Shein é confiável? Nossa análise sobre o e-commerce internacional!

Está planejando uma compra mas não sabe se a Shein é confiável? Veja o que avaliar para determinar se a plataforma é segura antes de fazer seu pedido.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

Shein é confiável? Nossa análise sobre o e-commerce internacional!

Muitos podem se perguntar se a Shein é confiável, especialmente por conta da crescente popularidade da loja no Brasil.

Os preços atrativos e a grande variedade de estilos são alguns dos diferenciais que o site apresenta. 

Continua após a publicidade

No entanto, muitas pessoas podem ficar em dúvida sobre as garantias de comprar no exterior.

Por isso, é importante analisar uma série de fatores antes de determinar se vale ou não a pena comprar na empresa.

Continua após a publicidade

Pensando nisso, o iDinheiro preparou um guia especial para te ajudar a decidir se a Shein é confiável, e o que avaliar antes de fazer o seu pedido.

Vamos lá?

O que é a Shein?

A Shein é uma loja de comércio eletrônico que concentra sua atuação especialmente no segmento de moda feminina, apesar de também vender roupas masculinas, infantis, acessórios, entre outros artigos.

Embora a empresa de origem chinesa tenha surgido em 2008, de acordo com seu site oficial, seus serviços começaram a se popularizar apenas nos últimos anos.

Uma das hipóteses é que essa súbita popularização tenha surgido a partir da influência das redes sociais, que passaram a divulgar a loja e os produtos que ela oferece.

Continua após a publicidade

Ou, ainda, por conta dos preços atrativos e estilos de roupas diversificados, que não são encontrados com a mesma facilidade no Brasil, por exemplo.

Segundo o portal G1, as vendas online chegaram a bater R$38 bilhões apenas no primeiro semestre de 2020, uma alta de 47% em comparação a 2019.

Fatores externos, como a pandemia do coronavírus e a praticidade que o e-commerce representou nesse período, também podem explicar esse crescimento.

No entanto, a Shein possui participação significativa nesses números, e suas vantagens já conquistaram o Brasil e outros 220 países onde a loja atua.

Continua após a publicidade

Quais produtos são vendidos?

A princípio, a Shein se popularizou por suas peças de vestuário feminino, especialmente voltadas para o público jovem. No entanto, a loja também vende:

  • roupas masculinas;
  • acessórios, como relógios e cintos;
  • roupas infantis;
  • sapatos;
  • roupa de banho;
  • lingerie;
  • peças de cama, mesa e banho;
  • itens para pets;
  • materiais de jardinagem;
  • ferramentas em geral.

Além disso, suas roupas abrangem desde o tamanho PP até o plus size, incluindo tamanhos especiais.

Também é possível encontrar maquiagens e produtos de beleza no site, embora não sejam tão populares.

De forma geral, seu carro chefe se concentra na moda feminina, com um catálogo consideravelmente amplo de vestidos, saias e blusas, principalmente.

Continua após a publicidade

O que justifica os valores tão baratos da Shein?

Um dos motivos para as pessoas pesquisarem se a Shein é confiável são seus preços atrativos em praticamente todos os produtos que se dispõe a oferecer para o usuário.

Outras lojas de moda jovem são conhecidas por valores acima da média, especialmente empresas internacionais que possuem base no Brasil.

E mesmo que lojas de vestuário sejam conhecidas por polêmicas relacionadas à produção análoga ao trabalho escravo.

Incluindo jornadas extensas e pagamento inferior a um salário mínimo, a Shein não publicou nenhuma declaração sobre o assunto, reforçando seu compromisso com roupas de qualidade e preços baixos.

Continua após a publicidade

Dessa forma, é possível justificar os valores acessíveis da loja por conta de sua produção em massa, o que barateia os custos de fabricação.

Além disso, a Shein possui bases distribuídas estrategicamente em todo o mundo, mantendo depósitos e até mesmo fábricas em outros países.

Assim, os preços de exportação e frete, por exemplo, ficam mais baixos, além de diminuir os gastos de envio.

Embora algumas pessoas tenham dúvidas se a Shein é confiável, a empresa mantém suas produções há mais de uma década, com expansão para dezenas de países, sem denúncias registradas em nenhuma região onde atua.

Continua após a publicidade

De onde são enviados os produtos? 

A Shein é uma loja com base de fabricação na China. Ou seja, todos seus produtos são elaborados e confeccionados no país asiático.

No entanto, como mencionamos, a loja já possui base de exportação em outros países, de modo que as roupas em estoque também podem ser enviadas desses locais.

Atualmente, a Shein conta com estruturas nos seguintes países:

  • Estados Unidos;
  • Espanha;
  • França;
  • Rússia;
  • Alemanha;
  • Itália;
  • Austrália;
  • Suíça;
  • Oriente Médio.

Por isso, é comum que os envios de produtos constem saindo de outros países que não sejam a China.

No entanto, é importante ressaltar que a produção e confecção inicial ainda é feita na China, bem como outros serviços descritos em sua página oficial, como design e fotografia.

Continua após a publicidade

Assim, depois de fabricadas, as peças podem ser despachadas direto para o remetente, ou para uma das bases internacionais.

A Shein é confiável em relação aos prazos de entrega?

Os prazos de entrega são um dos fatores mais importantes na hora de avaliar se a Shein é confiável.

Por se tratar de uma loja internacional, muitas pessoas se preocupam com a demora na entrega, ou até mesmo o extravio, de seus produtos.

Oficialmente, o site informa um período de 35 a 50 dias úteis para entregas no Brasil. 

Continua após a publicidade

A plataforma já faz a conversão automática para calcular o frete nacional, além dos preços convertidos em reais.

No entanto, uma das razões pela qual a Shein se popularizou tão rapidamente foram os relatos de entregas rápidas, mesmo vindas da China.

Muitas pessoas afirmaram que receberam seus produtos em 15 dias, o que é um prazo consideravelmente rápido, levando em conta os períodos de serviços semelhantes, como a AliExpress.

Entretanto, também existem testemunhos no site da Shein, e nas redes sociais, relatando demoras de mais de três meses para o recebimento dos produtos.

Continua após a publicidade

Por isso, vale destacar que sempre podem existir exceções e imprevistos em ambas as situações.

Além disso, fatores externos também podem influenciar o prazo de entrega, como:

  • confirmação do pagamento;
  • número de produtos comprados;
  • base de exportação;
  • datas comemorativas, onde existe um número elevado de pedidos;
  • influência da transportadora.

Outro elemento que interfere diretamente no período de entrega é a passagem pela alfândega, especialmente se houver a taxação da encomenda.

Assim, além de atrasar o prazo de recebimento, também existe a possibilidade de cobrança de tarifas adicionais.

Por que existem cobranças na alfândega?

Mesmo antes da popularização da Shein, os consumidores já realizavam compras online em outros sites internacionais, como AliExpress e eBay.

Continua após a publicidade

No entanto, a ocorrência de cobranças na alfândega são igualmente comuns, o que pode ser um empecilho para muitas pessoas.

E mesmo produtos como roupas e acessórios baratos, como os vendidos pela empresa, correm o risco de sofrerem taxação.

A princípio, o Decreto-Lei n° 1804/80 define que não serão cobradas taxas de importação sobre produtos destinados a pessoas físicas, com valor de até $100 dólares norte-americanos.

Dessa forma, em teoria, mercadorias que não ultrapassem essa quantia, incluindo o valor do produto e frete, não podem sofrer cobranças.

Continua após a publicidade

Entretanto, na prática, existe a possibilidade da Receita Federal reter e taxar produtos de até U$3 mil, o chamado imposto simplificado. Nesse caso, é cobrado 60% do montante.

Por exemplo, se uma mercadoria de U$100 for retida na alfândega, o imposto pode chegar a U$60.

Despacho postal

Enquanto isso, também pode existir a taxa de despacho postal, cobrada pelos Correios pelo serviço de exportação.

Como a Shein costuma utilizar a empresa para enviar seus produtos, todas as encomendas estão sujeitas à tarifa de R$15.

Continua após a publicidade

Antes, esse recolhimento era obrigatório apenas para produtos retidos pela Receita.

No entanto, com o aumento das importações, especialmente através do e-commerce, todas as mercadorias enviadas pelos Correios estão sujeitas ao despacho postal.

É importante destacar que esse encargo e os impostos de importação são tarifas diferentes, e um mesmo produto pode sofrer ambas as taxações.

Como evitar a cobrança?

Para fugir das cobranças da alfândega, é possível adotar algumas recomendações que diminuem as chances de retenção da sua encomenda.

Confira as principais dicas para evitar as tarifas de importação das suas compras na Shein:

Continua após a publicidade

1. Não comprar valores altos

Quanto maior o valor do pacote, maiores as chances dele ficar retido na alfândega e sofrer encargos de importação.

Por isso, se estiver planejando comprar na Shein, procure fazer encomendas de baixos valores.

Se possível, feche pacotes de até R$150, incluindo o frete. Dessa forma, as chances dos seus produtos serem interditados diminuem, pois eles não terão grande importância monetária.

No entanto, se desejar adquirir várias peças, uma alternativa é fazer várias compras encerrando o carrinho.

Por exemplo, selecionar algumas peças, finalizar, fazer o pagamento e tornar a fazer a operação do início.

Continua após a publicidade

Assim, você receberá mais de um pacote com valores reduzidos na nota fiscal, e, consequentemente, menos chances de retenção.

2. Encomendas pequenas

Grande parte dos produtos da Shein são roupas, que exercem um volume relativamente pequeno em caixas e encomendas.

Além disso, a loja costuma enviar as peças em embalagens próprias, que ocupam pouco espaço.

No entanto, é importante se atentar para o volume da compra, assim como na dica anterior, quanto ao valor da encomenda.

Continua após a publicidade

Quanto maior a caixa, maiores as chances de interdição na alfândega. E, mesmo que sejam apenas roupas, a probabilidade de taxação aumenta.

Por isso, preste atenção ao volume das peças que você irá pedir a cada remessa, e procure optar por pacotes com peças do mesmo tamanho.

Mesmo que você realize várias compras separadas, se as mercadorias puderem ser embaladas em tamanhos menores, as chances de cobrança também diminuem.

3. Fretes mais baratos e demorados

Se existir a possibilidade, opte por fretes mais baratos, mesmo que sejam mais demorados para chegar.

Continua após a publicidade

Não apenas em compras na Shein, que utiliza o transporte dos Correios, mas também em outros sites internacionais.

Isso porque fretes mais caros, mas com um prazo de entrega menor, costumam integrar outra categoria de encomenda, que costumam ser parados pela Receita Federal.

Especialmente entregas expressas ou prioritárias.

Assim, se a Shein disponibilizar mais de uma opção de frete, considere o mais barato, que possivelmente será enviado como uma encomenda comum.

4. Escolha datas estratégicas

Outra dica para driblar as cobranças de importação é escolher datas estratégicas para fazer o seu pedido.

Continua após a publicidade

Diariamente, as transportadoras recebem aproximadamente 300 mil encomendas do exterior. 

Esse número aumenta consideravelmente próximo à datas comemorativas, como o Natal.

Por isso, se você planeja fazer compras relativamente grandes, pode optar por escolher datas estratégicas, onde o número de encomendas a serem verificadas diminui.

Assim, com o grande volume de recebimentos, as chances dos seus produtos ficarem retidos diminuem

Vale a pena lembrar que todas essas dicas são apenas para diminuir as chances de pagar impostos de importação. 

No entanto, todas as encomendas internacionais estão sujeitas a essas tarifas.

Por isso, é importante acompanhar periodicamente o trajeto das suas compras, e estar preparado para pagar as taxas, para não ser pego de surpresa.

Continua após a publicidade

A Shein é confiável de acordo com o Reclame Aqui?

Para definir se a Shein é confiável, muitos usuários buscam saber sua reputação nas plataformas de avaliação online.

Por exemplo, em sua página no Reclame Aqui, a loja possui média 7.3, considerada boa.

Além disso, também apresenta os seguintes índices:

  • 100% de reclamações respondidas;
  • 70,8% de soluções para as contestações;
  • 63,3% voltariam a fazer negócio no futuro.

Quanto ao atendimento ao consumidor, a Shein possui uma equipe de marketing no Brasil, responsável por responder as pendências no Reclame Aqui.

Enquanto isso, mesmo sem possuir uma base de exportação nacional, também é possível solicitar assistência diretamente no site e entrar em contato com atendentes brasileiros.

Continua após a publicidade

A Shein é confiável? Como se certificar disso?

Definir se a Shein é confiável depende da avaliação pessoal de uma série de fatores, e levar em conta quais os parâmetros de segurança de cada usuário.

No entanto, de modo geral, a loja é certificada em todo o mundo, realizando milhões de vendas todos os dias.

Depois da confirmação do pagamento, os produtos já recebem um código de rastreio, e o site atualiza a localização do pacote regularmente.

Além disso, a plataforma possui tradução para o português, além de fazer as conversões de preços e prazos direto para as métricas do Brasil.

Continua após a publicidade

Isso confere uma maior segurança para o consumidor que deseja comprar na loja, mas ainda quer se certificar da sua confiabilidade.

Ainda, é possível adotar algumas medidas para garantir que a Shein é confiável. Veja as principais recomendações:

1. Verifique as avaliações de usuários

Uma das indicações mais importantes antes de fazer uma compra na Shein é verificar as avaliações dos usuários no produto.

Isso ajudará a ver se a mercadoria é realmente confiável, seja no tamanho, qualidade ou aspectos do produto em geral.

Continua após a publicidade

Além disso, também permitirá que o cliente confira outros fatores, como prazo de entrega e confirmação do pagamento.

Dessa forma, poderá ter uma maior segurança antes de fechar a compra daquele produto, e confirmar outros elementos importantes, como:

  • medidas exatas, em caso de roupas;
  • qualidade dos produtos;
  • se é verídico ao anúncio;
  • possibilidade de taxação;
  • tempo médio de entrega.

2. Procure reviews nas redes sociais

Além das avaliações oficiais no site da Shein, muitas pessoas discutem se a Shein é confiável em fóruns e nas redes sociais.

Por isso, existe a possibilidade de confirmar as garantias da loja com esses usuários, além de tirar dúvidas sobre as compras.

Continua após a publicidade

Também é muito comum que influenciadores digitais, blogueiros e avaliadores postem suas resenhas em sites e vídeos, contando sobre a experiência com a Shein.

Essa é outra alternativa para quem precisa se certificar se a empresa é realmente verídica, e avaliar pessoalmente os pontos positivos e negativos de cada relato.

3. Acompanhe suas encomendas pelo site

Ao fazer um pedido pela Shein, o usuário pode acompanhar o rastreio da sua encomenda diretamente pelo seu perfil.

Basta acessar a aba “Meus pedidos” e localizar os produtos que está esperando, clicando no botão “Rastrear”.

Continua após a publicidade

A própria plataforma informa a última atualização da localização do produto, inclusive se está em processo de envio, importação, verificação ou entrega.

Além disso, após a confirmação do pagamento e início da postagem, a Shein libera um código de rastreio dos Correios.

Dessa forma, o usuário também pode acompanhar o itinerário da encomenda, mesmo se ainda não tiver chegado ao Brasil.

A possibilidade de rastrear o pacote em todas as suas etapas confere maior segurança para o consumidor, além de mantê-lo informado sobre sua encomenda.

Continua após a publicidade

De modo geral, determinar se a Shein é confiável depende da experiência e avaliação de cada um, mesmo que existam ferramentas para se certificar disso durante todo o processo de compra na loja.

Por que avaliar se a Shein é confiável?

O e-commerce é um segmento em constante crescimento no Brasil, o que traz novas oportunidades para novas empresas, especialmente internacionais.

No entanto, é importante se certificar da confiabilidade da loja antes de fazer uma compra, para diminuir as chances de ter uma experiência negativa.

Com a popularização da Shein, muitas pessoas buscam saber se essa plataforma é realmente confiável, principalmente por conta das vantagens atrativas que oferece.

Continua após a publicidade

De modo geral, a empresa possui todas as ferramentas para garantir a segurança do usuário, além de reunir uma série de relatos positivos de consumidores.

Assim, vale a pena pesquisar mais sobre essas avaliações antes de realizar uma compra, e determinar suas próprias impressões sobre a Shein.

Dessa forma, você poderá aproveitar integralmente a experiência de comprar na plataforma, com toda a tranquilidade e as garantias que ela proporciona.

Gostou do conteúdo? Ative as notificações do Push e assine a newsletter do iDinheiro para receber todas as novidades do universo financeiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

8 comentários

  1. Patricia

    Tenho dúvidas em relação aos tamanhos.

  2. Lima

    Excelente reportagem. Extremamente informativa e rica em detalhes importantes. Muito obrigada, me ajudou bastante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.