4 opções de investimento com liquidez diária para fazer seu dinheiro render

A liquidez diária é importante para todos os tipos de investidores e serve para diferentes objetivos.

melissa nunes perfil
Melissa Nunes

Se você já tem experiência em guardar dinheiro na poupança, o conceito de investimento com liquidez diária vai ser bastante fácil de entender. Esse tipo de investimento permite o resgate rápido do capital investido e pode ser uma ótima alternativa pra quem tem objetivos de curto prazo ou está formando a sua reserva de emergência.

Caso você ainda use a caderneta de poupança, vai querer conhecer essas aplicações. Em geral, elas são bem mais vantajosas e têm o mesmo nível de segurança que a poupança. Mesmo assim, é preciso prestar atenção a alguns detalhes antes de escolher.

Continua após a publicidade

Por isso, é importante entender exatamente como funciona para tomar a sua decisão. Confira todos os detalhes de um investimento com liquidez diária a seguir.

O que é liquidez?

Liquidez é a palavra utilizada no mercado financeiro para se referir à capacidade de transformar um ativo em dinheiro. Ou seja, está relacionada à facilidade ou dificuldade de resgatar o valor investido.

Continua após a publicidade

Podemos relacionar esse conceito a qualquer tipo de aplicação financeira e, muitas vezes, ele vem expresso junto aos investimentos como “D+1”, por exemplo. O “D” refere-se sempre ao dia do resgate e o número seguinte a quantos dias demora para o valor resgatado ficar disponível para o investidor (ou cair na conta, efetivamente).

Quando falamos em renda fixa, especificamente, todo investimento se trata de um empréstimo que fazemos ao banco, ao governo ou à uma empresa. Portanto, sempre há um prazo de vencimento, que costuma ser de alguns anos. Dessa forma, investimentos com baixa liquidez só são resgatáveis no fim do prazo, enquanto outros têm liquidez mais alta e oferecem o resgate antecipado.

Então, ao investir, veja o vencimento e também a liquidez da aplicação, pois essas são duas informações diferentes.

Já na renda variável, como não se trata de um empréstimo, em geral não há vencimento, apenas o prazo de resgate caso o investidor decida recuperar seus recursos. Esse prazo de resgate é, justamente, a liquidez expressa em “D+”.

Continua após a publicidade

E a liquidez diária?

Bom, esse termo indica a possibilidade de resgatar a qualquer momento, isto é, todos os dias. Nesse tipo de investimento, a liquidez também é expressa como “D+0”, já que o dinheiro cai na conta no mesmo dia.

A liquidez diária também é chamada de liquidez imediata, mas é preciso ficar atento, pois alguns investimentos têm um horário limite para o pedido do resgate. Caso solicite após o horário, o resgate fica para o dia seguinte.

Esse tipo de liquidez é a preferível para objetivos como a reserva de emergência, que exige facilidade de resgate, e também para quem vai precisar do dinheiro em pouco tempo, mas quer separá-lo da conta corrente.

Quando a liquidez diária é importante?

Todo investidor pode optar por aplicar seu dinheiro visando o curto, médio ou longo prazo. Tudo depende dos objetivos financeiros que se pretende alcançar.

Continua após a publicidade

Dentro desse contexto, existem os investimentos de liquidez diária, que também são ideais para quem não tem certeza de quando vai precisar do dinheiro.

Existem 4 principais situações em que isso se encaixa:

  • formação de reserva de emergência: consiste em ter o dinheiro à disposição para utilizá-lo em caso de imprevisto. Assim, é feita uma aplicação em renda fixa com liquidez diária para evitar perdas e garantir o saque a qualquer momento. Desse modo, dívidas são evitadas em caso de imprevisto. Por exemplo, em caso de uma viagem inesperada ou de desemprego;
  • planejamento de dívidas: para quem está em dívida com algum credor, uma boa ideia pode ser economizar para negociar um desconto no pagamento. Enquanto junta, o dinheiro pode ficar alocado em liquidez diária;
  • alcance de objetivos de curto prazo: são aquelas metas atingidas em até 1 ano. Por isso, o dinheiro pode ser necessário a qualquer momento. A ideia é deixar a quantia rendendo para obter o propósito com mais rapidez;
  • formação de reserva de oportunidade: é uma quantia economizada que será utilizada somente quando houver a chance de obter uma recompensa. Por exemplo, para uma queda significativa da bolsa de valores, que representa um bom momento para comprar ações, ou para aproveitar uma promoção de Black Friday, quem sabe.

Quais investimentos têm liquidez diária?

A liquidez está presente em todos os tipos de ativos, sejam eles de renda fixa ou de renda variável. Investimentos como ações ou fundos imobiliários são de alta liquidez (D+2), mas podem acarretar em perdas, por causa de sua natureza volátil.

Portanto, ao falar em liquidez diária, vamos nos ater aos investimentos de renda fixa que já são pensados para propósitos de curto prazo, e onde a rentabilidade é garantida.

1. CDB

O Certificado de Depósito Bancário consiste em títulos de renda fixa privados. O emissor é sempre uma instituição financeira bancária.

Continua após a publicidade

Geralmente, CDBs com liquidez diária têm rendimento pós-fixado. Isso significa que o retorno depende de um indexador, sendo o mais comum o CDI. Nessa caso, dizemos que o mínimo de rendimento aceitável é o equivalente a 100% do CDI, mas existem outros que pagam acima dessa taxa.

Você encontra CDBs desse tipo diretamente nos bancos e também em algumas corretoras. Como estão sempre disponíveis para aportes, essas aplicações são ideais para quem quer investir todos os meses, por exemplo.

2. Fundos DI

São fundos de investimento de renda fixa com liquidez diária ou possibilidade de resgate no curto prazo. É preciso atentar a esse período e verificar as regras seguidas pelo gestor.

Essa informação costuma estar disposta na política do fundo. Nesse documento, também é possível ver a qual indexador o fundo está atrelado. Normalmente, é a taxa básica de juros, a Selic, ou o CDI.

Continua após a publicidade

Apesar de ser um dos melhores investimentos com liquidez diária, é preciso atentar ao prazo de depósito dos valores. Eles podem levar de 2 a 5 dias para ficarem disponíveis na conta da corretora de valores. Além disso, observe sempre o investimento mínimo de cada fundo e veja se há um histórico de rentabilidade satisfatório.

Como a maioria dos fundos cobra uma pequena taxa de administração, ela pode ser bastante prejudicial ao rendimento caso seja muito elevada (acima de 0,5%) ou não haja uma boa gestão.

3. Tesouro Selic

É uma das modalidades de títulos públicos, pois, nesse caso, o emissor é o governo. Hoje em dia, o Tesouro Selic é considerado o investimento mais seguro que existe.

Além dele, também temos o Tesouro IPCA+ e o Tesouro Prefixado, que, apesar de terem liquidez diária (D+1), é possível haver perdas para quem resgata esses títulos antes do prazo. Isso acontece porque esses ativos são precificados todos os dias pelo mercado, podendo valer mais ou valer menos a cada dia.

Continua após a publicidade

Já no Tesouro Selic, essa marcação a mercado não tem influência e seus recursos podem ser resgatados sem medo de perdas. Dessa forma, para quem é muito conservador, essa pode ser a melhor opção.

4. Contas que rendem

As chamadas contas remuneradas são aquelas que fazem o seu dinheiro render. Elas já existem há bastante tempo, mas se popularizaram com as fintechs, afinal, o rendimento passou a ser mais alto. Em alguns casos, até ultrapassa 100% do CDI.

Algumas contas remuneradas mais conhecidas, são: Nubank, PicPay, PagBank e Mercado Pago. Essencialmente, elas são contas de pagamento, funcionando como um meio de movimentar recursos. Mesmo assim, elas apresentam funções similares aos bancos completos e podem ser usadas para diversos objetivos, inclusive como contas de investimento.

Diferentemente das contas correntes, as contas de pagamento não são cobertas pelo FGC, mas as instituições costumam fazer um depósito em títulos públicos em nome do cliente. Dessa forma, seu dinheiro está seguro. Ainda assim, vale a pena entender as questões de segurança de cada conta e ficar atento a possíveis fraudes e roubos que já foram relatados por usuários.

Continua após a publicidade

De qualquer forma, não é recomendado guardar grandes quantias nessas contas, apenas uma pequena parte do seu capital.

E a poupança?

A poupança é um investimento com liquidez diária válido, mas não é o mais interessante. Isso porque o rendimento obtido é baixo.

A remuneração da poupança depende da Selic. Quando a taxa básica de juros está igual ou abaixo de 8,5% ao ano, o rendimento é de 70% da Selic mais a Taxa Referencial (TR).

Se a Selic estiver acima de 8,5% ao ano, a rentabilidade é de 0,5% ao mês mais a TR. Porém, a TR costuma estar igual ou próxima a zero.

Continua após a publicidade

Em qualquer um desses cálculos, o retorno é baixo, especialmente se você comparar com a inflação. Portanto, vale a pena encontrar outras opções de investimento com liquidez diária que paguem, pelo menos, 100% da Selic ou do CDI. Dessa forma, você tende a ganhar mais, mesmo com o desconto de taxas como o imposto de renda.

Outros investimentos de alta liquidez

Além dos investimentos já citados, existem outras aplicações financeiras que vale a pena considerar. Elas não têm liquidez diária, no entanto, permitem o resgate do dinheiro em alguns dias.

Por esse motivo, esses investimentos também servem para quem quer atingir objetivos de curto prazo, mas podem aguardar um pouco para o resgate. Os principais, são:

  • outros fundos de investimento: além dos fundos de renda fixa com liquidez diária, outras modalidades também podem ter boa liquidez. É preciso verificar a política do fundo para saber se é possível fazer o resgate a qualquer momento;
  • ações: são o investimento com alta liquidez mais conhecido na renda variável. São indicadas para quem tem perfil arrojado e o dinheiro leva aproximadamente 2 dias úteis para estar liberado;
  • LCI e LCA 90 dias: são investimentos isentos de Imposto de Renda, mas que têm carência de 90 dias. Após esse prazo, no entanto, esses títulos passam a ser um investimento de liquidez diária.
  • Exchange Traded Funds: os ETFs, ou fundos de índice, têm liquidez semelhante às ações, devido à sua negociação na bolsa de valores.

Liquidez, risco e rentabilidade

Apesar da liquidez ser importante, ela sempre deve ser avaliada junto com o risco e a rentabilidade. Você já entendeu que esse conceito representa a capacidade de transformar um ativo em dinheiro.

Continua após a publicidade

Já a rentabilidade é o retorno da aplicação financeira. Por sua vez, o risco indica o potencial de perdas do investimento. Por exemplo, a renda fixa tem baixa possibilidade de prejuízos. Enquanto isso, na renda variável, acontece o contrário. Afinal, a volatilidade é grande.

Entendendo esses três conceitos, é possível relacioná-los. A liquidez envolve duas questões importantes:

  • perda de valor;
  • facilidade de conversão.

Considerando o primeiro aspecto, fica claro que um ativo pode ter alta liquidez, desde que seu valor seja reduzido. Portanto, essa variável é inversamente proporcional à rentabilidade.

Já o risco é diretamente proporcional à rentabilidade. Quanto mais alto ele for, mais elevado é o potencial de remuneração.

Assim, se o investimento unir alta liquidez e rentabilidade, ele tende a ser mais arriscado. Afinal, é possível transformar o ativo em dinheiro e ganhar mais. No entanto, o potencial de perdas é maior. Por outro lado, se tiver alta liquidez e segurança, a rentabilidade é mais baixa. Isso é o que acontece na renda fixa, por exemplo.

Continua após a publicidade

Por isso, é necessário avaliar essas três variáveis antes de tomar sua decisão. Até mesmo porque risco, rentabilidade e liquidez formam o tripé dos investimentos. De qualquer forma, não existe um investimento que englobe alta liquidez, alta rentabilidade e baixo risco com retorno garantido.

É importante saber disso, pois muitos golpistas e esquemas de pirâmide exploram esse conceito para oferecer falsos investimentos às vítimas. Quando o golpe está ligado a ativos de renda variável, especialmente, não é possível garantir nenhum tipo de ganho, muito menos em um curto prazo.

Onde encontrar CDB de liquidez diária?

O CDB com liquidez diária é uma das modalidades mais comuns de investimentos. Porém, é preciso cuidar com o percentual pago ao investidor.

Na rentabilidade pós-fixada, costuma ser oferecida uma porcentagem do CDI. Por exemplo, 90% do indexador.

Continua após a publicidade

Na liquidez diária, é comum o retorno ser abaixo de 100% do CDI, especialmente nos grandes bancos. No entanto, é possível encontrar alternativas que pagam melhor, disponíveis nos bancos digitais e algumas corretoras.

O que você precisa observar é o emissor do papel. Nesse caso, alguns dos melhores investimentos com liquidez diária são aqueles emitidos por:

  • Banco Inter: rende 100% do CDI. O investimento inicial é de R$ 100;
  • Sofisa Direto: paga a partir de 115% do CDI, com aplicação mínima de R$ 1;
  • Banco RCI: oferece retorno de 116% do CDI. É preciso investir R$ 50 ou mais;
  • BTG Pactualgarante rendimento de 104% do CDI, com valor inicial de R$ 100;
  • C6 Bankpaga 102% do CDI e exige um valor inicial de R$ 100;
  • Itaú: rende 100% do CDI, com aplicação mínima de R$ 100.

Em todos esses casos, é possível encontrar o melhor investimento com liquidez diária para a sua realidade. É importante sempre considerar o seu contexto para tomar a sua decisão.

Conclusão: vale a pena fazer investimento com liquidez diária?

A decisão por um título público ou privado com liquidez diária depende de você. Se você ainda está no processo de formação da sua reserva de emergência, é uma boa alternativa.

Continua após a publicidade

Da mesma forma, é interessante optar por essa alternativa sempre que você acredita que precisará do dinheiro no curto prazo. Nesse caso, guardar o montante em uma aplicação de baixa liquidez pode ser um grande entrave. Afinal, se você necessitar da quantia, deverá encontrar uma saída. Pode até ser um empréstimo, o que exigirá o pagamento de juros.

Por outro lado, é preciso pensar bem. Normalmente, você terá que aceitar receber menos, porque o rendimento tende a ser mais baixo.

Por isso, é fundamental considerar a sua realidade. Então, será possível definir se o melhor é um investimento com liquidez diária ou de longo prazo.

Sugestões de leitura do iDinheiro:

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.