Em meio à greve dos correios, dívidas da Serasa continuarão sendo renegociadas naquelas agências que permanecerem abertas.

A Serasa afirma que não tem ligação com a greve e depende da decisão da empresa para cada unidade.

Continua após a publicidade:

A paralisação começou na última terça-feira, 18, e, no primeiro dia, contava com adesão de 70% dos funcionários. Informação é da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares.

Greve dos correios: dívidas da Serasa poderão ser renegociadas quando agência estiver aberta

Nos casos em que a agência mais próxima estiver fechada, não é possível acessar o serviço de forma presencial.

Neste caso, todos os consumidores seguem com a possibilidade de acessar o serviço a partir do site da Serasa.

Os processos de acesso ao site e disponibilidade dos valores a serem negociados são relativamente simples. Neste momento, são a melhor opção para quem não consegue ir até os Correios.

Basta digitar o CPF e consultar as ofertas para as dívidas. Depois de aceitar o acordo, é possível continuar acessando o site para entender a situação de cada débito.

Sobre a renegociação de dívida nos Correios

O serviço de renegociação de dívidas da Serasa nos Correios é uma opção além do portal da empresa.

Nesse sentido, ao ir até uma agência próxima, o cliente consegue fazer acordos de dívidas atrasadas ou negativadas. Descontos podem chegar em até 90%.

Para ser atendido, é preciso levar qualquer documento com foto ou o CPF. O processo é rápido e, segundo a Serasa, deve levar de 2 a 5 minutos.

Greve dos Correios segue por tempo indeterminado

A paralisação não tem prazo para ser interrompida, já que não existem negociações previstas com a empresa.

O movimento é contra a privatização da estatal e demanda uma maior atenção com a saúde dos trabalhadores, pedindo pela garantia dos direitos trabalhistas.

De acordo com o texto publicado no site da federação, outro motivo para a greve foi a “retirada de 70 cláusulas como benefícios como Licença à Maternidade de 180 dias, adicional de risco, auxílio para dependentes com necessidades especiais, entre outros”.

Quer continuar acompanhando as novidades da notícia “Greve dos correios: dívidas da Serasa poderão ser renegociadas“? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Publicidade