Gávea Investimentos: entenda como funciona essa gestora de recursos

A Gávea Investimentos é uma gestora de recursos independentes que oferece apenas fundos de perfil arriscados. Saiba mais!

Fabiola Thibes
Fabíola Thibes

Gávea Investimentos: entenda como funciona essa gestora de recursos

Para fazer aplicações financeiras, você precisa de segurança e uma empresa confiável. A Gávea Investimentos oferece esses requisitos. A diferença é que, atualmente, ela atua na área de gestão de recursos.

Isso significa que a empresa gerencia capitais de terceiros, que podem ser pessoas físicas e jurídicas.

Continua após a publicidade

Por meio dela, os fundos de investimentos disponibilizados nas plataformas são administrados, com o objetivo de atingir seu potencial máximo.

Apesar de não negociar os ativos de forma direta, é importante conhecer a empresa e ver suas características para saber se é uma boa opção de investimentos.

Continua após a publicidade

Por isso, listamos neste post como a Gávea funciona e o que você precisa saber sobre ela. Vamos lá?

A Gávea Investimentos

A gestora de recursos independente foi criada em 2003 por Armínio Fraga e Luiz Henrique Fraga.

O primeiro fundador, inclusive, foi presidente do Banco Central e é considerado um dos principais economistas do Brasil. A empresa tem o foco em mercados emergentes devido ao seu potencial de valorização.

Sofre regulação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e também assinou o Código de Regulação e Melhores Práticas para Administração de Recursos de Terceiros, da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima).

Continua após a publicidade

Sediada no Rio de Janeiro, a Gávea Investimentos começou como um banco de investimento privado, também chamado de private equity.

Em 2010, parte do controle acionário foi vendido para a Highbridge Capital Management, empresa de aplicações financeiras da JP Morgan Chase.

Atualmente, a gestora afirma ter R$ 8,7 bilhões de ativos sob gestão, conforme dados de fevereiro de 2020. Ela também destaca alocar capitais em mais de 30 países.

A parte de private equity continua ativa e fazendo investimentos em empresas brasileiras para potencializar o retorno.

Continua após a publicidade

O total comprometido, de acordo com a própria Gávea, é de R$ 10,5 bilhões, com 55 investimentos e 46 desinvestimentos, ou seja, retiradas de capital de determinada companhia.

Os produtos da Gávea Investimentos

A empresa trabalha somente com fundos de investimentos. Em julho de 2020, os disponíveis são:

Gávea Macro II FIC FIM

Aplica em cotas de outros fundos de investimento com prazo determinado. É classificado pela Anbima como multimercado livre.

O perfil é agressivo, com alocação de 95% do patrimônio no Gávea Macro II Master Fundo de Investimento Multimercado. 

Continua após a publicidade

As taxas de administração e custódia são 1,995% ao ano, paga todos os meses. A taxa de performance equivale a 20% do rendimento que ultrapassa 100% do Certificado de Depósito Interbancário (CDI). Não há taxa de saída.

O CDI é um indicador que serve de referência para as operações entre bancos. Geralmente, ele fica um pouco abaixo do resultado da taxa básica de juros da economia, a Selic. Entenda!

A aplicação inicial é de R$ 100 mil e as movimentações seguintes devem ser de R$ 50 mil. A permanência é de R$ 100 mil.

Gávea Macro FIC FIM

Tem as mesmas características do anterior. O que mudam são as taxas e os valores de aplicação.

A cobrança mínima e máxima ao ano é de 1,995% e 2,038%, respectivamente, com pagamento mensal. Ainda incidem taxas e outros encargos cobrados pelo Fundo Master, onde a maior parte do capital é alocado.

Continua após a publicidade

As taxas de performance e de saída são iguais. O valor de aplicação inicial é de R$ 50 mil e as próximas movimentações são de R$ 25 mil. A permanência é de R$ 50 mil.

Gávea Macro I FIC FIM

Está fechado para captação, mas tem as mesmas características dos modelos anteriores. As taxas e os valores mínimos são iguais aos do fundo Gávea Macro FIC FIM.

Gávea Macro Dólar FIC FIM

Também tem as mesmas características. No entanto, é o fundo mais novo até aqui, criado em 2013.

As taxas e as aplicações são as mesmas dos dois últimos apresentados. Muda apenas a de performance, que corresponde a 20% do rendimento das cotas que excederem a variação do dólar e as taxas de juros da moeda americana de 3 meses.

Continua após a publicidade

Gávea Macro Plus II FIC FIM

É o último fundo e também tem as mesmas características, mas sua comercialização começou em 2018. Tem taxas de administração e custódia de 2% ao ano, com pagamento mensal, mais a taxa do Fundo Master, onde os capitais são alocados.

A de performance equivale a 20% do rendimento que ultrapassar 100% do CDI, com pagamento semestral. Não há taxa de saída. A aplicação inicial é de R$ 100 mil e as seguintes de R$ 50 mil. A permanência é de R$ 100 mil.

Vale a pena investir nos investimentos da Gávea?

A gestora de recursos tem poucas opções no seu portfólio e todos têm características semelhantes. Eles são voltados para investidores mais experientes, que aceitam correr muitos riscos.

Por isso, a Gávea não tem um perfil de investimentos mais acessível, ou seja, voltado para quem está começando no mercado financeiro.

Continua após a publicidade

Por outro lado, a empresa oferece vários dados e disponibiliza o relatório mensal e o regulamento de cada fundo. Isso traz mais transparência nas negociações, o que é um ponto positivo.

A empresa tem um perfil no Reclame Aqui. No entanto, ele ainda é muito recente. Portanto, não havia reclamações nem índice de reputação.

Conclusão

Pesquisando na internet, as notícias são positivas. A Gávea Investimentos tem atuação diversificada e consegue captar recursos. Também conta com uma equipe de peso e tem R$ 12,4 bilhões sob sua gestão.

Portanto, se você vir fundos de investimentos da Gávea em outras corretoras, pode ser uma boa oportunidade.

Para isso, é preciso cumprir os requisitos de investimento inicial e, principalmente, ter o perfil arrojado, já que o potencial de ganhos é alto, mas o de perdas também é.

Se você quer ver outras informações sobre o mercado financeiro e como começar a investir, assine a newsletter do iDinheiro. Assim, você receberá os principais dados do mercado e terá acesso às notícias mais relevantes.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.