Investimentos

Fundo de Investimento Imobiliário vale a pena? Entenda!

Luana de Oliveira
Imagem da chave de uma casa, representando o Fundo de Investimento Imobiliário

Saiba como funciona o Fundo de Investimento Imobiliário. Confira neste artigo tudo sobre FIIs e veja se vale a pena diversificar a carteira!

Fundo de Investimento Imobiliário vale a pena? Entenda!

O Fundo de Investimento Imobiliário, ou FII, é considerado uma forma de garantir uma renda extra para muitos brasileiros.

Muitas pessoas não sabem, porém é possível comprar ou vender um imóvel em poucos segundos, com segurança e sem precisar investir tanto dinheiro.

Continua após a publicidade:

Nesse sentido, esta aplicação, que é da Bolsa de Valores e está no segmento imobiliário, se tornou uma boa alternativa entre os investidores e analistas.

Neste artigo, vamos abordar um pouco sobre o investimento, mostrando um pouco as suas características e como começar.

Continua após a publicidade

O que é Fundo de Investimento Imobiliário – FII

O Fundo de Investimento Imobiliário (FII) é representado como um condomínio de investidores que possuem o mesmo propósito: juntar dinheiro para aplicar em empreendimentos imobiliários.

Embora o FII esteja relacionado ao mercado imobiliário, é preciso ter em mente que ele é bem diferente do LCI.

Sabe por que?

Este investimento em renda fixa funciona como um empréstimo ao banco com rentabilidade pré determinada, ou com oscilação de uma taxa.

Já no Fundo de Investimento Imobiliário, o investidor precisa comprar uma cota em uma Corretora de Valores, que envolve um imóvel físico. Assim, o lucro desta aplicação está relacionado ao recebimento de aluguéis.

Continua após a publicidade

Como investir no Fundo de Investimento Imobiliário

A aplicação para o Fundo Imobiliário é muito parecida com a compra e venda de ações, pois as suas cotas são negociadas na Bolsa de Valores – a B3.

Basicamente, você pode comprar cotas durante as chamadas ofertas públicas (IPO), ou então negociar com outro investidor, conhecido como mercado secundário.

Todas as operações podem ser realizadas através do Home Broker da Corretora de Valores escolhida.

Esta é uma forma bem prática de investir através da internet, com segurança e no conforto da sua casa. Não é mesmo?

Continua após a publicidade

Um ponto interessante sobre o investimento é a possibilidade de encontrar fundos interessantes com cotas negociadas entre R$ 100 e R$ 2.000,00.

De toda forma, vale ressaltar que a escolha do FII precisa ir além do preço e rentabilidade.

Analise sempre os dados históricos da cota, além da qualidade da administração. Assim, você vai conseguir perceber se o Fundo Imobiliário escolhido é um ativo rentável e seguro.

Quer se aprofundar no assunto? Leia: Como investir em fundos imobiliários?

A rentabilidade dos Fundos Imobiliários

Os investidores de FII podem usufruir de um grande benefício deste investimento: a possibilidade de receber rendimentos periódicos.

Continua após a publicidade

Parecido com aluguéis de imóveis, este ativo tem a obrigatoriedade de distribuir 95% dos seus lucros para os seus cotistas.

Além disso, os investidores têm a possibilidade de lucrar com a valorização da cota escolhida. Isto pode acontecer devido ao aumento do patrimônio líquido ou então a partir das oscilações do mercado financeiro.

Como se pode observar, a opção pode ser uma grande aposta aos investidores que procuram diversificar a sua carteira e conseguir ganhos além da Renda Fixa.

Riscos de investir em FII

Riscos existem para qualquer tipo de investimento. Quando falamos do FII, porém, o principal deles é a questão da vacância.

Continua após a publicidade

Ela ocorre quando o empreendimento em que você investe não conseguiu ser alugado, ou seja, não poderá entregar o rendimento esperado.

Outro ponto que pode atrapalhar nos ganhos desta aplicação é o risco de desvalorização do imóvel. Caso aconteça, este fundo de investimento pode sofrer interferência no patrimônio líquido, modificando os valores das cotas.

Finalmente, o Fundo de Investimento Imobiliário também sofre o risco de mercado. Caso aconteça algum evento que deixe os investidores eufóricos, os preços das cotas podem sofrer oscilações.

Tributação do Fundo de Investimento Imobiliário

O Imposto de Renda para os investidores pessoa física do FII incide apenas na venda de cotas. Neste caso, o imposto aplicado será de 20% sobre o lucro.

Continua após a publicidade

Para os rendimentos periódicos, existe a isenção, desde que:

  • O investidor pessoa física possua menos que 10% das cotas do FII;
  • Exista pelo menos 50 investidores pessoa física no fundo investido;
  • As cotas do fundo sejam negociadas somente na Bolsa ou mercado de balcão organizado.

