocorrer em uma blockchain como por se vincular a um contrato inteligente.

É isso que se espera de um sistema de segurança, afinal, além de permitir registrar ativos físicos em formato digital, os tokens também têm a finalidade de aumentar a segurança em transações online. Isso, portanto, traz mais transparência para empresas que utilizam a tecnologia.

Porém, note que os tokens não objetivam valorização no mercado, mas, mesmo assim, podem oferecer alguns benefícios.

Quais são os riscos?

Em caso de decidir comprar tokens é fundamental considerar os riscos da aplicação, assim como em qualquer operação no mercado financeiro. Afinal, isso é muito importante para nossa saúde financeira, não é mesmo?

Continua após a publicidade

Veja os principais pontos para garantir mais sucesso na compra de tokens:

  • considere que não há garantia de rentabilidade;
  • estude o mercado de tokens;
  • conheça as empresas envolvidas no projeto.

Os riscos de comprar tokens são principalmente os especulativos e de liquidez. Em janeiro de 2022, por exemplo, os NFTs ganharam bastante notoriedade após o famoso jogador de futebol, Neymar Junior, entrar nesse mercado.

O atleta comprou por R$ 6,48 milhões três artes gráficas da coleção mais valiosa de NFTs do mundo, a Bored Ape Yacht Club, também conhecida como “NFT de macaco”. Entretanto, ao final de junho de 2022, o criptoativo estava sendo avaliado em R$ 1,45 milhão, como mostra matéria da CNN.

A queda ocorre principalmente pela desvalorização da criptomoeda Ethereum, já que é na blockchain dessa criptomoeda que encontramos a coleção de arte digital.

Sendo assim, considere que não há garantias de rentabilidade ao se comprar tokens.

Por esse motivo, é importante estudar o funcionamento do mercado e dos projetos por trás dos tokens, porque, por exemplo, empresas iniciantes costumam envolver mais riscos. Portanto, em todos os casos há possibilidade de perder total ou parcialmente o capital investido.

Aqui, no iDinheiro, contamos com conteúdos que podem te auxiliar em sua jornada financeira. Por isso, não deixe de conferir nossas publicações para manter-se atualizado sobre os assuntos de seu interesse!

Leia também:

Perguntas Frequentes

  1. O que pode ser tokenizado?

    Podemos tokenizar vários ativos, por exemplo: metais preciosos, artes gráficas, commodities, contratos, dados, instrumentos financeiros, itens de jogos, imóveis, propriedades intelectuais.

  2. O que é tokenizar um ativo?

    Tokenizar um ativo é conferir um registro ou certificado digital para um bem físico, fracionando o item para que ele possa ser negociado no mercado financeiro.

Continua após a Publicidade

  1. CNN. “NFTs comprados por Neymar por R$ 6 milhões em janeiro hoje valem cerca de R$ 1 milhão”. Link.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.