Atualmente, é possível adquirir um empréstimo pessoal diretamente do seu computador. Esta praticidade deixou este tipo de serviço mais acessível para as pessoas, visto que não existe burocracia, e tudo pode ser através da internet.

No entanto, algumas pessoas não conseguem avaliar se o empréstimo é uma opção que vale a pena para aquele momento. Então, ao invés de ser uma escolha positiva, acaba atrapalhando ainda mais a situação financeira.

Continua após a publicidade


A fim de te ajudar nesta reflexão, recomendamos que continue lendo o nosso artigo e descubra se você realmente precisa de um empréstimo.

Empréstimo Pessoal: você realmente precisa?

Em determinadas situações, a contratação de um empréstimo pode ser uma saída interessante para recuperar o controle financeiro. Mas como saber se você precisa mesmo de um empréstimo?

Confira abaixo algumas dicas:

1 – Entenda por que você precisa de um empréstimo pessoal

Antes de solicitar um empréstimo pessoal, é importante que você reflita sobre a sua real situação. Assim, você vai conseguir entender se este serviço realmente é o indicado para a resolução deste objetivo.

Normalmente, as pessoas procuram por empréstimo quando precisam fazer a quitação de uma despesa inesperada ou pendente, o pagamento do conserto de um carro, uma conta médica, ou até mesmo, em situações não emergenciais como uma viagem ou festa.

Outro ponto para compreender se o empréstimo pessoal é o ideal para a situação, é a realização do seguinte cálculo: valor total do empréstimo mais as taxas de juros e outros encargos. Assim, quando você faz este cálculo você acaba tendo a noção do quanto está defendo após a contratação de um empréstimo.

2 – Conheça o empréstimo pessoal que as instituições oferecem

Outro ponto importante para entender se o empréstimo pessoal é uma boa opção para o seu momento, é pesquisar quais instituições oferecem empréstimos, e quais são as suas condições.

Você pode encontrar empréstimos com diferentes características. No entanto, é muito importante que se faça a escolha da opção que apresenta soluções que se adequa ao seu perfil. 

Nós do iDinheiro, disponibilizamos um artigo com várias informações sobre fintechs que disponibilizam no mercado o empréstimo pessoal. Às vezes, este conteúdo pode ser interessante para o início da sua pesquisa. Caso tenha interesse por esta leitura, clique aqui.

3 – Faça uma simulação online

Para ter a certeza que o empréstimo vai ser a melhor saída para a sua situação, é necessário que realize uma simulação no site da instituição, antes de fechar o contrato do serviço.

Esta simulação é muito importante, pois a partir dela você consegue entender alguns pontos. Por exemplo, quantas parcelas serão necessárias para pagar a quantia, sem atrapalhar o seu orçamento.

Lembrando que, na maioria das vezes, quanto maior o número de parcelas, maiores são os juros que você terá que pagar. Portanto, não hesite em pesquisar e encontrar a melhor forma para conseguir este dinheiro emprestado.

4 – Procure por alternativas além do empréstimo pessoal

Para ter certeza que o empréstimo é a melhor opção, você pode fazer um levantamento de outras opções e comparar qual é a alternativa ideal para conseguir o dinheiro extra. Por exemplo, a antecipação do 13º salário pode facilitar a situação financeira e não te comprometer com as taxas e juros de um empréstimo.  

Outras situações que podem ser interessante é oferecer serviços de freelancer, vender alguns produtos feitos em casa, ou até mesmo produtos de afiliados. Dependendo da situação financeira, uma nova fonte de renda pode te ajudar no pagamento das parcelas da sua geladeira nova, ou até mesmo ajudar na quitação da dívida de um cartão de crédito.

5 – Organize suas finanças

 O empréstimo precisa ser utilizado para melhorar a sua vida financeira, e não para dificultá-la ainda mais. Então, faça o levantamento dos gastos e das suas receitas. Entender o quanto de dinheiro entra e o quanto de dinheiro sai no caixa, é fundamental para não se deparar com novas dívidas, ou até mesmo conseguir entender a quantidade de capital disponível para parcelar o empréstimo.

Assim que liquidar esta dívida e está com todas as contas em dia, comece armazenando um dinheiro, em uma conta a parte, para ser utilizado apenas em eventualidades.

Conheça situações que vale a pena o empréstimo

Conforme abordamos no início deste texto, o empréstimo pessoal precisa ser uma opção que contribuirá para a sua saúde financeira. Não pode ser o fator que vai atrapalhar ainda mais a sua renda, aumentando assim as dívidas e as preocupações.

A seguir vamos apresentar algumas situações que o empréstimo vale a pena.

Limpar o nome no mercado

Em certas situações, o acúmulo de dívidas pode fazer com que a pessoa tenha o nome sujo no SPC e SERASA. Esta condição pode inviabilizar oportunidades no mercado, além de gerar um grande desconforto psicológico.

Portanto, ao solicitar um empréstimo, a pessoa consegue quitar a sua dívida e conseguindo retirar o seu nome desses serviços de proteção ao crédito.

No entanto, é importante que se faça uma avaliação sobre o empréstimo que está adquirindo. Existe a possibilidade de liquidar uma dívida antiga, mas acabar gerando uma nova.

Utilizar o dinheiro para uma emergência

Sabemos que imprevistos podem acontecer e claro, deixam muitas pessoas de apavoradas e de ‘cabelo em pé’. Suponhamos que o seu carro é o seu meio de trabalho e acabou de estragar. Para levá-lo ao mecânico, vai ser preciso desembolsar uma boa grana. Com a falta de uma reserva emergencial, o empréstimo torna a salvação deste problema.

Mas tome cuidado, pois realizando a escolha errada do empréstimo, pode ser que não consiga finalizar com as prestações. E o que isso significa? Uma nova dívida no seu nome.

Ah! Antes de escolher o empréstimo, faça uma avaliação sobre o valor do conserto do seu carro. Dependendo, o empréstimo não vai precisar ser 100% o valor pedido na oficina.

Possuir dívidas com juros superiores

O empréstimo pode ser uma grande alternativa para as pessoas que possuem dívidas com juros maiores. Desta forma, você acaba fazendo uma troca de dívida. Isto é, você paga a sua dívida que possui um juros altos com o dinheiro do empréstimo pessoal. Ficando agora a obrigatoriedade de pagar as parcelas deste serviço que possui um juros mais baixo.

Lembrando que para esta situação é primordial que avalie os juros e todas as taxas do empréstimo. A partir desta análise você vai conseguir identificar se o empréstimo escolhido vale mesmo a pena.