Melhores planos de saúde para contratar em 2022

Veja quais os melhores convênios médicos de acordo com a ANS.

B612_20210521_152657_024_2
Melissa Nunes

Nos últimos anos, a importância de cuidar da saúde ficou ainda mais evidente. Por esse motivo, buscar os melhores planos de saúde deve ser uma das suas grandes prioridades.

Felizmente, existem diversas opções no mercado, que atendem a todas as necessidades e cabem em todos os bolsos. No entanto, pesquisar sobre cada uma delas pode levar um tempo considerável. 

Continua após a publicidade

Pensando nisso, fizemos essa pesquisa por você. Neste artigo, reunimos os melhores planos de saúde, de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), para quem preza pela qualidade contratar em 2022. Acompanhe a leitura!

Melhores planos de saúde de 2022

A seguir, você encontra a lista dos 7 melhores planos de saúde de 2022, com detalhes sobre cada um deles, como planos e faixa de preços. No fim, confira a tabela com o resumo dos dados de todas as seguradoras listadas.

Continua após a publicidade

SulAmérica Saúde

1. SulAmérica

A rede SulAmérica é uma das mais antigas do Brasil e entre as cinco que mais possuem beneficiários. Não possui nenhum vínculo com instituições financeiras e atende em todas as regiões brasileiras.

Inclusive, sua principal vantagem é exatamente essa. Não importa se você está viajando, caso precise de atendimento, pode usar o plano de saúde. Seus planos são bastante variados, com o objetivo de contemplar diferentes perfis de clientes. Os valores mudam conforme a acomodação, que pode ser enfermaria ou quarto individual. 

Atende pequenas e médias empresas, com planos exclusivos para elas, além de ter outros planos empresariais. 

PlanosPrestige
Executivo
Clássico
Exato
CoberturasAmbulatorial e hospitalar com obstetrícia, Hospitalar com obstetrícia
PreçosA partir de R$ 160
AbrangênciaNacional
Pontuação ANS0,8183
Nota no Reclame Aqui8,0

NotreDame Intermédica

2. Grupo NotreDame

Entre as cinco maiores empresas de saúde do Brasil, o Grupo NotreDame Intermédica se destaca pela qualidade dos produtos e variedade de planos de saúde empresariais. Está no mercado desde 1962 e tem mais de 7 milhões de beneficiários.

Continua após a publicidade

Trabalha com planos individuais ou empresariais, porém, na questão empresarial, oferece maior variedade, permitindo às empresas oferecer os melhores convênios médicos para seus colaboradores.

PlanosSmart
Advance
Premium
Infinity
Notre Life Up 50+
Pleno
CoberturasAmbulatorial e hospitalar, com ou sem obstetrícia
PreçosA partir de R$ 55,44
AbrangênciaRegional e Nacional
Pontuação ANS0,9219
Nota no Reclame Aqui7,6

Bradesco Saúde

3. Bradesco Saúde

Uma das operadoras com melhor avaliação pela ANS, a Bradesco Saúde oferece produtos de alta qualidade com amplo acesso aos hospitais e laboratórios. Apesar de ser vinculado ao Bradesco, uma instituição financeira, a abrangência é garantida em todo o Brasil com o plano regional.

Para atender clientes com perfis variados, a empresa oferece cinco diferentes modalidades, desde um plano mais básico até os mais completos. Inclusive, os credenciados têm acesso a centros de referência nacional, como os hospitais Albert Einstein e Sírio-Libanês.

PlanosSaúde 1+
Saúde Efetivo
Saúde Nacional Flex
Saúde Top Nacional
Saúde Top Plus
CoberturasConsultas, cirurgias, internações e exames
PreçosA partir de R$ 145
AbrangênciaRegional e Nacional
Pontuação ANS1
Nota no Reclame Aqui7,1 (Bradesco Seguros)

Com 32 hospitais próprios e 105 clínicas, o Hapvida está entre os melhores planos de saúde de 2022 exatamente por causa de sua estrutura. Também tem uma rede pediátrica exclusiva, com UTI neonatal.

Continua após a publicidade

Conta com mais de 4 milhões de clientes e, na área de saúde, está há mais de 40 anos no mercado. Um benefício prático na contratação é poder assinar o plano de saúde e o odontológico juntos.

Sua atuação é regional, focada no Norte e Nordeste brasileiro, porém, para quem vive na região, o serviço da empresa é muito satisfatório.

PlanosNosso Plano
Plano Pleno
Plano Mix
CoberturasConsultas, exames, internações, cirurgias, parto
PreçosA partir de R$ 139,94
AbrangênciaRegional (regiões Norte e Nordeste)
Pontuação ANS0,9001
Nota no Reclame Aqui6,7

Amil
5. Amil Saúde

Com quase 30 anos de atuação no mercado de saúde, a Amil oferece diversidade na categoria de planos de saúde, permitindo que cada perfil opte pelo ideal para sua região e momento de vida.

Seu destaque são os planos empresariais que possuem um custo-benefício atraente e a facilidade de fazer a contratação. Além disso, a flexibilidade também foi ressaltada como ponto positivo da operadora de plano de saúde.

Continua após a publicidade

PlanosAmil Fácil
Amil S380
Amil S450
Amil One S2500
Amil One S6500 Black
CoberturasHospitalar com Obstetrícia, Ambulatorial e Hospitalar com Obstetrícia
PreçosA partir de R$ 56,58
AbrangênciaNacional
Pontuação ANS0,8254
Nota no Reclame Aqui6,2

A Unimed é uma das operadoras de saúde mais famosas no Brasil. Em muitos casos, é a primeira opção nas pesquisas, já que é o nome que imediatamente vem à mente. Seus produtos estão entre os melhores do mercado e a empresa também ganhou destaque por contar com ampla rede credenciada.

Além da assistência médica, oferece serviços extras aos beneficiários, como orientações para a gestante, cuidados oncológicos e o desconto em farmácias. Outro destaque é a variedade de planos disponíveis, o que permite ao interessado optar por aquilo que melhor se encaixa no seu orçamento.

A operadora tem planos individuais ou familiares, voltados para as pessoas físicas e os empresariais. Neste caso, não importa o número de colaboradores, tanto pequenas quanto médias e grandes empresas encontram o plano ideal.

Também focada em atender um público variado, a Unimed oferece planos mais básicos até os de categoria premium. Assim, é possível escolher entre um plano completo ou com restrições.

Continua após a publicidade

PlanosPlano Flex
Plano Flex Amigo
Plano Flex Smart
CoberturasAmbulatorial, Hospitalar ou com limitações
PreçosA partir de R$ 112,61
AbrangênciaRegional ou Nacional
Pontuação ANS1
Nota no Reclame Aqui6,0

são

7. São Cristóvão

Com mais de 100 anos de existência, o grupo São Cristóvão começou suas atividades em 1911, por meio da Associação de Beneficência e Filantropia São Cristóvão. Atende tanto pessoas físicas quanto jurídicas e tem boa diversidade em seus planos, permitindo ao cliente escolher o que melhor cabe no bolso.

Sua atuação é exclusiva na cidade de São Paulo e conta com oito unidades ambulatoriais próprias. É uma ótima opção para quem vive na cidade e busca um plano com boa cobertura, custo-benefício e alta qualidade.

PlanosSão Cristóvão São Paulo (pessoa física)
São Cristóvão Viva Melhor (empresarial e pessoa física)
São Cristóvão Leste (empresarial e pessoa física)
São Cristóvão 10 (empresarial e pessoa física)
São Cristóvão 20 (empresarial e pessoa física)
CoberturasAmbulatorial + Hospitalar com Obstetrícia, Central de Referência em Saúde (CRS), Orientação Médica por Telefone (OMT), Teleconsulta de Urgência e Emergência e Programa de Descontos em Medicamentos
PreçosA partir de R$ 113
AbrangênciaRegional (São Paulo)
Pontuação ANS0,8511
Nota no Reclame Aqui6,0

Tabela comparativa de preços

Ainda em dúvida sobre qual o melhor plano de saúde em 2022 ou qual você deseja contratar? Confira abaixo a tabela com a comparação de valores das operadoras citadas anteriormente.

OperadoraCoberturasPreços
SulAméricaAmbulatorial e hospitalar com obstetrícia
Hospitalar com obstetrícia
A partir de R$ 160
Bradesco SaúdeConsultas
Cirurgias
Internações
Exames
A partir de R$ 145
Amil SaúdeHospitalar com Obstetrícia
Ambulatorial e Hospitalar com Obstetrícia
A partir de R$ 56,58
UnimedAmbulatorial
Hospitalar
ou com limitações
A partir de R$ 112,61
Grupo NotreDameAmbulatorial e hospitalar, com ou sem obstetrícia A partir de R$ 55,44
São Cristóvão
(São Paulo)
Ambulatorial + Hospitalar com Obstetrícia
Central de Referência em Saúde (CRS)
Orientação Médica por Telefone (OMT)
Teleconsulta de Urgência e Emergência
Programa de Descontos em Medicamentos
A partir de R$ 113
Hapvida
(Norte e Nordeste)
Consultas
Exames
Internações
Cirurgias
Parto
A partir de R$ 139,94

Como foi feita a avaliação?

A avaliação para seleção das melhores operadoras de planos de saúde em 2022 considerou a pesquisa realizada pela ANS (Agência Nacional de Saúde). Nesta pesquisa, são avaliados os aspectos de qualidade de 920 operadoras, sendo que cada unidade é contada individualmente (por exemplo, unidades de uma mesma operadora, mas de regiões diferentes).

Continua após a publicidade

A nossa seleção incluiu apenas as operadoras de grande porte e que obtiveram as melhores notas, entre 0,8 e 1. Também não consideramos unidades individuais, mas sim a operadora como um todo. Assim, podemos garantir que os planos listados podem beneficiar o maior número de leitores possível.

Ainda, consideramos a nota de avaliação dos clientes no Reclame Aqui e somamos à pontuação na ANS, portanto, quanto maior a nota final da empresa, mais alto na lista ela se encontra.

De qualquer forma, vale ressaltar que as experiências e disponibilidades em cada região do país podem não corresponder ao esperado dos convênios médicos listados. Por isso, não deixe de pesquisar opções que correspondem às expectativas que você espera de um plano de saúde.

O que avaliar antes de contratar um plano de saúde?

Antes de fazer a contratação de um plano de saúde, além de avaliar se está entre os melhores, com boa pontuação na pesquisa da ANS, é válido analisar também:

Continua após a publicidade

Tipo de contração

O preço pode ser a primeira coisa que chame sua atenção, no entanto, é preciso entender também o tipo de contratação, para analisar se cabe no seu perfil. Existem os modelos coletivos ou empresariais, intermediados pelas empresas ou entidades de classe, e os para pessoas físicas (individuais ou familiares).

Normalmente, os planos empresariais são mais em conta, por terem mais beneficiários. Ainda assim, quando ocorre reajuste, esse pode ser maior. É indicado analisar se o plano oferecido por sua empresa é interessante ou se vale mais a pena optar pela contratação como pessoa física.

Reajuste do plano

Os reajustes acontecem anualmente e afetam o valor dos planos de saúde. Antes de contratar é preciso entender que existe diferença nesta questão para os planos de pessoas físicas e jurídicas.

  • pessoas físicas: planos individuais ou familiares passam por dois possíveis tipos de reajuste, os anuais e os regulados pela Agência Nacional de Saúde;
  • pessoas jurídicas: planos coletivos, voltados para as empresas, possuem três possibilidades de reajuste, os anuais, os por faixa etária e por frequência de uso dos serviços.

Tipo de cobertura

O que cobre o convênio escolhido? Normalmente, os preços mais baixos contam com mais restrições e não têm tanta cobertura. Em geral, os planos trabalham com cobertura ambulatorial ou hospitalar, com ou sem obstetrícia. Em alguns casos, o plano odontológico também está incluso.

Continua após a publicidade

A ANS determina o Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde, que são os serviços mínimos que um plano é obrigado a oferecer. Um plano mais básico deve cumprir minimamente este rol. Ele envolve uma lista de consultas, exames e tratamentos.

Regional ou Nacional

A abrangência de cobertura também precisa ser analisada e consultada antes de assinar o contrato. Quando envolve algo regional, fica restrito à cidade ou ao estado no qual o plano atua. Se você precisar de atendimento fora da área geográfica delimitada, não poderá usar o plano em caso de emergências de saúde.

Por outro lado, planos com abrangência nacional permitem que você seja atendido em qualquer lugar do Brasil. Antes de escolher entre Regional e Nacional é válido considerar sua rotina. Você é alguém que viaja muito? O plano nacional é mais interessante. Agora, se você passa a maior parte do tempo na região atendida, o plano regional é útil e, geralmente, mais em conta.

Existência de carência

A carência envolve um período pelo qual você não poderá usar o convênio de saúde. É comum logo após a contratação do produto. Ainda assim, existem períodos máximos determinados e que devem ser respeitados, são eles:

Continua após a publicidade

  • 24h: para urgências e emergências;
  • 180 dias: para internações, cirurgias e procedimentos de alta complexidade;
  • 300 dias: para parto;
  • 24 meses: para doenças ou lesões preexistentes (conhecidas pelo usuário antes da contratação do plano).

Há casos em que a operadora trabalha com prazos menores, mas é importante que isso esteja escrito em contrato. Prazos maiores daqueles descritos acima não são permitidos, por isso, são chamados prazos máximos de carência. Caso seu convênio médico não respeite essa regra, denuncie à ANS.

Possibilidade de portabilidade

A portabilidade envolve migrar para outro plano de saúde (da mesma operadora ou de outra), sem a necessidade de passar novamente pelos prazos de carência. Nem todos os planos permitem a portabilidade, mas isso é descrito em contrato.

Nos individuais ou familiares a portabilidade é obrigatória, porém, o usuário precisa ter passado ao menos dois anos no plano anterior. Esse prazo aumenta para três anos caso tenha alguma doença preexistente.

Reajuste por idade

Como dito acima, os reajustes são permitidos e podem ocorrer anualmente e em outros casos. No entanto, há também a questão da idade. Ao fazer a contratação do seguro saúde, você se enquadra em uma faixa etária. Quando ultrapassá-la, poderá lidar com o reajuste.

Continua após a publicidade

Este aumento é permitido no momento em que você deixa de se enquadrar na faixa etária anterior. Então, alguém que fez a contratação aos 28 anos já lidaria com o reajuste por idade no ano seguinte, quando completasse 29 anos e mudaria de faixa.

Rede credenciada

Outro fator que é importante conhecer antes da contratação inclui a rede credenciada. Quais médicos, hospitais e clínicas atendem pelo plano de saúde escolhido? Em alguns casos, é preciso consultar também, dentro da mesma operadora, quais profissionais atendem aquele plano em questão.

Isso porque há casos nos quais a clínica ou ambulatório aceita o plano x, porém apenas nas categorias premium. Nas mais básicas, o usuário pode ter que buscar outra alternativa.

Vale a pena contratar plano de saúde com coparticipação?

Primeiro, é preciso entender do que se trata a coparticipação nos planos de saúde, que envolve arcar com parte do valor da consulta, exame ou procedimento. Nesses casos, como o usuário divide o custo com a operadora, o valor do plano costuma ser mais baixo.

Continua após a publicidade

Vale se atentar também aos planos empresariais. Muitas empresas oferecem o plano com coparticipação do colaborador. A diferença é que você arca com uma parcela menor em comparação com o plano individual, já que a empresa se compromete a pagar uma parte da coparticipação.

Tendo isso em mente, fica a questão: vale a pena apostar no plano com coparticipação? A resposta é sim, para os casos nos quais você não utiliza muito, não precisa fazer exames ou consultas frequentes. Se o uso do plano é para emergências e check-ups anuais, a coparticipação é para você.

Isso porque a mensalidade fixa é mais barata em comparação com o plano tradicional, sem coparticipação. Agora, se você faz uso frequente, o barato pode sair caro e vale a pena considerar pagar uma parcela mensal maior, mas sem lidar com a coparticipação por uso dos serviços.

Então, no caso de doenças crônicas, que exigem visitas frequentes ao médico, o melhor é o plano sem coparticipação.

Afinal, vale a pena contratar um plano de saúde?

Outra pergunta que pode surgir, após conhecer os melhores planos de saúde para contratar em 2022 é sobre valer a pena ou não fazer a contratação. No geral, é possível afirmar que sim, afinal, emergências acontecem e, para manter a saúde em dia é importante fazer os check-ups anuais.

Com o plano de saúde, mesmo os mais básicos, é possível agendar as consultas e ser atendido rapidamente no pronto atendimento. O que vale analisar com calma é se deseja ter um plano individual, familiar ou empresarial, com ou sem coparticipação.

Sugestões de leitura do iDinheiro:

Perguntas frequentes

  1. Plano de saúde cobre cirurgia plástica?

    As cirurgias plásticas são consideradas eletivas, então, segundo a ANS, as operadoras não são obrigadas a cobri-las. A regra também é válida no caso de procedimentos tidos como estéticos. Algumas operadoras, com o objetivo de focar nos clientes premium, os planos mais altos e com valores mais caros, colocam as cirurgias plásticas como opção dentro da cobertura.

  2. Plano de saúde cobre teste covid?

    Sim, mas é importante lembrar que existem diferentes testes de covid. As operadoras têm incluído na cobertura o teste de antígenos, realizados pelo exame de sangue, para quem já teve covid. No caso do PCR, nem todas as operadoras cobrem, por isso é importante consultar o plano antes. É importante ressaltar que será feito e coberto apenas nos casos com indicação médica, ou seja, pedido médico após consulta na qual foram detectados sintomas gripais. 

  3. Plano de saúde cobre DIU?

    Para as mulheres que desejam colocar o DIU, o plano de saúde cobre a colocação e troca do método contraceptivo. Além disso, nos casos de retirada, troca ou reimplante, ainda dentro da validade, a operadora tem a obrigação de cobrir, desde que envolvam questões como complicações, idade da paciente, indicação médica ou interesse em engravidar.

  4. Posso cancelar um plano de saúde?

    Sim, você pode cancelar um plano de saúde caso tenha desistido dele ou deseje mudar para outra operadora. Para isso, deve procurar os canais oficiais da empresa e solicitar o cancelamento. Ela terá até 10 dias úteis para confirmar que o plano foi cancelado. É importante lembrar que, se ainda existirem débitos com o plano, você deverá arcar com eles, mesmo após realizar o cancelamento.

  5. Como funciona o reembolso nos planos de saúde?

    O reembolso é comum em convênios com livre escolha (no qual você pode se consultar com um profissional que não atende pelo plano) ou em situações que não são cobertas, como a instrumentação cirúrgica. Para solicitar o reembolso é preciso ter em mãos o recibo e entender que não receberá o valor integral de volta. Cada operadora trabalha com porcentagens diferentes, consulte a do seu plano caso precise de reembolso.

  6. Todos os planos cobrem parto?

    Se o plano contratado inclui serviço de obstetrícia, sim, cobre o parto e todos os procedimentos neonatais. Caso exista o interesse em ter filhos, é válido solicitar um plano com obstetrícia.

  7. Existe plano de saúde sem carência?

    A carência é regulamentada pela ANS e a maioria dos planos exige esse período logo após a contratação. Existem dois casos nos quais não é preciso lidar com a carência, quando são realizados contratos com mais de 30 beneficiários incluídos (normalmente empresariais) e quando existe permissão para aproveitar a carência do plano antigo (portabilidade).

  8. Posso contratar plano de saúde sendo MEI?

    Sim, você pode contratar um plano sendo MEI. No entanto, é válido lembrar que será um plano de saúde empresarial, então, mais de uma pessoa deverá usufruir dele. O mínimo será de duas a três pessoas.  Como o MEI pode contratar um funcionário, poderá solicitar o plano empresarial para ele e esta segunda pessoa, aproveitando todos os benefícios que os planos coletivos costumam oferecer aos beneficiários.

  9. Tem diferença entre plano de saúde e seguro saúde?

    Apesar de serem parecidos, sim, tem diferença. O seguro saúde é obrigado a fornecer reembolso para seus usuários. O plano de saúde não, tudo depende do caso e do contrato. Como exemplos de seguro saúde temos o Bradesco Saúde e a SulAmérica.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.