A tributação vale tanto nos rendimentos periódicos, quanto no lucro sobre a venda de cotas, para os investidores que sejam Pessoa Jurídica.

Outro ponto que vale ressaltar é que o IR dos Fundos Imobiliários não são retidos na fonte. O investidor faz o pagamento por meio de DARF.

Saiba como escolher os melhores Fundos Imobiliários

Mesmo após analisar o cenário econômico brasileiro e conhecer todas as características do FII, é possível que você ainda tenha algumas dúvidas sobre o investimento.

1 – Faça boa escolha da gestão do fundo

É muito importante que seja feita uma avaliação sobre a gestão do fundo de um modo geral. Assim, você vai ter a certeza que está fazendo a escolha certa.

Continua após a publicidade

Então, aproveite para verificar se os investidores possuem o acesso a todas as informações do fundo.

Você também pode conferir se a taxa de administração está condizente com o que o mercado vem cobrando. E claro, se a gestão deste Fundo Imobiliário apresenta bons desempenhos e prospecta sempre novos inquilinos.

2 – Confira a liquidez do fundo

Fundos com baixa liquidez podem apresentar oscilações abruptas de cotação e por isso são mais arriscados. A recomendação é atentar para o volume médio de negociação antes de investir.

3 – Averigue o índice de vacância do FII

No Fundo de Investimento Imobiliário, o índice de vacância pode apresentar a quantidade de imóveis do fundo que estão vagas. Então, quanto maior o índice de vacância, menor será o rendimento pago para os investidores.

Continua após a publicidade

4 – Tenha atenção com o valor das cotas

Como todo investimento, é preciso avaliar se o Fundo Imobiliário escolhido vale a pena naquele momento.

Uma conta bem simples que você pode fazer durante a análise é dividir o patrimônio líquido do fundo imobiliário pelo número de cotas emitidas.

Desta forma, você vai ter em mãos o Patrimônio Líquido por Conta (PLC). Sabendo o valor do PLC, você consegue identificar a real situação da cota.

Vamos supor que o preço da cota esteja acima do Patrimônio Líquido por Conta. Nesse caso, podemos entender que o mercado vai corrigir este valor e a cotação pode diminuir.

Continua após a publicidade

O mesmo caso acontece se o preço da cota estiver abaixo do PLC. A partir daí, podemos perceber uma boa oportunidade para este fundo.

3 principais dúvidas sobre Fundo de Investimento Imobiliário

Veja, agora, as três principais dúvidas sobre o assunto, respondidas por nós.

Quais os custos para investir em Fundos Imobiliários?

Existem algumas taxas que os cotistas normalmente pagam quando decidem investir. A primeira delas é a taxa de administração, cobrada pela gestora do fundo para cobrir suas despesas.

Normalmente, as Corretoras de Valores cobram a taxa de corretagem e a taxa de custódia. E também existe a taxa de performance que ocorre caso o fundo renda mais do que o previsto.

Para finalizar, também existe a cobrança dos emolumentos pela própria Bolsa de Valores. Eles são pequenos percentuais sobre o valor de compra e venda de seus ativos.

Continua após a publicidade

Como eu faço para comprar cotas de FII?

Para comprar cotas de Fundo Imobiliário, você vai precisar:

  • Ter uma conta ativa numa Corretora de Valores,
  • Procurar pelo fundo que deseja comprar na plataforma da Corretora;
  • Definir a quantidade de cotas e o valor que está disposto a pagar.

Como é feito o cálculo da rentabilidade do Fundo Imobiliário?

É muito fácil realizar o cálculo da rentabilidade do FII.

Vamos pensar em um caso específico. Imagine que a cota esteja valendo R$ 90 E os lucros dos aluguéis foram de R$ 1. Então, basta dividir 1/90 para saber quanto é a rentabilidade deste investimento.

Conclusão: como saber se esta é a melhor opção para mim?

Assim como em qualquer investimento, é preciso fazer uma análise minuciosa da sua realidade para entender quais são boas opções e quais devem ser repensadas.

Isso acontece porque cada investidor tem um perfil específico. Enquanto uns são mais conservadores, outros não se importam em aplicar naquelas opções mais arriscadas e imprevisíveis.

Além disso, outros fatores são muito importantes, como:

  • Por quanto tempo vou deixar meu dinheiro investido?
  • Pretendo retirar alguma quantidade periodicamente? (Qual é a liquidez desse investimento?)
  • Quanto tenho disponível para investir?
  • O que será cobrado de mim?
  • Meu objetivo é a curto, médio ou longo prazo?

Depois de responder essas perguntas, você poderá compará-las com o nosso conteúdo e entender se os FIIs são uma boa opção para você, ou se é hora de buscar por outras variedades de investimento.

Gostou deste post e quer saber mais sobre como investir em Fundo de Investimento Imobiliário? Então assine a newsletter do iDinheiro para receber os melhores conteúdos diretamente no seu e-mail!

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *