Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

O que é bitcoin e como funciona essa criptomoeda?

Entenda o que é bitcoin, veja como funciona a primeira moeda virtual e descubra as possibilidades de investir!

20220502_131551-1
Talita Nifa Estagiária de Conteúdo

Uma dúvida muito comum para quem está começando a estudar o mercado de criptoativos é o que é bitcoin e como funciona esse investimento.

O bitcoin é uma criptomoeda, ou seja, trata-se de uma moeda virtual e descentralizada. Com ela, podemos realizar compra e venda de produtos e serviços pela internet. Seu surgimento no mercado foi em 2009 e alia avanços dos setores da tecnologia e dos negócios.

Continua após a publicidade

Talvez você já tenha notado casos de alguma pessoa que perdeu bastante dinheiro com esse investimento ou, até mesmo, tornou-se milionária. Isso ocorre porque o mercado de bitcoin e de outras criptomoedas é volátil. Sendo assim, é preciso estudar o mercado e conhecer bem seu perfil de investidor, a fim de tomar as melhores decisões!

Pensando nisso, elaboramos este artigo que pode te ajudar no seu percurso. Veja o que é bitcoin, como funciona a moeda virtual e as formas de negociar o ativo digital.

Continua após a publicidade

O que é bitcoin e como funciona?

O bitcoin é a primeira moeda virtual do mundo e a mais famosa. Ele facilita negociações na internet e pode ser utilizado para adquirir ou vender produtos e serviços em transações virtuais. Mas como isso é possível? Entenda o que é bitcoin e como funciona.

A criptomoeda começou a ser divulgada em 2008 e, no ano seguinte, 2009, surgiu no mercado para ser negociada. Entretanto, não se sabe exatamente a identidade da pessoa que criou esse ativo digital, porém, sabemos que seu pseudônimo é Satoshi Nakamoto.

Destaca-se que o bitcoin é uma moeda limitada. Sendo assim, esse criptoativo é finito e apenas 21 milhões podem ser emitidos. Esse fator diferencia o bitcoin das moedas convencionais, que podem ser emitidas por órgãos governamentais conforme houver necessidade. Além disso, o bicoin não possui uma cédula física.

Outra característica do bitcoin é a descentralização, ou seja, ele não está vinculado a empresas ou instituições bancárias. Sendo assim, as transações podem ser feitas sem intermediários.

Continua após a publicidade

Rede blockchain

Para compreender o que é bitcoin e como funciona esse criptoativo, precisamos conhecer o sistema que possibilita as transações. O bitcoin possui uma rede própria para ser negociado, a blockchain. Mas, afinal, o que é blockchain?

Blockchain, do inglês: “cadeia de blocos”. É a rede que permite negociar bitcoins. Esse sistema funciona como um banco de dados, no qual é possível rastrear ativos tangíveis ou intangíveis e realizar registros das negociações. É também nesse sistema que as transações são validadas. 

Essa validação é feita em um processo chamado de mineração, que consiste em uma competição para resolver cálculos complexos. São os membros da rede, os mineradores, que realizam as operações matemáticas. Finalmente, o minerador que resolve o problema primeiro, recebe bitcoin pelo serviço.

Quando ocorre uma transação na rede do bitcoin, um bloco de informações é gerado. Uma vez que ocorre a movimentação de determinado ativo, as novas informações também se ligam às do bloco anterior.

Continua após a publicidade

Sendo assim, percebemos que os blocos se interligam de forma dependente, formando uma corrente de dados. Esse sistema é considerado eficiente e nunca foi fraudado.

Investimento em bitcoin

O bitcoin se consolida no mercado como a primeira criptomoeda e a mais popular. Devido a isso, mais do que um ativo digital para realizar pagamentos, o bitcoin ganha destaque como possibilidade de investimento.

O surgimento da criptomoeda está aliado a avanços tecnológicos, sem os quais, sua criação seria inviável.

