Investimentos, Notícias

Fundos de Investimentos em Participações têm corretagem zerada pela XP

Heloísa Vasconcelos
calculadora, representando fundos de investimentos em participações

WhatsappLinkedInTwitterFacebookA XP Investimentos vai zerar a corretagem dos fundos de investimentos em participações, os FIPs. […]

A XP Investimentos vai zerar a corretagem dos fundos de investimentos em participações, os FIPs. Movimento é parecido com o que foi feito com os fundos imobiliários, que se popularizaram após corretagem zerada.

Objetivo da empresa é ampliar investimentos nos FIPs, que hoje têm apenas 15 fundos listados na bolsa brasileira. Os fundos imobiliários tiveram grande crescimento após serem tiradas as taxas de corretagem e hoje têm 265 fundos listados e quase 1 milhão de investidores.

Continua após a publicidade:

Um obstáculo para a popularização dos FIPs é o fato de esse tipo de investimento ser restrito a investidores qualificados, isso é, que têm mais de R$ 1 milhão aplicados.

Informações são do Valor Investe.

Fundos de Investimentos em Participações terão corretagem zerada

A expectativa é que FIPs se popularizem a partir de investimentos em infraestrutura, com destaque para o saneamento básico. Segundo o chefe de distribuição da XP, Giancarlo Gentiluomo, o saneamento deve atrair aportes de R$ 1 trilhão até 2027, dos quais R$ 200 bilhões devem ser investidos via FIPs.

“É um espaço para aumento de penetração para os clientes. É um setor muito grande e que ainda está no início do que veio a acontecer com os fundos imobiliários três anos atrás”, espera.

Até semana passada, a corretagem para investimento em Fundos de Investimentos em Participações era a partir de R$ 18,90. Corretagem também será zerada para os Fidcs, os fundos de investimento em direito creditório.

A XP espera também liberar o investimento em FIPs para investidores não qualificados, popularizando ainda mais fundos.

Por que Fundos de Investimentos em Participações são importantes?

Primeiramente, os FIPs têm capacidade de juntar investimentos para ações de infraestrutura, tendo, inclusive, isenção de impostos para isso.

A aposta da XP é que aprovação do marco regulatório do saneamento alavanque os investimentos nesse tipo de fundo. “O Brasil tem a meta de atingir 99% de abastecimento de água e 90% de tratamento de esgoto. Quando olhamos a região Norte, hoje, tem 57% de acesso a água e 10% de esgoto”, justifica Gentiluomo.

Além disso, cenário da taxa de juros baixa, atualmente em 2%, também deve levar investidores a diversificarem fundos em busca de maior rentabilidade.

Como funcionam os FIPs?

Esse tipo de fundo capta recursos de vários investidores para formar uma espécie de condomínio, que utilizará esse dinheiro para investir. Esse investimento é feito geralmente em  companhias fechadas ou sociedades limitadas e o objetivo é acompanhar e lucrar com o crescimento dos negócios.

Então, os FIPs são classificados como um investimento de renda variável de classe fechada, significando que cotas só podem ser resgatadas quando houver deliberação ou fundo for liquidado.

Por fim, eles são opções bastante rentáveis; há fundos que oferecem IPCA + 7% de juros ao ano.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre Fundos de Investimentos em Participações? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *