Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

Internet discada ainda existe? Entenda como funcionava!

Entenda como a internet discada funcionava e saiba como esse modelo de conexão se tornou pioneiro nos anos 90!

WhatsApp Image 2022-05-06 at 11.57.41
Heloisa Moraes Analista de Marketing Jr.

Usuários mais antigos da rede podem ter algumas recordações da internet discada e se perguntar se essa forma de conexão ainda existe no Brasil. O modelo foi um dos pioneiros no país, ajudando a popularizar o acesso entre as residências.

Mesmo assim, muitos podem se lembrar das primeiras conexões que chegaram aos lares brasileiros e com isso, despertar a curiosidade quanto a esse serviço. Por isso, confira se a internet discada ainda está em utilidade e para as gerações mais novas, entenda o que é e como funcionava esse modelo revolucionário de conexão digital. Leia!

Continua após a publicidade

O que é e como funciona a internet discada?

A internet discada foi uma das primeiras formas de conexão virtual a chegar ao Brasil, tornando-se popular em 1990. Basicamente, ela funcionava por meio de uma linha telefônica que como seu nome indicava, “discava” os dados de conexão com a rede online.

Uma vez que o telefone residencial se tornou mais acessível nos anos 90, as empresas de telefonia também começaram a investir nesse modelo de internet. O cabo da linha era conectado em um computador por meio de um modem, fornecido por um provedor.

Continua após a publicidade

Em seguida, o usuário cadastrava seu e-mail e senha para utilizar o programa do provedor que usava a linha telefônica para “discar” uma conexão e estabelecer um acesso estável.

icon

Na prática, a internet discada funcionava como uma ligação, passando os dados pelo mesmo cabo. Com isso, ocupava a linha telefônica, indisponibilizando para falar. Além disso, a velocidade e instabilidade também eram pontos negativos que se destacavam, pois a conexão levava alguns minutos para se completar e nem sempre o fazia na primeira tentativa.

Como era cobrado a internet discada?

Na época, as operadoras de internet discada realizavam a cobrança do uso junto das linhas de telefonia, com base em horários específicos de uso. Nos horários da meia-noite às seis da manhã, era cobrado apenas o pulso único, independentemente do quanto o usuário usava sua linha para acessar os sites.

Contudo, nos dias de semana a cada 3 minutos, o valor pago era o mesmo de uma chamada telefônica. O mesmo também valia para os finais de semana. A partir das 14h do sábado e durante todo o domingo, a cobrança feita nas linhas telefônicas era de apenas um pulso.

Com o passar dos anos, e a modernização da conexão, as operadoras passaram a oferecer planos de cobrança a partir da velocidade e não do tempo de conexão.

Continua após a publicidade

icon

Cobrança

No final do mês, os valores chegavam junto da fatura telefônica.

Ainda existe internet discada?

Muitos podem se perguntar se ainda existe internet discada no Brasil e por incrível que pareça, sim. Esse modelo de conexão ainda é utilizado em áreas rurais isoladas, por exemplo, que possuam um serviço de telefonia e aproveitam o sinal para se conectar.

No entanto, o modelo está cada vez mais em desuso, especialmente pela redução no número de empresas que trabalham com esse recurso e também pelo surgimento de outras alternativas, mesmo para localidades distantes. Porém, o serviço ainda não foi encerrado totalmente no país e existem regiões que contam com esse tipo de tecnologia.

Confira: Qual é a melhor internet do mundo? Conheça os critérios avaliados e o ranking mundial de velocidade!

Quando terminou a internet discada no uso popular?

Embora tenha sido revolucionária, a internet discada começou a perder popularidade com os avanços em termos de conexão. Principalmente a massificação de acessos de banda larga com velocidade mais rápida e mais prática.

Continua após a publicidade

Na segunda metade dos anos 2000, grande parte dos usuários começaram a utilizar opções pré-pagas, além de instalações via rádio ou por cabo. Além disso, a popularização das franquias de dados de 2G e 3G, também colaboraram para o fim da popularidade da internet discada no Brasil.

Leia também: Internet via rádio é boa? Entenda como funciona e conheça as vantagens, pontos negativos etc!

Cada vez mais pessoas aderiram aos telefones celulares e com eles, planos de acesso oferecidos pelas próprias operadoras. Com a redução no uso das linhas telefônicas fixas, essa internet também acabou por perder espaço.

Como usar internet discada em 2022?

Para pessoas que se interessam pela internet discada em 2022, é necessário procurar uma operadora de telefonia que ainda possua essa tecnologia. No Brasil, apenas a Vivo ainda conta esse tipo de serviço, realizando a conexão do usuário por meio das suas linhas telefônicas ativas.

Continua após a publicidade

icon

Atenção

Entretanto, é necessário verificar a disponibilidade da operadora e da região onde será instalada. Além disso, recomenda-se que o usuário já tenha uma linha telefônica em operação para que seja mais simples conectar o cabo no computador e cumprir os protocolos de discagem.

Vale a pena usar internet discada nos dias de hoje?

Para algumas pessoas, a internet discada ainda pode ser uma alternativa interessante. Pois, permite a conexão mesmo em localidades isoladas, onde exista sinal telefônico. No entanto, sua velocidade e instabilidade são pontos negativos consideráveis e já existem outras formas de acessar a rede nessas regiões, como por via satélite ou com franquias de dados móveis.

Aproveite e confira: Qual é a melhor internet do Brasil? Conheça os melhores planos residenciais e móveis!

Dessa forma, a internet discada pode ser uma opção um pouco ultrapassada, se comparada a outras tecnologias mais atuais. Contudo, vale a pena conhecer esse modelo pioneiro, entender como ele funciona e avaliar se o serviço pode ser interessante para determinadas condições.

E aí? Gostou do nosso conteúdo? Então não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações!

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.