Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

Coinbase é confiável? Conheça a wallet de criptomoedas!

Apesar das limitações, a Coinbase pode ser uma ótima plataforma para guardar criptomoedas.

B612_20210521_152657_024_2
Melissa Nunes Especialista em Finanças Pessoais e Investimentos

A Coinbase é uma plataforma de criptomoedas americana que está em operação desde 2012, mas será que ela é confiável?

Operando no Brasil há alguns anos, a empresa iniciou as atividades em nosso país atendendo os usuários em português, o que faz muita diferença para as pessoas que querem começar a investir em criptomoedas.

Continua após a publicidade

Além disso, por ser uma plataforma internacional, a Coinbase não precisa de nenhum tipo de licença do Brasil para funcionar. No entanto, conta com as devidas documentações do seu país de origem, sendo a primeira exchange de Bitcoins a funcionar com licença nos Estados Unidos.

Quer saber mais sobre a empresa e atestar se a Coinbase é confiável? Então, continue lendo. Preparamos um conteúdo completo, com todas as informações que você precisa, para te ajudar.

Continua após a publicidade

O que é a Coinbase?

A Coinbase é uma wallet (carteira digital) que permite comprar e negociar Bitcoin e outras criptomoedas, como a Ethereum e Litecoin. É possível acessá-la por meio do aplicativo disponível, para download no Google Play e na App Store.

De forma geral, a Coinbase é formada dois produtos principais:

  • uma corretora de câmbio;
  • uma plataforma de negociações profissional, chamada GDAX.

Apesar disso, cada um deles pode ser usado de maneira independente.

A plataforma possui mais de 73 milhões de usuários verificados. Destes, mais de 30 milhões são considerados ativos e, desde que foi fundada, já foram negociados mais de US$ 50 bilhões em criptomoedas — o que é um indicativo de confiabilidade da empresa.

Além disso, ela é diferente das corretoras de criptomoedas tradicionais, uma vez que permite transações usando moedas fiduciárias, e é é considerada uma das maiores exchanges do mundo, detendo mais de US$ 20 bilhões em ativos.

O ponto negativo em relação ao Brasil é que, atualmente, não é possível comprar criptomoedas em território nacional, apenas negociar as que já possui. Por esse motivo, ela funciona como uma wallet para os brasileiros.

Continua após a publicidade

Coinbase é confiável e segura?

Conforme mencionamos acima, a Coinbase é uma das maiores exchanges de criptomoedas. Ainda assim, é fundamental saber se a plataforma é segura antes de fechar qualquer tipo de operação.

Há alguns pontos que indicam que ela é confiável, a começar pelos protocolos HTTPs em todas as páginas, que garantem que o site está livre de vírus e de qualquer tipo de arquivo malicioso.

Além disso, a empresa garante a segurança de todas as movimentações realizadas, desde solicitações até algumas medidas de proteção extras que o usuário pode configurar na conta.

Por exemplo, é possível definir um tempo mínimo após a confirmação de saque para que uma transferência esteja disponível na conta. Apesar de simples, essa medida torna possível o bloqueio de uma transação que não tenha sido solicitada pelo usuário.

Continua após a publicidade

Também é possível criar um grupo com até 5 pessoas da sua confiança para aprovação de saque. Dessa maneira, o saque solicitado só será efetivado após aprovação de todos os membros. Esse é um bom recurso para casais e mostra a preocupação da Coinbase com a segurança dos seus clientes.

Em relação aos profissionais que trabalham na plataforma, na política de privacidade da empresa está descrito que nenhum deles tem acesso à sua conta. Na verdade, ninguém além de você pode acessá-la. A tecnologia de encriptação de dados impossibilita que qualquer funcionário do site consiga acesse seu cofre, por esse motivo, a Coinbase é confiável. 

Confira abaixo alguns aspectos que comprovam a segurança da empresa e a tornam uma boa alternativa:

  • a política de privacidade é bem detalhada, sendo possível acessá-la pelo site;
  • a plataforma possui selo HTTPS em todas as páginas do site;
  • existe um sistema de segurança para todas as transações financeiras;
  • a empresa possui histórico respeitável desde que surgiu no mercado;
  • os funcionários não têm acesso aos dados dos clientes.
  • oferece itens extras de proteção para os usuários que desejarem utilizar os recursos;

Por fim, embora a empresa esteja no Reclame Aqui há 3 anos, o perfil nunca foi acessado, portanto, não há nota.

Continua após a publicidade

De todo modo, existem outros canais que podem ser consultados para saber a opinião dos clientes, como os perfis da própria Coinbase nas redes sociais. Dessa forma, fica mais fácil saber se a Coinbase é confiável.

Funcionalidades da Coinbase

A Coinbase possui diversos recursos que a tornam um bom ponto ingresso no mundo das criptomoedas. Confira abaixo as principais funcionalidades da plataforma.

1. Interface fácil de usar

A Coinbase possui uma interface de fácil assimilação, o que a torna uma ferramenta acessível para quem está iniciando no universo das criptomoedas. Seu design enxuto facilita a navegação e todos os recursos que você precisa estão ali.

2. Aceita moedas Fiduciárias

Diferentemente de muitos concorrentes, a plataforma aceita uma variedade de “moedas do mundo real” em troca das moedas digitais que disponibiliza. São elas:

Continua após a publicidade

  • euro (EUR);
  • libra inglesa (GBP);
  • dólar americano (USD).

Além disso, a plataforma também oferece uma variedade considerável de métodos de pagamentos para ajudar os clientes a obterem dinheiro fiduciário na plataforma para comprar criptomoeda. Estes recursos incluem:

  • transferência bancária;
  • cartão de crédito e débito;
  • PayPal;
  • transferências SEPA para cidadãos europeus. 

3. Troca Instantânea

Para aqueles que preferem enviar dinheiro em Bitcoin, mas gostariam de negociar com moeda fiduciária, a Coinbase possui um recurso chamado “Instant Exchange”. Aqui, você simplesmente paga com a moeda fiduciária e o pagamento é convertido em Bitcoin automaticamente, sem nenhum tipo de taxa extra.

Essa opção pode ser usada em vez de utilizar a moeda fiduciária para comprar Bitcoin e enviá-la ao seu destinatário, tornando o processo instantâneo.

4. Shift Card

O Shift Card é o cartão de débito da Coinbase, que nada mais é do que um cartão de débito Visa. Ele permite que usuários norte-americanos, de estados selecionados, gastem o Bitcoin disponível em suas carteiras.

Continua após a publicidade

O cartão da Coinbase é confiável, pois funciona como qualquer outro cartão Visa: quando é realizada alguma transação, o valor correspondente ao Bitcoin é debitado diretamente da carteira online.

No entanto, infelizmente, ainda não está disponível no Brasil.

5. Atualização gratuita para o GDAX

Se você costuma comprar e vender criptomoedas com certa frequência e está interessado também em trading, é possível transferir-se facilmente para a plataforma GDAX.

6. Wallet segura

Todos nós sabemos que manter dinheiro em exchanges online, por menor que seja a quantia, tem alguns riscos, não é mesmo? Porém, a Coinbase é uma das wallets mais seguras nesse sentido.

E isso se explica facilmente: a plataforma mantém aproximadamente 99% de seus ativos em uma cold wallet offline, ou seja, não há riscos de ataques hackers.

Continua após a publicidade

Somente 1% dos ativos da Coinbase estão disponíveis no sistema de carteira eletrônica e, mesmo assim, esses ativos são segurados em caso de eventuais perdas. Dessa maneira, se seu dinheiro for roubado dentro da plataforma da Coinbase, você receberá ele de volta.

Coinbase: taxas e custos

A Coinbase não possui um percentual fixo de taxas, pois varia de acordo com a moeda escolhida na solicitação da transação. De todo modo, o valor da taxa do serviço é informado antes da conclusão do pedido.

ServiçosTaxas
SaquesA partir de 4%
Depósito e retirada1,49% a 3,99%
Taxas de negociação– Taxa de spread de 0,5% para compras e vendas de fiat-para-cripto
– Taxa fixa de 1% para negociações de cripto-para-cripto

Vantagens e desvantagens da Coinbase

Como você pode notar ao longo do texto, a Coinbase é confiável e possui muitas vantagens. Mas, como qualquer serviço, também existem algumas desvantagens. Veja a seguir os pontos positivos e negativos da plataforma.

