HASH11 ou QBTC11: qual o melhor ETF de criptomoedas

Enquanto o QBTC11 é um ETF focado em Bitcoin, o HASH11 é composto por várias criptomoedas. Saiba como escolher o melhor para você.

melissa nunes perfil
Melissa Nunes

Se você está pensando em investir em um fundo de criptomoedas, pode estar em dúvida sobre qual escolher: HASH11 ou QBTC11.

Atualmente, esses são dois dos ativos mais populares do segmento na bolsa de valores brasileira, com diferentes características que atraem investidores interessados na categoria.

Continua após a publicidade

No entanto, pessoas com pouca experiência podem ter dúvidas no momento de aplicar seus recursos em um criptoativo, sem saber como escolher a melhor alternativa para o seu perfil. Por isso, é fundamental conhecer mais sobre cada investimento, como eles funcionam e quais seus principais diferenciais.

E para te ajudar nessa análise, nós preparamos um guia com tudo que você precisa saber antes de escolher entre HASH11 ou QBTC11, além de conferir detalhes sobre as duas opções e como elas funcionam.

Continua após a publicidade

O que são ETFs e por que estão se popularizando?

ETF é a sigla para Exchange Traded Fund, mas também é conhecido como fundo de índice. Trata-se de um ativo negociado na bolsa de valores, que reúne uma carteira de ativos diversificados, atrelados à performance de um determinado índice de referência.

Nos últimos meses, a B3 anunciou uma série de ETFs que estrearam no seu catálogo, atraindo mais investidores e outros grupos interessados nesse ativo. Isso ocorreu, principalmente, por conta das facilidades que os fundos de índice apresentam.

O investidor pode aplicar recursos em uma cesta com várias ações de uma só vez, sem precisar adquiri-las separadamente. Além disso, a empresa gestora do fundo realiza a administração indireta do ativo, sem que os participantes precisem acompanhar, diretamente, seus papéis.

Essa acessibilidade permite uma diversificação da carteira de ações de forma muito mais prática e simples, além de ter menos riscos do que o investimento direto no mercado.

Continua após a publicidade

Para saber mais detalhes sobre os ETFs, leia nosso artigo completo: O que são ETFs? Conheça os principais e veja como investir!

Como funciona um ETF de criptomoedas?

Agora, depois de entender o conceito de ETF, é fundamental aprender como um fundo de criptomoedas funciona, se você deseja fazer a melhor escolha entre HASH11 ou QBTC11.

Um ETF de criptomoedas é um fundo de investimento composto por criptoativos, como seu nome indica. Nesse caso, o investidor faz a compra indireta de moedas digitais, como o Bitcoin ou Ethereum, dois dos nomes mais populares no segmento.

A princípio, não existe uma determinação de porcentagem mínima ou máxima para esse fundo, como pode acontecer em outros ETFs. Por exemplo, outras cestas precisam investir 95% do patrimônio em determinadas cotas, e apenas 5% para outras categorias.

Continua após a publicidade

No entanto, as cestas de criptomoedas podem ter parte do seu portfólio composto por outros tipos de ativos, o que diminui a exposição ao mercado e aumenta a variedade da carteira.

Em 2019, existiam cinco fundos de criptomoedas no Brasil. Em junho de 2020, esse número subiu para nove, com mais de 7 mil cotistas ativos. Assim, o mercado brasileiro alcançou mais de R$130 milhões em patrimônio líquido, e as expectativas são de que os ETFs de criptomoedas cresçam ainda mais.

HASH11

hashdex hash11 etf de criptomoedas

Agora, para escolher entre a HASH11 ou QBTC11, é importante conhecer mais sobre cada um desses ETFs.

HASH11, ou Hashdex Nasdaq Crypto Index Fundo de Índice, é um fundo atrelado ao indicador Nasdaq Crypto Index (NCI).

Ele foi desenvolvido pela bolsa americana Nasdaq, em parceria com a gestora Hashdex. O objetivo era monitorar a movimentação do mercado de criptomoedas de maneira mais prática.

Assim, o ETF HASH11 busca reproduzir a performance das criptomoedas que compõem o índice internacional, atualmente formado por:

  • Bitcoin;
  • Ethereum;
  • Litecoin;
  • Chainlink;
  • Bitcoin Cash;
  • Stellar Lumens.

Sendo as duas primeiras criptos as detentoras do maior volume da cesta (quase 80% Bitcoin e 17% Ethereum).

A HASH11 estreou no Brasil em abril de 2021, e sua oferta inicial levantou mais de R$615 milhões, segundo a Hashdex. Foram cerca de 28 mil pedidos de reserva antes da negociação primária. 

Continua após a publicidade

Como o primeiro fundo de criptoativos no mercado brasileiro, a HASH11 se tornou extremamente popular, movimentando bilhões de reais.

Além disso, ela também foi precursora de outros ETFs que chegaram no Brasil, trazendo novas possibilidades para o investidor comum.

QBTC11

qr asset qbtc11 etf de bitcoin

Enquanto isso, se você está em dúvida sobre HASH11 ou QBTC11, é importante também conhecer a segunda opção.

O QBTC11 é o primeiro ETF 100% Bitcoin (BTC) da América Latina, estreando em junho de 2021 na bolsa de valores brasileira.

Seguindo o índice CME CF Bitcoin Reference Rate, ele foi lançado pela QR Asset Management, gestora de recursos da holding QR Capital. No entanto, o QBTC11 mobilizou diversas outras companhias, incluindo:

  • BTG Pactual;
  • Easynvest;
  • Órama;
  • Vitreo;
  • Modal Mais e;
  • Inter DVTM. 

A novidade trouxe mudanças significativas para o mercado brasileiro, sendo o primeiro ETF disponível com 100% de concentração em uma única moeda.

Continua após a publicidade

Por outro lado, o QBTC11 também oferece proteção contra o risco cambial, mesmo que o Bitcoin seja a maior criptomoeda da atualidade, com volume de movimentação diária superior a R$100 bilhões.

Em termos de comparação, isso é aproximadamente quatro vezes mais que o volume da própria B3.

Além disso, não possui diversificação, mas acompanha o desempenho concentrado no Bitcoin, por meio do índice da maior bolsa de derivativos financeiros do mundo, a Chicago Mercantile Exchange (CME).

HASH11 ou QBTC11, qual vale mais a pena comprar? 

HASH11QBTC11
NomeHASHDEX NCIQR BITCOIN
Índice de referênciaNasdaq Crypto IndexCME CF Bitcoin Reference Rate
Valor (23/07/2021)R$29,29R$10,70
Taxa de administração0,3% a.a.0,75% a.a.
Patrimônio líquido (julho/2021)R$1,44 bilhãoR$118,15 milhões
HASH11QBTC11
check mark Diversificação entre moedas confere menor risco de volatilidadecheck mark Concentração em Bitcoin aumenta as chances de valorização caso a moeda se valorize
check mark Possibilidade de valorização das moedas menores no médio e longo prazocheck mark Preço da cota muito acessível
check mark Menor taxa de administraçãocheck mark Carteira 100% dolarizada

De forma geral, o HASH11 se consolidou como um dos ETFs mais vendidos da B3, com um patrimônio considerável.

Assim, ele é recomendável para investidores que desejam aplicar recursos em criptoativos, mas de maneira indireta, com mais segurança e menos riscos.

Continua após a publicidade

Enquanto isso, o QBTC11 está em processo de ampliação, com poucos meses de atividade na bolsa brasileira. O ETF pode ser mais atrativo para perfis mais agressivos, que querem investir em Bitcoin pelo mercado regularizado.

Desse modo, para escolher entre HASH11 ou QBTC11, é fundamental avaliar os seus objetivos, o seu perfil e o que você busca ao investir em um fundo de criptomoedas.

Comprar ETF, fundo ou criptomoeda? 

Além de decidir entre HASH11 ou QBTC11, muitos investidores questionam qual a melhor escolha entre ETF, fundo ou a criptomoeda em si.

Cada um desses meios oferece suas vantagens e desvantagens, e, para tomar uma decisão acertada, é importante conhecer as principais características de cada um. Confira:

Vantagens e desvantagens da criptomoeda

A começar pelas criptomoedas propriamente ditas, existem alguns pontos positivos e negativos bem marcantes nesse investimento.

icon

Prós

Podem ser muito rentáveis e gerar lucros significativos; há isenção de imposto de renda em vendas até R$ 35.000, muito vantajoso para o pequeno investidor; não há taxa de administração das moedas; propicia participação em um mercado inovador e descentralizado; as moedas podem ser usadas para compras internacionalmente; possibilidade de negociação em qualquer horário do dia.

icon

Contras

São altamente voláteis, podendo valorizar ou desvalorizar rapidamente; exige abertura de conta em uma corretora especializada; é recomendável a criação de uma “wallet” para maior segurança, o que pode apresentar custos; a perda da “chave privada” ocasiona a perda da moeda sem possibilidade de recuperação; há casos de invasões hackers em corretoras que acarretaram em grandes prejuízos para os investidores.

Vantagens e desvantagens dos fundos de criptomoedas

icon

Prós

Geridos por um gestor profissional; podem ser diversificados, diminuindo o risco de volatilidade das moedas; mais fáceis para o investidor, já que não é preciso administrá-los diretamente; podem ter alocação em ativos mais conservadores, como de renda fixa, garantindo mais segurança para o investidor.

icon

Contras

O investidor fica dependente do trabalho do gestor, que pode ou não ser bom; existe a cobrança de taxas inerentes aos fundos de investimentos, como taxa de administração e imposto de renda; a alta volatilidade das moedas pode afetar os rendimentos do fundo e prejudicar o resgate (que pode levar vários dias ou semanas, a depender do fundo).

Vantagens e desvantagens do ETF de criptomoedas

icon

Prós

Podem ser diversificados, diminuindo o risco de volatilidade das moedas; mais fáceis para o investidor, já que não é preciso administrá-los diretamente; são bastante acessíveis, já que a compra mínima é de 1 cota; costumam ter taxas menores do que os fundos de investimentos; podem ser comprados ou vendidos rapidamente, durante os horários de pregão da bolsa de valores brasileira.

icon

Contras

Não há gestão ativa, já que o ETF apenas segue um índice de referência; também está altamente exposto às variações do mercado de criptomoedas; não há isenção de imposto de renda na venda (15% sobre o lucro); ainda há poucas opções no Brasil.

Vale a pena investir em HASH11 ou QBTC11?

Investidores que desejam se tornar especialistas e aumentar suas chances de sucesso na carreira devem ter uma carteira variada, e investir em HASH11 ou QBTC11 pode ser uma alternativa interessante.

Continua após a publicidade

Esses fundos de índice de criptomoedas estão se tornando cada vez mais populares, além de trazerem ativos com alta valorização e grandes especulações para o futuro.

Muitos investidores desejam se arriscar no mercado de criptos, mas podem ter receio, ou pouco conhecimento para realizar as transações. Nesse caso, os ETFs são a opção ideal para se expor a esse ramo com mais segurança, além de todas as regulações e proteção da bolsa.

No entanto, antes de investir em HASH11 ou QBTC11, é essencial avaliar o seu próprio perfil de investidor, e determinar quais os seus objetivos. Assim, será possível encontrar a melhor alternativa.

Para quem busca investir em criptomoedas com mais garantia, a diversificação do HASH11 é um ponto positivo.

Enquanto isso, investidores que querem adquirir Bitcoins de maneira mais prática e rápida podem se interessar pelo QBTC11.

Ambos têm suas vantagens e desvantagens, e, por isso, uma análise completa e detalhada é o melhor caminho para decidir a melhor opção.

Gostou do conteúdo? Ative as notificações do Push e assine a newsletter do iDinheiro para receber todas as novidades!

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.