Fundo Multimercado: o que é, como funciona e o que levar em consideração na hora de escolher o seu

Entenda o que é o fundo multimercado e quais as características desse investimento, além de aprender como escolher o seu.

Luana de Oliveira
Luana de Oliveira

Fundo Multimercado: o que é, como funciona e o que levar em consideração na hora de escolher o seu

 

Você está procurando por opções para diversificar a sua carteira de investimentos? Você sabia que o Fundo Multimercado pode ser uma ótima alternativa?

Continua após a publicidade

Este ativo é uma modalidade de fundo de investimentos. No entanto, a sua atuação possui características bastante diferentes.

Se você está interessado em conhecer o fundo multimercado, então não deixe de ler esse nosso artigo. Você vai aprender:

Continua após a publicidade

  • o que é Fundo Multimercado;
  • a estrutura e estratégia deste fundo;
  • vantagens e desvantagens;
  • dicas para escolher um fundo multimercado;
  • riscos ao investir nesta aplicação;
  • taxas e tributações;
  • ranking dos melhores fundos em 2020; e
  • se realmente vale a pena investir.

O que é Fundo Multimercado

O Fundo Multimercado é classificado como uma categoria de fundo de investimento. Isto quer dizer que ele é uma opção de aplicação financeira que possui interação com diversos mercados.

Esse fundo pode ser administrado por um profissional ou, então, por uma equipe de especialistas. Independentemente da quantidade de responsáveis, esse fundo possui aplicações em diversas modalidades, que diferem sobre o risco, prazo, taxas, entre outros.

Atualmente é possível encontrar vários investidores apostando no fundo multimercado por causa dessa sua característica de poder misturar vários tipos de investimentos, conseguindo, em muitos casos, uma ótima rentabilidade, com um risco controlado.

A estrutura do Fundo Multimercado

O fundo multimercado é composto por 4 atribuições importantes. Confira abaixo.

Administrador

O administrador é a pessoa ou empresa responsável por cuidar do dia-a-dia do fundo. A sua principal função é avaliar como está o fluxo de caixa do fundo e se os resultados estão de acordo com o esperado.

Continua após a publicidade

Gestor

A pessoa responsável pela gestão tem a obrigatoriedade de cuidar de toda a transação dos ativos do fundo. Além disso, possui a função de avaliar e decidir quais ações ou títulos investir.

Na maioria das vezes, cada fundo possui uma equipe de gestores onde são discutidos os principais pontos sobre a rentabilidade do ativo. Este grupo normalmente é constituído por especialistas em economia e finanças.

Custodiante

Geralmente, o custodiante é uma empresa contratada pelo fundo para armazenar os ativos do fundo com segurança. Além disso, ela tem a responsabilidade de confirmar as transações realizadas pelo gestor.

Distribuidor

O distribuidor é a organização que faz a conexão com a pessoa interessada em investir no fundo, como os bancos ou corretoras de investimento.

Continua após a publicidade

Estratégias de Fundo Multimercado

Antes de iniciar os seus investimentos no fundo multimercado, é fundamental ter conhecimento das estratégias que são adotadas por ele.

Estratégia Macro

Os fundos construídos por esta estratégia utilizam o dinheiro para investir em renda fixa, renda variável e outros tipos de ativos. Essa estratégia é montada levando em consideração uma grande variedade de operações, mas sempre pensando nos rendimentos a médio e longo prazo.

Estratégia trading

Nessa estratégia, o gestor do fundo costuma fazer muitas movimentações (trade) nos ativos que compõem o fundo, isso porque o foco está nos rendimentos a curto prazo.

Estratégia Long and Short

Conhecido também como Equity Hedge, os fundos que utilizam essa estratégia possuem investimentos em renda variável. Com isso, o gestor busca lucros satisfatórios com a compra e venda de ações, por exemplo.

Continua após a publicidade

Estratégia Juros e Moedas

Os gestores que optam pela estratégia Juros e Moedas não podem investir o dinheiro em ativos de renda variável. Este fundo costuma operar com moedas estrangeiras, além de potencializar o rendimento com as taxas de juros e índices de preços.

Estratégia Livre

Como o nome já diz, este fundo tem a liberdade de utilizar diferentes estratégias. Assim, o gestor pode mudar a estratégia conforme o momento do mercado financeiro.

Estratégia Específica

Ao contrário das estratégias livres, um ativo é definido com antecedência, representeando o escolhido da vez.

As vantagens dos fundos multimercado

O fundo multimercado possui vários pontos positivos. Ainda assim, o nosso conselho é não se apegar apenas aos detalhes que vamos citar logo abaixo. Querendo ou não, o que pode ser vantajoso para muitos, pode não ter o mesmo efeito para você. Portanto, não deixe de avaliar todas as questões sobre a sua estratégia e objetivo de investimento, certo?

Continua após a publicidade

Um ponto interessante para quem deseja diminuir os riscos em investimentos é a realização de aportes em diferentes aplicações. Nesse caso, pode ser interessante utilizar o fundo multimercado como uma alternativa para diversificar a carteira de investimento.

Outros pontos que podemos destacar como vantajosos para o fundo multimercado são:

  • o fundo possui um gestor que tem a total liberdade para ajustar a carteira;
  • existem vários tipos de fundos, possibilitando que você escolha um que seja compatível com o seu objetivo e perfil de investidor;
  • existem opções com alta ou baixa liquidez;
  • o fundo pode ser construído com diversos tipos de ativos.

Desvantagens do fundo multimercado

Uma das principais desvantagens para quem investe nesse tipo de fundo são os gastos com a taxa de performance e de administração. Em muitos casos, essas taxas costumam ser altas e podem prejudicar a rentabilidade do investidor.

Outro ponto que pode deixar a desejar é a falta de informação sobre quais ativos estão presentes na carteira do fundo. Existem investidores que acreditam que a transparência desses dados pode ser um fator interessante no momento da escolha do fundo. Entretanto, outros acreditam que não possuir esses dados não vai interferir na sua decisão.

E, por fim, os investidores que desejam investir em fundo multimercado precisam entender que esse tipo de ativo é muito escolhido por investidores com perfil moderado ou agressivo. Portanto, se você não tolera riscos e volatilidade, a nossa recomendação é repensar sobre esse ativo na sua carteira de investimentos.

Continua após a publicidade

Saiba como escolher um fundo multimercado

Ao escolher um fundo multimercado, o investidor precisa ficar atento para alguns pontos, como os tratados a seguir.

Taxas de administração e performance

Avalie o valor total das taxas cobradas no fundo multimercado escolhido, pois, dependendo do valor requisitado, é possível que impacte o rendimento da aplicação — lembrando que os resultados apresentados já são líquidos dessas despesas.

A maioria dos fundos multimercado cobra uma taxa de administração, que gira em torno de 1,5% e 2% ao ano. Caso encontre fundo com a porcentagem acima deste valor, verifique se os resultados são plausíveis para a cobrança.

E, por fim, muitos fundos cobram uma taxa de performance. Isto é,  a exigência do pagamento da taxa quando a rentabilidade do fundo supera as expectativas do indicador de referência do fundo. Esta taxa é uma forma de incentivar os gestores a superar o desempenho do fundo.

Continua após a publicidade

Histórico do fundo

Estudar o histórico do fundo pode ser uma boa opção para entender se ele vem entregando bons resultados e com consistência ao longo dos anos. Além disso, pode ser uma forma de avaliar como a equipe gestora se comporta em períodos de crise, por exemplo.

Mas, é importante salientar que apenas avaliar o histórico não é garantia rentabilidade futura. O fato de o fundo multimercado estar performando positivamente por muito tempo, não assegura que este comportamento continuará se repetindo.

Estratégia

Como você já aprendeu no começo desse artigo, existem vários tipos de estratégia para a construção de um fundo multimercado. Você pode escolher por fundos que usam estratégias mais arriscadas, ou, então, fundos que apresentam melhor rentabilidade a longo prazo, por exemplo.

Diante disso, não deixe de ler a documentação do fundo. Assim você entenderá qual estratégia está sendo utilizada, além de toda a sua regulamentação.

Continua após a publicidade

Liquidez

Podemos dizer que a liquidez do fundo é o tempo que esse investimento demora para devolver o dinheiro para o investidor. E, como existem vários tipos de fundo ofertados no mercado, a liquidez também varia.

Normalmente, ela por ser de alguns poucos dias até mais de um mês. Portanto, não esqueça de avaliar esse ponto na hora de investir para não ser surpreendido com o prazo do resgate.

Alavancagem

Essa característica representa a possibilidade de um fundo operar com mais dinheiro do que possui. Assim, pode estimular maiores resultados, apesar de ser um fator de risco relevante para o fundo multimercado.

Portanto, mais uma vez, enfatizamos a importância de conhecer todas as regras do fundo escolhido, assim, você também pode avaliar se está disposto a correr este tipo de risco.

Continua após a publicidade

Volatilidade

Você encontra no mercado vários opções de fundo multimercado que possuem uma alta volatilidade, isto é, fundos que entregam rápidos resultados para o seu investidor. E isto pode ser positivo e negativo ao mesmo tempo, visto que as operações duram pouco tempo e o fundo pode não conseguir fazer a correção da rentabilidade a tempo, por exemplo.

Dependendo do seu perfil de investidor, pode ser interessante escolher um fundo que possui alta volatilidade, desde que o seu prazo seja mais longo. Assim, terá mais tempo para a recuperação de quedas.

Diversificação

Não recomendamos utilizar todo o seu capital para investir em fundo multimercado. Construa a sua carteira de investimento de forma diversificada, onde você opera uma porcentagem em renda fixa e o restante em renda variável, por exemplo.

Como investir em fundos multimercado

Investir em fundos multimercado é muito simples, basta abrir uma conta numa Corretora de Valores que possui este tipo de aplicação disponível entre suas opções de investimento e transferir seu dinheiro.

Continua após a publicidade

Assim que você conferir os fundos disponíveis, faça uma leitura bastante minuciosa sobre as suas regras e principais características. Na documentação você também pode compreender qual é a estratégia adotada para o fundo em questão.

Aproveite para entender se os ativos do fundo combinam com o seu perfil e o seu objetivo financeiro. Com todos esses dados esclarecidos, com certeza ficará mais fácil escolher a melhor opção de fundo multimercado.

Com a aplicação realizada, não esqueça de acompanhar o desempenho do fundo por meio da plataforma da corretora. Essa prática é muito benéfica quando feita na medida certa, já que você não precisa se preocupar tanto com as variações diárias, mas também não deve abandonar seu investimento.

Riscos ao investir no Fundo Multimercado

Assim como todas as aplicações financeiras, o fundo multimercado também possui seus riscos.

Por isso, antes de investir você precisa estar ciente sobre quais os riscos que a modalidade escolhida pode apresentar. Desta forma, vai ser muito mais fácil gerenciar certas situações sem prejudicar o seu capital.

Continua após a publicidade

Então, vamos apresentar logo abaixo alguns riscos aos quais você está sujeito ao investir em fundo multimercado.

Risco de Liquidez

Ao escolher um fundo multimercado que possui pouca liquidez, é preciso ter em mente que o dinheiro ficará indisponível durante o período do investimento. Portanto, avalie bem esta situação, pois, caso precise do dinheiro de um dia para o outro, pode ser interessante escolher um fundo com liquidez diária, por exemplo.

Risco de Mercado

Essa é uma ameaça trazida pela volatilidade, ou seja, a variação diária nos preços dos ativos do fundo. Podemos dizer que este tipo de risco é mais difícil de estimar, pois a sua variação ocorrer levando em consideração diversos fatores, como, por exemplo, a inflação, a política monetária, entre outros.

Risco de Crédito

Todo investidor de fundo pode sofrer com o risco de crédito. Isto quer dizer que se o fundo falir por causa da má gestão, por exemplo, então você pode ter que lidar com saldos negativos.

Continua após a publicidade

Taxas e Tributações no fundo multimercado

Todo fundo multimercado possui algumas taxas e tributações que podem ser cobradas em determinadas situações. Diante disso, vamos apresentar as principais logo abaixo:

Taxa de administração

Esta taxa é utilizada para pagar os responsáveis pela gestão e manutenção do fundo. Ela é contabilizada diariamente, de forma que o rendimento do fundo já é apresentado líquido dessa taxa.

Taxa de performance

Nem todo fundo de investimento possui a cobrança da taxa de performance. Naquelas que apresentam esse custo, ele é cobrado apenas em situações onde o fundo conseguiu superar alguns índices de referência do mercado.

Taxa de saída

A cobrança da taxa de saída ocorre apenas no momento em que o investidor realiza o resgate de suas cotas. Ainda assim, são muitos os fundos que não cobram esse tipo de taxa.

Continua após a publicidade

Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)

O investidor precisa pagar o IOF apenas em situações onde o resgate é realizado no período de até 30 dias da data da aplicação.

Imposto de Renda (IR)

Dependendo da regra estipulada para determinado fundo, existe a cobrança do IR. Portanto, não deixe de conferir na documentação do fundo multimercado escolhido se existe essa possibilidade.

Afinal, fundos multimercado são ou não um bom investimento?

Para quem busca por investimentos mais rentáveis, mas com riscos controlado, os fundos multimercados podem ser uma opção viável.

Isso porque, nessa aplicação, apesar de sofrer com a volatilidade no mercado, você consegue selecionar vários fundos com características bastante distintas. Desta forma, você diversifica a sua carteira e ainda consegue equilibrar a rentabilidade, proporcionando expressivos resultados para a sua estratégia em finanças.

Continua após a publicidade

Mas antes de adquirir um fundo, não deixe de estudar as regras e rendimentos de cada um. Temos certeza que após toda esta análise você vai conseguir identificar qual ativo é realmente válido para os seus investimentos.

Conclusão

Após a leitura deste artigo, esperamos que tenhamos esclarecido o que é o fundo multimercado e se suas características são satisfatórias para a sua carteira de investimentos. Entretanto, existem muitas regras e detalhes particulares desse tipo de fundo que precisam às quais você precisa estar atento.

Como podemos observar, cada fundo possui suas normas, taxas e outras informações que podem ser de extrema importância no momento da análise e escolha da aplicação.

Portanto, não deixe de tirar um tempinho para fazer este estudo, pois ele pode ser decisivo para a sua carteira.

Enfim, seja qual for sua escolha, não esqueça de sempre acompanhar seus investimentos de perto. Assim, você é capaz de fazer melhores escolhas e pode evitar surpresas desagradáveis.

E, caso tenha interesse em conhecer outros tipos de fundo de investimento, assine a newsletter do iDinheiro. Você receberá conteúdos exclusivos sobre investimentos e gestão financeira.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.