Gráfico: como essa ferramenta pode se tornar essencial no seu controle financeiro, tipos de gráficos e como criar o seu!

Com gráficos, é possível analisar de forma rápida e simples diversas variáveis e ter um entendimento mais amplo sobre sua situação financeira.

Ariane Lopes
Ariane Lopes

Gráfico: como essa ferramenta pode se tornar essencial no seu controle financeiro, tipos de gráficos e como criar o seu!

Por acaso você já sentiu dificuldade em interpretar números e outros tipos de informações?

Realmente, trabalhar com números pode não ser uma tarefa fácil, ainda mais quando se tem vários dados diferentes para relacionar.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, o gráfico é uma ótima ferramenta para facilitar o entendimento de números complexos e gerar informações mais aprofundadas ao cruzar dados diferentes.

Ele é especialmente útil por conseguir mostrar novos panoramas para quem está recebendo as informações.

Continua após a publicidade

Se você se interessa por esse tipo de análise gráfica e quer saber como ela pode te ajudar no controle financeiro, leia o texto até o final e entenda:

  • como interpretar diferentes gráficos;
  • como fazer para elaborar vários deles;
  • qual pode se enquadrar melhor nas suas necessidades de informação.

Os 15 melhores apps para controle financeiro pessoal


O que é gráfico?

Gráfico é a expressão visual de dados, que tem como objetivo facilitar o entendimento de números ou o cruzamento de informações diferentes.

Ao apresentar uma informação graficamente, podemos facilitar o entendimento e condensar os dados de uma forma mais intuitiva e simples. Além disso, eles nos ajudam a perceber padrões ou tendências mais facilmente.

Para que servem os gráficos?

Os gráficos, em geral, servem para ajudar na visualização e interpretação quando se tem um número considerável de dados.

Continua após a publicidade

Por exemplo, quando se quer analisar quanto se gastou durante um ano com alimentação, os dados separados podem não ter o impacto certo e necessário.

Então, ao demonstrar graficamente, podemos ver de modo fácil as oscilações, perceber em que meses gastamos mais ou menos e quando as variações foram bruscas ou não.

Assim, a análise gráfica de dados deixa as informações mais palpáveis e simples de serem interpretadas.

Esse método é utilizado nas mais diversas áreas de estudo, podendo ter uma infinidade de formatos e tipos de dados.

Continua após a publicidade

Vantagens de utilizar gráficos nas finanças pessoais

É fato que analisar uma imagem é bem mais fácil e atrativo do que ler vários números separados ou textos que tratem sobre o assunto, concorda?

No entanto, esse é apenas um dos benefícios de apostar em gráficos como forma de apresentação de informações. 

Além disso, existem outras vantagens, as quais você consegue utilizar para um melhor controle financeiro, como essas abaixo.

Concatenar dados

Por que apresentar informações isoladas e incompletas através de textos descritivos ou planilhas cheias de dados se é possível uni-las de forma simples e visual em um gráfico, certo?

Continua após a publicidade

Isso porque, ao transformar dados em uma imagem, fica mais fácil achar os pontos máximos e mínimos de uma determinada variável e misturar diferentes informações, tendo uma visão holística do indicador estudado.

Por exemplo, no caso do orçamento pessoal, ao mesmo tempo que você pode estudar seu nível de consumo em uma determinada categoria de gasto durante o ano ou em um horizonte temporal maior, você também pode ver o quanto da sua receita está sendo consumida por esse elemento de despesa.


Controle de orçamento: 21 dicas essenciais que vão te ajudar neste objetivo


Acompanhar a evolução de itens específicos

Um item essencial no controle de gastos é o acompanhamento dos elementos de despesa.

Porque saber quanto se gasta e o aumento ou a diminuição dos valores empregados em cada categoria é de grande ajuda no planejamento financeiro.

Você pode tomar decisões importantes a partir da análise da evolução de uma categoria de gastos como:

Continua após a publicidade

  • mudar-se para um local mais barato;
  • trocar o carro por outro meio de transporte;
  • cortar serviços pouco importantes que aumentaram de preço ao longo dos meses e comprometem sua saúde financeira, entre outros.

Demonstrar onde está alocada a maior parte da renda

É bem mais fácil identificar graficamente quais são os maiores elementos de gasto do que procurar em um amontoado de dados quais representam a maior porcentagem da renda.

Então, se quiser, você pode revisar esses elementos e adaptá-los conforme achar necessário.

Apoiar na tomada de decisões financeiras

Os gráficos ajudam a analisar, de forma mais rápida, diferentes variáveis que compõem o planejamento financeiro.

Assim, a partir desse estudo, você consegue definir quais áreas podem ter o valor gasto reduzido, para economizar ou aplicar em outra categoria de gasto.

Ou, ainda, como está seu nível de receita, qual o tipo de receita que representa a maior % na sua renda líquida mensal, se você está precisando de fontes de renda extra, etc.

Continua após a publicidade

Isso tudo é fundamental quando se trata de melhorar a qualidade de vida, concorda?

Elementos gráficos

Antes de falar sobre os tipos de gráficos, é importante que você entenda quais elementos fazem parte da constituição de um gráfico:

  • título: refere-se ao tópico principal do qual tratam os dados do gráfico;
  • legenda: identifica as informações apresentadas, normalmente separadas por cores;
  • números: presentes na maior parte dos gráficos, podem indicar datas, quantidade, porcentagem, etc.
  • nomes: alguns gráficos, em vez de números, apresentam palavras que identificam os dados;
  • fonte: especialmente presente em dados estatísticos, comprova a procedência da informação.

Mesmo assim, gráficos, em geral, são altamente personalizáveis e não existe uma regra para todos. Você pode montá-los do jeito que achar melhor para apresentar as informações.

Tipos de Gráfico

Quando falamos em tipos de gráfico, há uma infinidade de opções. No entanto, vamos focar nos mais usados em relação à análises financeiras, explicando como interpretá-los.

Gráfico de linhas ou diagrama de linhas

Sem dúvida, essa é a representação gráfica mais simples e amplamente utilizada.

Esse gráfico conta com dois eixos, chamados “x”, o horizontal, e “y”, o vertical. Assim, cada um deles representa um parâmetro.

Continua após a publicidade

Os pontos, que, unidos, formam a reta, são as interseções entre as variáveis.

Inclusive, alguns gráficos podem ter mais de uma linha, ajudando, assim, a cruzar informações que se relacionam de alguma forma.

representação de gráfico de linhas
Representação de um gráfico de linhas

Gráfico de barras ou colunas

Este tipo de gráfico baseia-se em alguns princípios:

  • as bases das colunas são do mesmo tamanho, o que as diferenciam, portanto, são suas alturas que representam as frequências das variáveis representadas;
  • um dos eixos representa os valores da variável em análise e, no outro, as respectivas frequências absolutas (ou as relativas);
  • a representação pode ser na vertical (diagrama de coluna) ou na horizontal (diagrama de barras);
  • pode haver necessidade de comparar duas variáveis ou mais no mesmo período, o que impõe que as barras correspondentes ao mesmo “x” fiquem lado a lado ou em sentidos diferentes. 
representações de gráficos de barras verticais e horizontais
Representações de gráficos de barras horizontais e verticais

Gráfico de pizza

Chamado por vários nomes, como gráfico circular, setograma ou gráfico de pizza, sua representação é feita através de um círculo dividido em setores (ou fatias).

Sendo assim, a área de cada um é diretamente proporcional ao percentual correspondente.

representação de um gráfico de pizza
Representação de um gráfico de pizza

Gráficos em aplicativos de controle financeiro

Se você está familiarizado com apps de controle financeiro, sabe que muitos trazem todos os gráficos citados acima e mais. Com eles, é possível entender e visualizar como estão suas finanças.

O que eles fazem, portanto, é usar as informações que o usuário insere, como receitas e despesas, para transformá-las em gráficos.

Continua após a publicidade

A partir dessas imagens, podemos fazer algumas análises rápidas, como: se seus gastos estão altos, se é necessário diminuir o nível de endividamento no cartão de crédito, por exemplo, ou em qual categoria as despesas estão maiores.

Vantagens da ferramenta

Veja, a seguir, algumas opções que você pode explorar nesses aplicativos e que se mostram muito vantajosas:

  • filtrar gastos por categoria: te ajuda a ver onde estão suas maiores despesas;
  • filtrar movimentações por conta: alguns apps permitem que você adicione várias contas de banco, por exemplo, para objetivos diferentes;
  • gerar relatórios: uma ótima ferramenta para acompanhar sua evolução ao longo dos meses;
  • gráfico de receitas: normalmente, gráficos em linha ajudam a visualizar as receitas recebidas, o que é especialmente útil se elas variam muito;
  • filtro por período: ideal para analisar em que meses ou semanas seus gastos são mais elevados, assim, você pode se programar com antecedência para o futuro;
  • fluxo de caixa: os gráficos podem te ajudar a perceber como são suas receitas e despesas de maneira mais visual;
  • planejar metas: gráficos de orçamento mostram o quão perto ou longe você está de um objetivo previamente definido ou se você extrapolou o limite de gastos de alguma categoria.

Bacana, né? Os gráficos deixam as informações mais completas e palpáveis.

Assim, essas ferramentas podem ser grandes facilitadoras no processo de organização financeira pessoal.

O melhor dos aplicativos é manter todas as informações em um só lugar e ao alcance da sua mão.

Além disso, são portáteis, ou seja, você não precisa esperar chegar em casa para anotar um gasto na planilha ou carregar um caderninho com você o tempo todo.

Continua após a publicidade

Então, com esse acesso, você é capaz de consultar seu saldo disponível para uso, planejar investimentos, prever despesas ao longo dos meses e muito mais.


Saiba como se preparar para as despesas de fim de ano


Como fazer gráfico

Por mais que aplicativos sejam uma ótima opção, muitas pessoas preferem uma visualização mais ampla, como nas planilhas com gráficos.

O mais interessante é que você pode personalizá-las para o que quiser, além de poder inserir gráficos para coletar as informações inseridas nas linhas e colunas.

Por isso, veja abaixo como fazer gráficos no Excel e também outras opções online.

Como fazer gráfico no Excel?

Para criar um gráfico no Excel, basta acessar a aba “Inserir” e escolher, na sessão “Gráficos”, aquele que supre sua necessidade.

Continua após a publicidade

como-criar-grafico-excel

Ao escolher a opção desejada, duas novas abas surgirão na barra de menus, uma intitulada “Design” e outra “Formatar”.

como-criar-grafico-excel-2

A partir dessas abas, você pode configurar o gráfico do modo que melhor se adeque aos seus interesses.

Além disso, você pode alterar a paleta de cores utilizada, o tamanho e a fonte da letra, entre outras funcionalidades.

Criar gráfico online

Vários sites oferecem ferramentas online para criação dos mais diversos tipos de gráfico, por exemplo:

Continua após a publicidade

  • Canva: possui 25 tipos de gráficos diferentes com vários layouts para escolher e criar como desejar;
  • Livegap: conta com 9 categoria de gráficos e variados modelos de customização. É mais simples de operar que o Canva, pois, ao escolher o gráfico, uma planilha é acionada no canto inferior da tela, basta carregar os dados e salvar ao terminar;
  • Visual Pardigm: com mais de 15 tipos de gráfico, essa ferramenta online funciona como a anterior e é fácil inserir os dados de forma rápida e prática;
  • Infogram: uma ótima opção para criação de gráficos online, conta com várias opções de tipos e layouts.

Assim, esses sites são ótimas opções para quem não tem acesso ao Excel ou quer explorar formatos diferentes e incluir imagens e outras informações.

Conclusão

Em resumo, como você viu, os gráficos podem ser ótimos aliados no controle financeiro pessoal. Com eles, é possível analisar, de forma rápida e simples, diversas variáveis e ter um entendimento mais amplo sobre sua situação financeira.

O melhor é que você pode adaptá-los para as suas necessidades, escolhendo o melhor formato e inserindo todos os dados que precisar.

Agora é só você escolher uma plataforma para criar os seus!

Além disso, se quiser ter acesso a relatórios gráficos completos e customizados que irão atender a sua demanda de forma específica, baixe algum dos melhores apps de controle financeiro.

Então, comece hoje mesmo a fazer seu controle financeiro de modo eficiente e tenha resultados efetivos!

Por fim, não esqueça de assinar a newsletter do iDinheiro para receber mais conteúdos como esse, sobre finanças e investimentos, diretamente na sua caixa de e-mails!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.