O preço dessa moeda virtual é volátil, isto é, oscila com frequência. Sendo assim, as variações seguem a oferta e a demanda pela criptomoeda.

Continua após a publicidade

Normalmente uma pessoa compra o bitcoin e espera sua valorização para, então, vendê-lo e lucrar com a diferença do valor. Também é possível adquirir uma fração da criptomoeda, a qual chamamos de satoshi, fazendo referência ao pseudônimo do suposto criador do bitcoin.

Como investir em bitcoin?

Além da mineração, existem outras possibilidades para adquirir bitcoins e cada uma delas funciona de uma maneira. Além disso, embora a rede seja descentralizada, existe a possibilidade de negociar bitcoin com a intermediação de terceiros, utilizando uma exchange, por exemplo. Veja algumas possibilidades de comercializar bitcoin:

  • mineração da criptomoeda;
  • diretamente com usuários (peer-to-peer);
  • com intermédio de empresas especializadas (exchanges/corretoras);
  • fundos de investimento em criptomoedas;
  • ETF (Exchange Traded Fund).

Mas, afinal, como funciona cada uma dessas formas de adquirir bitcoin?

Mineração de bitcoin

A mineração de bitcoin requer computadores com alto desempenho, a fim de garantir a utilização rede blockchain. Nesse sistema, o usuário resolve cálculos matemáticos complexos e, uma vez que encontra a solução, recebe frações de bitcoin (satoshi). É necessário, portanto, investimento em equipamentos que atendam à demanda.

Peer-to-peer

Outra alternativa para adquirir bitcoin é negociando diretamente com os usuários. Para se referir a essa alternativa utilizamos o termo em inglês peer-to-peer, que significa “de pessoa para pessoa”. Sendo assim, operar dessa forma não requer intermediações e o valor da criptomoeda é negociado entre as duas pessoas, por algum canal de conversa.

Continua após a publicidade

Exchange

Também é possível comprar bitcoin em corretoras especializadas em transações com criptoativos, as exchanges. Para operar em uma exchange é preciso se cadastrar em uma plataforma e preencher dados pessoais, como data de nascimento e CPF.

Fundos de investimento

Já nas operações em fundos de investimento em criptomoedas a negociação é coletiva. Esse tipo de fundo reúne diversas pessoas interessadas no ativo digital. Logo, elas aplicam seu recurso, que é agrupado, formando o patrimônio líquido. Em seguida, aplicam-se em criptoativos, como o bitcoin. Isso vale tanto para pessoa física como jurídica, que podemos chamar de cotistas. Por fim, os lucros são divididos entre os participantes.

ETF

Ao optar pela aplicação em ETF de criptomoedas o investidor se expõe ao ativo digital (bitcoin), mas sem adquiri-lo ou vendê-lo, por exemplo, em uma exchange. Nesse caso, o gestor do fundo seleciona um conjunto de ativos, priorizando aqueles que se aproximam de um valor estabelecido. O ETF de bitcoin acompanha o preço da moeda virtual. Essa modalidade é regulamentada e pode ser negociada em bolsas de valores, inclusive na Bolsa de Valores do Brasil, a B3.

Vantagens e riscos de investir em bitcoin

Como mencionamos, o mercado de bitcoin é volátil. Por esse motivo, vale ficar atento às vantagens e aos riscos aos quais podemos nos expor ao optar por esse tipo de aplicação. Dessa forma, podemos proteger nosso patrimônio e tomar escolhas mais seguras.

Continua após a publicidade

Considerando as formas de adquirir bitcoin que mencionamos anteriormente, selecionamos algumas vantagens e desvantagens que cada uma delas oferece. Confira!

Tipo de InvestimentoVantagensDesvantagens
Mineraçãovantagem remuneração e possibilidade de lucrodesvantagens competitividade e alto gato de energia dos computadores
Peer-to-peervantagem taxas mais baratas e agilidade nas negociaçõesdesvantagens preocupação com custódia e segurança do ativo
Exchangevantagem rapidez das negociações e variedade de criptomoedasdesvantagens perda de ativos em caso de falência da exchange e falta de regulação
Fundos de investimentovantagem menor exposição e gestão profissionaldesvantagens baixa liquidez e variações constantes do preço
ETFvantagem baixo risco de falhas e de fraudedesvantagens altas taxas de administração e subordinação ao horário comercial do mercado

Também podemos adquirir os bitcoin do mesmo modo que em transações comuns. Nesses casos, recebemos a criptomoeda nas transações, em troca de algum produto ou serviço. Além disso, outra alternativa é trocar moedas oficiais, como o real, por bitcoin. Nesse aspecto, os preços seguem a cotação do mercado e a transação ocorre na blockchain ou, ainda, em caixas eletrônicos destinados a essa finalidade.

Mas, como ganhar bitcoin de graça? É possível?

Caso você não queira optar pelas formas tradicionais de adquirir bitcoin e, mesmo assim, deseja ter a moeda virtual, pode conferir o artigo: Como ganhar bitcoin? Grátis, jogando e outras formas! Nele, enumeramos algumas alternativas para você garantir sua criptomoeda, como por jogos, cashback ou por recompensas em plataformas da internet.

Investir em bitcoin é seguro?

É possível considerar o investimento em bitcoin seguro, pois utiliza sistemas amparados por tecnologias como a criptografia e a rede blockchain. Isso garante mais segurança para as transações, aumentando a privacidade dos usuários.

Continua após a publicidade

Ainda assim, a falta de regulamentação pode ser um risco e há possibilidade de ataques. Em algumas situações, isso pode acarretar até mesmo a perda de todas as criptomoedas do investidor.

Dessa maneira, é importante considerar que todos os investimentos possuem riscos e que a pessoa interessada em investir em bitcoin deve se atentar a eles e considerar seu perfil de investidor, bem como seu conhecimento de mercado.

Nesse aspecto, é interessante levar em conta a oscilação dos preços do bitcoin, para resguardar o patrimônio, garantindo mais segurança financeira.

Sendo assim, outro ponto importante é escolher uma modalidade de investimento que traga mais segurança, tanto na negociação como no armazenamento da criptomoeda. Vale a pena optar por plataformas com certo reconhecimento e pesquisar sua reputação.

Continua após a publicidade

Sendo assim, além de saber o que é bitcoin e como funciona a criptomoeda, é essencial balancear as vantagens e riscos em cada negociação.

Conclusão

O mercado de bicoin é adverso. Por isso, na hora de decidir se vale a pena ou não investir na criptomoeda, convém considerar alguns fatores pessoais. Assim como qualquer investimento, esse deve se pautar em uma escolha individual.

Afinal, cada investidor tem suas particularidades, como seu perfil, seu conhecimento de mercado ou a etapa de sua jornada financeira. Mas, ser uma escolha individual não significa que você está abandonado nessa decisão!

Portanto, buscar fontes de conhecimento é essencial na hora de tomar decisões sobre suas finanças Assim, você não apenas entende seu contexto pessoal, mas também pode perceber como outros fatores interferem nas suas finanças, como a política econômica.

Aqui no iDinheiro contamos com conteúdos atualizados e pertinentes ao mundo das finanças, sendo assim, você pode contar conosco na hora de tomar decisões financeiras inteligentes!

Perguntas Frequentes

  1. O que é bitcoin e como ganhar?

    Bitcoin é uma moeda virtual (criptomoeda) utilizada na compra e venda de produtos e serviços na internet. É possível ganhar bitcoins em jogos, em plataformas de cashback ou em sites da internet.

  2. Onde ficam armazenados os bitcoins?

    Os bitcoins ficam armazenados em carteiras virtuais, que podem ser instaladas no celular ou computador do investidor.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.