VantagensDesvantagens
vantagem plataforma simples e intuitiva (ótima para iniciantes);desvantagens não permite compra e venda no Brasil;
vantagem tem autorização do FCA (Financial Conduct Authority);desvantagens trabalha com um número limitado de criptomoedas;
vantagem é uma carteira virtual segura;desvantagens há limites de gastos ou retiradas;
vantagem conta com a Coinbase Pro;desvantagens tem taxas mais altas do que a maioria das plataformas;
vantagem possui app para celular;desvantagens alguns trechos do site brasileiro estão em inglês;
vantagem é aceita em mais de 100 países;desvantagens políticas de KYC rigorosas permitem o monitoramento das transações;
vantagem aceita diversos métodos de pagamento e tem fácil conexão com contas bancárias dos EUA;desvantagens algumas funcionalidades só estão disponível para os EUA;
vantagem possui um excelente suporte ao cliente;desvantagens compatível com impostos, por isso, as informações são compartilhadas com as autoridades fiscais.
vantagem aceita transação com moeda fiduciária;
vantagem adota políticas que a torna confiável e transparente;
vantagem conecta-se ao GDAX para que você possa fazer trading.

Como abrir uma conta na Coinbase?

Abrir uma conta na Coinbase é bem simples. Confira abaixo o passo a passo:

  1. acesse o site Coinbase Brasil;
  2. no canto superior direito, clique no botão “Get Started”;
  3. preencha os dados obrigatórios solicitados: nome, apelido, e-mail e senha;
  4. concorde com os termos da empresa;
  5. clique em “Criar Conta”;
  6. acesse o e-mail cadastrado e confirme a criação da conta;
  7. faça a verificação por meio do número do celular;
  8. pronto! Agora você faz parte da Coinbase.

A plataforma pedirá ainda que você confirme os dados fornecidos por meio de documentos que os comprovem. Trata-se de um procedimento conhecido como KYC (Know Your Customer), implementado por entidades reguladoras para proteger usuários da plataforma contra possíveis fraudes.

Continua após a publicidade

No caso da Coinbase, ela funciona por níveis, sendo que, para começar a negociar suas moedas, a pessoa terá que cumprir os requisitos de Nível 1. São eles:

  • confirmar o número do celular, que servirá futuramente também para logar na plataforma de forma segura;
  • fornecer um documento de identificação pessoal com foto (RG, CNH ou Passaporte).

Após a conclusão do cadastro e com acesso liberado, já é possível visualizar uma área de cotação onde é possível acompanhar as variações da moeda em “real time” (tempo real).

Inclusive, esse é um ponto que pode ser considerado positivo para quem está pensando em investir nas criptomoedas. Por elas não pertencerem a nenhum país, a todo tempo existem pessoas em todo o mundo negociando. Ou seja, sempre é um bom momento para entrar na plataforma.

Conclusão

Você pode estar se perguntando: afinal, a Coinbase vale a pena? A resposta pode ser sim ou não, depende de onde você mora e qual é o seu objetivo dentro da plataforma.

Continua após a publicidade

A carteira possui um sistema de proteção bem seguro, que pode ser bastante útil para quem deseja proteger seus investimentos online. Trata-se de uma plataforma bem completa, com bons recursos e preços atrativos, tanto para compra quanto para venda. Além disso, os gráficos são excelentes e merecem destaque, sendo atualizados em tempo real.

E, evidentemente, a credibilidade que a marca tem no mercado também é um bom diferencial.

O problema são as quedas constantes, que muitas vezes parecem ser “convenientes”, uma vez que tendem a acontecer em momentos de elevação ou de queda brusca nos preços das criptomoedas, frustrando muitos investidores que perdem dinheiro com isso. Além disso, para quem mora no Brasil, não é a plataforma mais conveniente para negociar ativos, já que esse recurso ainda não está liberado.

Sugestões de leitura do iDinheiro:

Perguntas frequentes 

  1. É seguro deixar Bitcoin na Coinbase?

    Embora nunca seja 100% seguro manter o seu dinheiro em qualquer exchange online, a Coinbase é uma das carteiras virtuais mais seguras que você pode usar.

  2. Quais moedas a Coinbase aceita?

    A Coinbase oferece apenas moedas que são garantidas ou commodities. Por esse motivo, é muito usada como ponto de entrada no mercado de criptomoedas. Ela aceita Bitcoin, Litecoin, Ethereum e Bitcoin Cash.

  3. É possível usar Coinbase no Brasil?

    Atualmente, a Coinbase não permite que usuários do Brasil comprem criptomoedas. O que pode ser feito é negociar o que já tem. Portanto, para os brasileiros, ela funciona basicamente como uma wallet.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.