Financiamento com score baixo: consigo comprar um carro assim?

Quer comprar um carro, mas não pode pagar à vista? Então leia este artigo e saiba se é possível conseguir um financiamento com score baixo.

WhatsApp Image 2021-03-04 at 08.45.03
Julyana Andrade

Financiamento com score baixo: consigo comprar um carro assim?

Comprar um carro é algo que está na lista de desejos de muitos brasileiros. Entretanto, para alcançar esse objetivo por meio do financiamento, é preciso ter uma boa pontuação de crédito.

Isso porque a maioria das pessoas não têm condições de comprar um carro à vista e acabam enxergando no financiamento a maneira mais rápida de realizar esse sonho.

Continua após a publicidade

Consequentemente, o score de crédito desempenha um papel fundamental no processo de compra do automóvel zero quilômetro.

Neste artigo, você irá entender o que é o score de crédito, se existe uma pontuação mínima para financiamento, se há como conseguir um financiamento com o score baixo e como comprar um carro mesmo se a sua pontuação estiver baixa. Confira a seguir!

Continua após a publicidade

O que é score de crédito?

O score de crédito é um método de pontuação estabelecido pelo Serasa Experian e pelo SPC Brasil

Essas duas empresas são especializadas na avaliação de crédito e utilizam diversos fatores para classificar e analisar os riscos de emprestar dinheiro para cada indivíduo brasileiro.

Efetivamente, o score vai de 0 a 1000, sendo 0 é o pior cenário e 1000 o “melhor dos mundos”. Sendo assim, uma pontuação baixa representa um alto risco de emprestar dinheiro para determinada pessoa.

Dessa forma, os bancos rejeitam o financiamento ou, para compensar, atribuem juros mais elevados. Geralmente, essa definição é feita com a análise de crédito do cliente.

Continua após a publicidade

Já uma pontuação alta aumenta as possibilidades de conseguir financiamento com juros mais justos. Sendo assim, os bancos tendem a aprovar o empréstimo com mais facilidade.

Existe um score mínimo para financiamento?

Não existe um score mínimo determinado por Lei para financiar um bem. Tecnicamente falando, não há nada que impeça um banco ou financeira de conceder este tipo de empréstimo para uma pessoa que possui o score de crédito baixo.

Entretanto, como sabemos, não é comum ver alguém com score inferior a 500, por exemplo, conseguir um financiamento para um automóvel.

Na realidade, a pontuação mínima “exigida” depende muito da porcentagem do valor do veículo que será financiada. Exemplificando: para financiar 100% do valor de um carro, é comum que o banco peça um score de crédito maior que 700 pontos para liberar o crédito.

Continua após a publicidade

Contudo, se o interessado pagar algum valor ou oferecer seu automóvel usado de entrada, há a possibilidade de conseguir o financiamento mesmo com um score inferior a 700. 

Geralmente, os bancos pedem 20% de entrada para liberar o empréstimo, permitindo que o score fique entre 500 e 600 pontos.

No entanto, vale ressaltar que essas informações são especulativas. Na prática, a situação também depende muito do momento econômico que o país atravessa, do valor total do financiamento e das garantias que o consumidor possa oferecer.

Se a parcela mensal do empréstimo for, por exemplo, menor que 30% da renda mensal, é um indício de que o indivíduo terá maiores condições de lidar com esse compromisso.

Continua após a publicidade

Neste caso, a aprovação do empréstimo será facilitada mesmo com um score de crédito menor que 700.

É possível conseguir um financiamento com score baixo?

Agora que você já sabe que o score de crédito é um dos fatores que mais influenciam na aprovação do financiamento, certamente devem ter surgido algumas dúvidas em relação ao financiamento com o score baixo, não é mesmo?

Vamos lá: para quem possui um score baixo e quer financiar um automóvel, normalmente é preciso apresentar algum tipo de garantia à instituição financeira.

Essa garantia pode ser, por exemplo, um valor considerável de entrada. Assim, a instituição financeira se sente mais segura em relação ao pagamento das parcelas.

Continua após a publicidade

Ademais, também é de suma importância ter um bom relacionamento com a instituição e estar com as despesas mensais em dia no ato da solicitação do financiamento.

Entretanto, embora você possa conseguir amenizar o score baixo oferecendo um bom valor de entrada, outros fatores podem impedir que o seu financiamento seja aprovado.

Se você tiver com o nome restrito nos órgãos de proteção ao crédito (SPC, Serasa, ou Boa Vista) por alguma dívida contraída, muito provavelmente seu pedido será negado, pois a instituição não terá como garantir que você honrará com seu compromisso.

Como comprar carro com o score baixo?

Veja, a seguir, como conseguir financiar um automóvel mesmo com o score baixo.

Pague um valor mais alto de entrada

Ter dinheiro para comprar um automóvel à vista nem sempre é simples, sobretudo nos dias de hoje. No entanto, ter ao menos um valor significativo para dar de entrada traz diversas vantagens.

Continua após a publicidade

A primeira delas é que o valor do financiamento diminui — o que por si só já aumenta a possibilidade de aprovação; a segundo é que os valores das parcelas ficam menores, facilitando o pagamento; e o terceiro é que o financiamento é quitado mais rapidamente.

Se possível, o cenário ideal é que metade do valor do automóvel (50%) seja pago com o valor da entrada. Caso não seja possível, tente pagar pelo menos 30% de forma antecipada, para não estender demais o financiamento e as prestações não fiquem muito caras ao longo dos anos.

Ofereça uma garantia

Além da já citada entrada, outra garantia que pode ser oferecida para viabilizar o financiamento é seu imóvel próprio. Conhecido como home equity, o empréstimo com garantia de imóvel é uma modalidade de crédito prevista pela Lei Nº 9.514, que aceita um bem como promessa de pagamento do crédito concedido.

Como aumentar o score para financiamento?

Em todo caso, sempre é interessante aumentar o score para financiamento e, para isso, algumas ações podem ser realizadas para melhorar sua pontuação. Abaixo, confira algumas delas:

Continua após a publicidade

Quite as dívidas

Sempre que o nome de uma pessoa fica restrito, seu score diminui automaticamente, pois a restrição significa que o indivíduo contraiu uma dívida, não honrou com o pagamento e, por esse motivo, o credor negativou seu CPF, o sinalizando como mau pagador.

Entretanto, a boa notícia é que esse status não é definitivo. Para mudá-lo, basta quitar as dívidas. A partir do momento que seu nome estiver limpo, o score voltará a subir e sua pontuação ficará boa no sistema das financeiras, facilitando a obtenção do financiamento.

Faça o Cadastro Positivo

O Cadastro Positivo reúne informações do seu histórico de pagamento de financiamentos, empréstimos e contas de serviços, como água, telefone e energia elétrica. 

Sendo assim, ao se registrar no Cadastro Positivo, você pode aumentar o seu score ao manter essas contas em dia ou pagá-las antes do vencimento, se for possível. 

Continua após a publicidade

Ademais, evite pagar o valor mínimo e solicitar o aumento do limite de cartões de crédito.

Faça crediário em seu nome

Ao comprar a crédito no seu nome, os órgãos de proteção ao crédito serão informados que você está participando ativamente do mercado financeiro e, consequentemente, monitorarão seu comportamento de pagamento —  que deve ser bom.

Procure também colocar faturas básicas em seu nome, como internet, telefone, água e energia elétrica.

Pague as contas em dia

Pagar as contas em dia ajuda a aumentar seu score de crédito e pagá-las antes do vencimento ajuda ainda mais.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, uma dica é deixar as contas de água, luz, telefone, gás e internet no débito automático (a maioria das empresas já oferecem essa facilidade gratuitamente), pois assim você não correrá riscos de ter o CPF restrito por um possível descuido.

Evite pedir muito crédito em pouco tempo

Cada vez que você solicita crédito no mercado, a instituição financeira efetua uma consulta do seu CPF junto aos órgãos de proteção ao crédito (SPC, Serasa, ou Boa Vista).

Sendo assim, eles entendem que você pode estar atravessando um momento de dificuldade financeira, o que aumentaria o risco de inadimplência e, consequentemente, seu score sofre com isso.

Mas o ponto positivo é que a medida que você pagar as prestações em dia — não só do empréstimo, mas também de outras obrigações financeiras que constam em seu CPF — sua pontuação se recuperará.

Continua após a publicidade

O mesmo acontece com lojas que fornecem o CPF dos clientes para fazer orçamentos. Dessa forma, ainda que o consumidor não leve o produto, as consultas ficam registradas por 90 dias — o que prejudica a liberação de crédito, mesmo com o nome limpo.

Nesse caso, basta comparecer à loja que gerou a passagem do CPF e solicitar a retirada da consulta.

Conclusão 

O score de crédito é o indicador mais importante da sua vida financeira, pois é ela que determina sua reputação perante o mercado financeiro.

Isso quer dizer que se você paga as suas contas em dia, sem atrasos nem renegociações, certamente seu status será de bom pagador. Caso contrário, é pouco provável que você consiga um financiamento com score baixo.

Quanto mais alto o seu score, maior também será sua boa fama no mercado e você terá mais chances de conseguir contratar produtos financeiros, como empréstimos, cartões de crédito e financiamentos.

Este artigo foi útil? Então assine a newsletter do iDinheiro e receba nossas atualizações diretamente no seu e-mail!

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

3 comentários

  1. Miguel Correia

    Estou pesquisando pelo assunto na Internet e acabei achando
    esse blog e esse artigo, ótimos por sinal…

  2. REGINALDO MOREIRA

    Foi muito útil
    Obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.