Governo, Notícias

Governo desiste do Renda Brasil; Bolsonaro afirma que Bolsa Família vai continuar

Heloísa Vasconcelos
jair bolsonaro anunciando que governo desiste do renda brasil

Após impasses entre Bolsonaro e a equipe econômica, Governo desiste do Renda Brasil. Presidente disse que “está proibido” falar sobre benefício.

Após impasses entre o presidente Jair Bolsonaro e a equipe econômica, o governo desiste do Renda Brasil, programa que viria substituir o Bolsa Família após o pagamento do auxílio emergencial.

Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, 15, em vídeo que “está proibido” se falar em Renda Brasil em seu governo e que o Bolsa Família vai continuar.

Continua após a publicidade:

O Renda Brasil estava previsto para ser pago com um valor maior que o oferecido pelo programa social criado pelo governo Lula. A equipe econômica de Bolsonaro sugeria cortes em outros benefícios para custear o novo programa.

Governo desiste do Renda Brasil; entenda

Bolsonaro não conseguiu chegar a um acordo com a equipe econômica sobre a criação do Renda Brasil. A proposta do novo programa seria anunciada no mês passado, mas o anúncio não ocorreu devido ao presidente considerar o valor oferecido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, muito baixo. 

O ministério da Economia sugeria o valor de R$ 250 para o programa. Atualmente, beneficiários do Bolsa Família, programa voltado para famílias em pobreza extrema, recebem mensalmente R$ 190,16.

A equipe econômica estudava meios de tornar o Renda Brasil viável sem estourar o teto de gastos do Governo. No domingo, 13, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse que estudava congelar benefícios como aposentadorias e pensões. Outra medida discutida foi a redução do seguro-desemprego.

Nesta terça-feira, 15, Bolsonaro disse que cogitar esses cortes é um “devaneio”.

“E a última coisa, para encerrar: até 2022, no meu governo, está proibido falar a palavra Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final”, disse em um vídeo publicado em seu perfil no Facebook.

“Cartão vermelho” para propostas

O presidente afirmou que dará um “cartão vermelho” para qualquer pessoa no governo que chegar com novas propostas de congelar ou reduzir benefícios em prol do Renda Brasil. “É gente que não tem o mínimo de coração, o mínimo de entendimento [sobre] como vivem os aposentados no Brasil”, entende.

“Congelar aposentadorias, cortar auxílio para idosos e pobres com deficiência, um devaneio de alguém que está desconectado com a realidade”, declarou.

Esta matéria foi útil? Então, assine a newlestter do iDinheiro e receba nossas atualizações sobre benefícios do governo!

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *