Material escolar 2021: seu guia completo para as compras!

Já está pensando na compra de material escolar em 2021? Veja o que fazer para reduzir gastos e ter tudo o que precisa.

Amanda Gusmao
Amanda Gusmão

Material escolar 2021: seu guia completo para as compras!

Você já começou a pensar no material escolar 2021? Provavelmente, sim. Afinal, todo começo de ano é a mesma coisa: ver o que será necessário, pesquisar e encarar as filas nas papelarias e lojas especializadas.

Mas você já pensou que é possível economizar mais? Ou que existem formas de melhorar a sua organização para garantir as compras?

Continua após a publicidade

Acredite ou não, há alternativas. Para isso, é preciso seguir algumas dicas práticas que vamos apresentar ao longo deste post.

Além disso, veremos como se organizar, o que considerar antes de sair às compras e o que analisar para a compra do material escolar em 2021, já que tudo ainda está incerto devido à pandemia do novo coronavírus.

Continua após a publicidade

Então, que tal ver mais dicas, informações e se programar para esse começo de ano? Acompanhe no post a seguir.

Por que é importante se organizar antes de fazer as compras de material escolar?

Assim como qualquer outra aquisição, é importante se preparar antes de sair comprando tudo o que aparecer.

Se você não fizer isso, pode gastar mais do que precisaria ou achar que uma promoção está incrível quando na verdade, é só mais uma daquelas ofertas “50% do dobro do preço” tão comuns nessa época.

Sabe o porquê? A resposta é simples: quando você não planeja, não sabe o que quer e precisa. Cai em armadilhas de ofertas ou, pela falta de paciência que às vezes nos toma, aceita o mais caro pela comodidade.

Continua após a publicidade

Por consequência, compra produtos desnecessários, mais caros e nem sempre de boa qualidade que fazem seu orçamento estourar.

Isso é ainda mais significativo para boa parte da população brasileira. Na maioria dos estados, há várias contas a serem pagas no começo do ano, como:

Tudo isso se acumula com a compra do material escolar, do uniforme, além do pagamento da mensalidade e do transporte para o colégio.

Para dificultar ainda mais esse momento, os filhos sempre pedem aquilo que querem. Pode ser uma mochila do personagem preferido, um caderno diferenciado ou qualquer outro item que esteja na moda.

Continua após a publicidade

Ao entrar na papelaria, vários produtos chamam atenção pelas cores, brilhos e variedades. Ou seja, a tentação para os pequenos é grande!

A questão é que equilibrar os pedidos, as necessidades e o orçamento familiar tende a ser um grande desafio, especialmente porque a diferença de preços é enorme.

material escolar 2021
Lista de material pode pesar o orçamento com as outras despesas do início do ano

Divergências de preços na lista de material 2021

Para se ter uma ideia, o Procon de São Paulo fez um levantamento em novembro de 2020 e mostrou que a divergência de valores chega a 173,58% na lista de materiais escolares para 2021.

Isso significa que um item que custa R$ 5 em um lugar, tem um preço de R$ 8,68 em outro. Parece uma diferença pequena, mas é aquele ditado: “de pouco em pouco, a galinha enche o papo”.

Continua após a publicidade

Nesse caso, quem perde é você. Afinal, em uma lista de 50 itens, essa variação de valores chega a um montante alto.

Digamos que você pague R$ 3 a mais em cada um deles. No final, terá que arcar com R$ 150 extras no orçamento.

Entende por que é importante se planejar? Esse valor pago a mais poderia servir para outra conta, aliviando os seus gastos pessoais do começo do ano.

Situação financeira dos consumidores de material escolar

Em período de pandemia, cuidar das suas finanças na hora das compras é ainda mais importante e alguns dados mostram por que:

Continua após a publicidade

Além disso, com a economia desacelerada, algumas lojas tiveram que ajustar preços e estão tentando compensar os prejuízos.

Ou seja, muitos brasileiros perderam sua fonte de renda, viram a inflação aumentar os preços de produtos da cesta básica e agora precisam pesquisar ainda mais para encontrar a lista de material com preços acessíveis.

Assim, fica claro que, quando você organiza a compra de materiais escolares, tem mais chances de equilibrar todos esses fatores.

Isso porque sabe quanto tem para gastar, quais são os itens de primeira necessidade e até mesmo os pedidos dos seus filhos que podem ser realizados, afinal de contas, esses pequenos itens também trazem motivação para o início da jornada escolar, não é mesmo?

Continua após a publicidade

O que devo levar em consideração antes de começar?

Para começar o seu planejamento de compra eficientemente, é necessário avaliar diferentes aspectos, lembrando sempre de conciliar demanda, desejo e gastos.

Então, veja o que colocar no papel e analisar antes de sair às compras.

Orçamento familiar

Quanto você tem para gastar? Depois de considerar todas as contas extras do começo de ano, o que poderá ser usado nessa compra?

Respondendo a essas perguntas, é possível ter um direcionamento. Depois disso, seu raciocínio pode ser direcionado para a forma de pagamento.

Se for à vista, já deixe o dinheiro reservado. Caso seja no cartão de crédito ou no crediário da loja, calcule qual é a parcela máxima que pode pagar por mês e em quantas vezes pretende quitar a conta.

Continua após a publicidade

Essa é uma maneira de saber por quanto tempo seu salário ficará comprometido e se programar para os próximos meses.

Então, perceba que o seu orçamento é amplo e, por isso, tente trabalhá-lo no prazo de 12 meses. Se você não conseguiu juntar o dinheiro necessário para o pagamento à vista do material escolar em 2021, planeje-se para mudar essa realidade em 2022.

Quer uma dica de como fazer isso? Sugiro o desafio de 52 semanas. Nele você vai criar uma rotina para poupar dinheiro ao longo do ano e, quando chegar o momento de comprar o material escolar, já terá o montante necessário para comprar tudo à vista (e usar isso para negociar melhores valores, não é mesmo?).

Com essa visão de futuro, você pode mudar a sua realidade e definir um orçamento bem claro para as compras.

Continua após a publicidade

Prioridades da série do aluno

Cada ano de estudo tem o seu foco, mas as diferenças de um ano para o outro são pequenas. Por isso, é importante saber quais são as prioridades para aquela série.

Por exemplo, caderno, lápis e borracha serão necessários em todos os anos. Porém, os adolescentes também usam caneta, enquanto as crianças precisam de tinta guache e lápis de cor.

Então, evite gastar muito com itens secundários e foque nos materiais realmente importantes para a fase de aprendizagem.

Custo-benefício do produto

Em qualquer compra, é imprescindível avaliar o custo-benefício, em vez do preço isolado. De nada adianta economizar, se o produto apresentar problema em poucos dias, não cumprir seu objetivo e precisar de troca.

Continua após a publicidade

Um bom exemplo são as borrachas. Elas são um dos itens mais baratos da lista de material mas, ainda assim, muitas pessoas optam por comprar a de menor preço possível sem ponderar sobre sua eficácia.

Qual o resultado? Algumas delas se desfazem em poucas situações de uso, ou simplesmente, não apagam nada. Então, pela ineficiência, é preciso comprar uma nova borracha.

Pode parecer besteira, mas pensa no quanto você gastou para ter a necessidade atendida (ter uma borracha que funciona)? O preço da primeira e da segunda, juntos.

Se, na primeira compra, não tivesse priorizado só o preço, talvez não tivesse que comprar uma segunda, certo? Então, esse é o raciocínio.

Continua após a publicidade

Reputação das marcas, produtos e lojas

Outra dica para garantir melhor qualidade é pesquisar sempre. Veja quais são as principais marcas do mercado e busque a reputação de cada uma delas.

O melhor é fazer isso pela internet. Se for impossível, tente fazer pessoalmente, não por telefone pois é normal o vendedor passar os valores mais baratos, sem observar o custo-benefício.

Outra ideia é fazer a lista pelo WhatsApp. Todavia, vale a pena especificar as marcas para evitar divergência de preços.

Além disso, outro fator que interfere o custo-benefício é a escolha da papelaria. Algumas têm um perfil de clientes diferenciado, o que faz o preço dos produtos ser mais alto.

Continua após a publicidade

Inclusive, muitas vezes vale a pena comprar em diferentes estabelecimentos para economizar. Aqui, é importante saber que o básico da lista de materiais escolares em 2021 é barato.

O mais caro são os itens da moda. O consultor em papelaria, Gabriell Ballock, afirma que a mesma lista pode custar R$ 220 ou R$ 360, a depender das marcas escolhidas.

Portanto, tenha atenção! Cuidar dos pequenos valores pode fazer toda a diferença no final.

Lista obrigatória da escola

Todos os anos, as escolas passam uma lista de itens obrigatórios. Ela deve ser seguida, mas existem detalhes importantes. É normal, por exemplo, fazer a solicitação de cartolina, cola e outros apetrechos.

Todavia, por lei, alguns itens não podem estar na lista de material escolar.

Basicamente, os materiais que se enquadram nessa categoria, ou seja, não podem ser solicitados na lista escolar, são todos aqueles de uso coletivo. Entre os principais estão:

Continua após a publicidade

  • álcool;
  • água mineral;
  • algodão;
  • balde;
  • canetas para lousa;
  • carimbo;
  • copos descartáveis;
  • cotonetes;
  • esponja para pratos;
  • estêncil a álcool e óleo;
  • fantoche;
  • fita, cartucho ou toner para impressora;
  • flanela;
  • giz;
  • garrafa para água;
  • guardanapos;
  • jogos;
  • lenços descartáveis;
  • material de escritório e limpeza;
  • marcador para retroprojetor;
  • medicamentos;
  • papel higiênico;
  • pregador de roupas;
  • pratos e talheres descartáveis;
  • produtos para construção civil, como pincel, tinta, cimento, argamassa;
  • TNT.

Além disso, as escolas estão proibidas de solicitarem a compra de uma marca específica ou de exigirem que a aquisição seja feita em determinado estabelecimento parceiro da instituição.

Outra situação que configura uma cobrança abusiva ou venda casada é aquela relativa à taxa de material escolar. Nunca pague e, se necessário, entre em contato com o Procon local.

Escolas não podem cobrar taxa de material ou exigirem a compra do material escolar 2021 em uma loja específica
Escolas não podem cobrar taxa de material ou determinar um local único para a compra dos itens da lista escolar

Como se organizar para começar a comprar?

Depois de ver todos esses detalhes para fazer seu planejamento para a compra de material escolar 2021, chega o momento de se organizar e ir às compras!

Aqui, é preciso seguir outras dicas para ter sucesso na empreitada. Veja quais são elas.

Continua após a publicidade

Mapeie diferentes estabelecimentos

Antes de comprar, analise os diferentes estabelecimentos em que você pode comprar. Lembre-se de colocar na lista tanto as lojas físicas quanto as virtuais.

Para montar esse rol de lugares, use o Google a seu favor. Coloque “papelarias em XX”, sendo XX o nome da sua cidade. Por exemplo, “papelarias em São Paulo”.

Então, veja todas as opções próximas à sua casa, ao seu trabalho ou que sejam acessíveis de alguma forma. Anote todos os endereços e telefones.

Pesquise se elas têm site. Muitas vezes, é possível fazer uma busca de preços por meio desse canal.

Continua após a publicidade

Aproveite também para analisar as opções disponíveis em outros tipos de lojas. As lojas de R$ 1,99 vendem de tudo e costumam ter canetas, cadernos, lápis, borracha e outros itens da lista de material escolar.

Talvez você não consiga comprar tudo ali, mas vai encontrar alguns itens com excelente custo-benefício. Então, vale a pena dar uma passada no local.

Por fim, veja as opções de lojas virtuais. Veja qual é o tempo de entrega e quanto ficaria o frete para sua cidade.

Esse quesito é importante, porque o valor da entrega pode encarecer muito a compra. Por isso, nem sempre compensa.

Continua após a publicidade

Faça orçamentos

Com a lista de lojas em mãos, pesquise os melhores preços. Faça orçamentos para encontrar as alternativas mais viáveis.

Então, verifique os valores por produto e veja se é possível conseguir um desconto na compra final. Anote quanto você gastaria por unidade e também no total. A melhor forma de fazer isso é com uma planilha.

Além disso, tenha em mente de que essa pesquisa pode ser feita por WhatsApp, e-mail, site, telefone ou pessoalmente. A última opção é a menos indicada em período de pandemia. Já com as outras, você evita aglomerações.

Depois de analisar todas as opções, você chega ao melhor custo-benefício. Assim, o foco é a maior qualidade com o menor preço possível.

Continua após a publicidade

Avalie as melhores empresas

As papelarias especializadas são bons lugares para comprar o material escolar em 2021. Elas têm produtos de qualidade e sempre são estabelecimentos certeiros para sua escolha.

No entanto, existem opções menos conhecidas — e que tendem a ser melhores. As lojas mais populares são recomendadas pela própria escola.

Por outro lado, as menos divulgadas e conhecidas costumam ter preços mais baixos. O motivo é que as papelarias populares têm mais procura.

Com isso, aumentam o valor dos produtos. Isso acontece principalmente naqueles estabelecimentos com menores estoques.

Continua após a publicidade

Por outro lado, as papelarias menos conhecidas têm algumas promoções. Observe que nem todos os itens têm um valor mais baixo por unidade. Porém, é possível economizar bastante com essa pesquisa.

Material escolar 2021: quais itens são essenciais?

Como já destacamos, os materiais solicitados são praticamente os mesmos de um ano para outro (exceto os livros didáticos e de literatura, é claro). Contudo, um período de pandemia exige alguns cuidados extras.

Como o retorno às aulas ainda está indefinido até a aplicação da vacina em toda a população, pode ser necessário adquirir alguns dispositivos tecnológicos, por exemplo.

Veja alguns itens que quase sempre fazem parte da lista de material escolar em 2021:

Continua após a publicidade

  • canetas esferográficas: há kits com cores diferenciadas, que ajudam a atender o desejo dos seus filhos e economizar;
  • lápis: são usados mais por crianças, mas são úteis para todas as idades. Também vale a pena adquirir um kit para aumentar a durabilidade;
  • itens de uso regular como cola, tesoura, fita adesiva, apontador, estojo, pastas plásticas, régua etc. É aqui onde os desejos das crianças mais aparecem, afinal, existe uma infinidade de opções personalizadas;
  • lápis de cor: é necessário para crianças menores, que costumam fazer desenhos em sala de aula. As caixas com 24 unidades atendem a uma grande variedade de tonalidades e costumam compensar na questão do preço. Em alguns casos, vem junto um apontador;
  • caderno: para crianças menores, é melhor optar por um para cada disciplina. Para os adolescentes, os cadernos universitários e com 10 matérias são melhores, porque atendem a todas as aulas. Aqui, o cuidado é com o preço, já que a diferença na capa pode aumentar muito o valor;
  • agenda: nem sempre é utilizada, mas pode ser uma boa opção para recados da escola e programação da criança/adolescente. A diferença de preços é enormes. Algumas custam R$ 10, enquanto outras, R$ 50. Portanto, é preciso ter atenção;
  • mochila escolar: costuma ser mais usada por crianças. É importante observar os itens de segurança e os acessórios que facilitam a locomoção, como as rodinhas. Costumam ser um dos itens mais caros. Por isso, pesquise bastante;
  • livros e/ou apostilas: muitas escolas trabalham com livros e apostilas. Nesse caso, eles devem ser seguidos à risca para evitar que seus filhos deixem de acompanhar as disciplinas. Apenas pesquise os preços para encontrar os melhores.

Itens eletrônicos

Os itens eletrônicos, que fique claro, não fazem parte da lista de material escolar 2021 das escolas (pelo menos, não da maioria delas).

Entretanto, com a possibilidade de novas aulas virtuais e mesmo o uso dos equipamentos para pesquisas e atividades inovadoras, os eletrônicos podem ser boas compras nesse período.

  • smartphones: os celulares com recursos tecnológicos facilitam o estudo a distância. É possível acessar os conteúdos, fazer pesquisas na internet e até criar trabalhos em diferentes plataformas;
  • Chromebook: é uma espécie de notebook, mas tem memória interna mais curta. O objetivo é usar todos os recursos com o compartilhamento em nuvem. Assim, todos os trabalhos realizados já vão diretamente para esse ambiente virtual. Ainda assim, é possível usá-lo offline para ler e escrever e-mails, fazer anotações, criar e editar arquivos etc.;
  • tablets: são utilizados para trabalhos menores, mas permitem anotar compromissos, criar e editar alguns arquivos, e fazer pesquisas.

Lembre-se de que, para tudo isso, é preciso ter acesso à internet. Somente dessa forma é possível ampliar o uso desses dispositivos, inclusive para games educativos e mais.

Criança usa computador para pesquisas e aulas online
Itens eletrônicos podem ser usados em aulas online e para pesquisas escolares

Quais itens podem ser repensados ao comprar o material escolar em 2021?

Antes de sair comprando várias coisas, é importante refletir sobre o material escolar em 2021. Muitos itens podem ser reaproveitados, comprados de “segunda mão”, enquanto outros são passíveis de substituição por marcas menos conhecidas e de grande qualidade.

Continua após a publicidade

O foco, aqui, é evitar o desperdício. Por isso, analise tudo o que já tem e explique para as crianças que essa é uma boa atitude, inclusive, amigável para o meio ambiente.

Além disso, essa também é uma grande oportunidade para explicar sobre educação financeira para as crianças. Mostre que é possível fazer muito com os itens que já se tem.

Então, algumas dicas para reaproveitar os materiais escolares são:

  • use as folhas em branco que sobraram dos cadernos para criar outro customizado. Você pode usar a própria espiral ou fazer furos e colocar em uma pasta;
  • coloque prolongadores — também chamado de extensores — nos lápis que ficaram curtos. Isso ajuda a segurá-los e utilizá-los até o final;
  • aplique poucas gotas de álcool de cozinha ou água para canetinhas e marcadores voltarem a funcionar;
  • coloque todos os restos de cola branca no mesmo frasco para criar um tubo novo;
  • procure livros em sebos da sua cidade e virtuais.

Boas práticas de uso do material escolar 2021 para adotar o ano todo

Mais do que isso, você pode adotar algumas práticas ao longo do ano para preservar os materiais escolares para o ano seguinte. A ideia é usar apenas o necessário, evitando os excessos.

Nesse caso, algumas dicas úteis são:

  • tampe bem as colas bastão e líquidas, assim como as canetas. Isso impede o ressecamento;
  • encape os cadernos para proteger as capaz e garantir que elas durem até o final do ano;
  • encape as pastas e fortaleça os vincos com fitas adesivas. Assim, as dobras deixam de rasgar ou desmontar;
  • guarde o compasso em um estojo rígido para evitar que entorte e perca a ponta;
  • mantenha a régua dentro de pastas, cadernos ou livros para que não quebrem;
  • coloque identificação em todo material escolar, evitando que as crianças troquem ou confundam com os pertences de outros colegas. Além disso, se forem perdidos na escola, ficará mais fácil procurá-los.

Ainda existe outra dica importante: escolha os produtos de forma criteriosa. Mais do que pesquisar os preços e avaliar o custo-benefício, evite as marcas famosas.

Continua após a publicidade

Algumas delas realmente valem a pena, mas nem sempre isso é verdadeiro. Optar por materiais reciclados e renováveis também é uma boa opção e ensina a lição da sustentabilidade às crianças.

Material escolar 2021: dicas bônus para economizar

Além de tudo o que já foi visto, ainda existem outras dicas que ajudam a economizar na compra do material para escola em 2021. Veja quais são elas!

Use cupons

Várias lojas oferecem cupons de desconto e muitas são parceiras de programas de cartão de crédito. Pesquise e veja se vale a pena aproveitar as promoções.

Aproveite para olhar as páginas das redes sociais para ver as novidades. Além disso, os sites costumam oferecer frete grátis de acordo com o valor total da compra.

Continua após a publicidade

Compre em quantidade

Aparentemente, essa dica vai contra o que já falamos sobre reaproveitar. No entanto, você pode se unir a outros pais e fazer uma compra conjunta para aproveitar os melhores preços.

Se isso for impossível, vale a pena verificar alguns objetos que serão usados em outros anos e comprá-los em quantidade. Assim, você aproveita os preços mais baixos.

Uma caixa de lápis, por exemplo, pode ser usada por cinco anos escolares ou mais. Pacotes de folha A4 branca, pacotes de borracha e outros itens de uso recorrente encaixam bem nesse critério.

Não é o caso, por exemplo, de cadernos para treino da letra cursiva. Ele é usado apenas nos anos de letramento e alfabetização, basicamente. Depois, o processo de aprendizado leva as crianças para os cadernos de pauta convencional.

Continua após a publicidade

Faça sua compra com antecedência

Se não der para aplicar essa dica em 2021, deixe para o material escolar dos outros anos. O preço dos produtos costuma ser mais alto no começo e na metade do ano.

Então, opte por outras datas para fazer a aquisição dos materiais. Uma boa dica é escolher a Black Friday.

Compre com cartão de crédito que tenha cashback

Muitos cartões de crédito oferecem cashback, ou seja, parte do dinheiro da compra de volta. Vale a pena comprar com eles para obter mais benefícios e usar o crédito para outras aquisições ao longo do ano.

Mesmo assim, tente pagar à vista. Se for impossível, cuide para que as parcelas caibam no seu orçamento.

Continua após a publicidade

Negocie o material escolar 2021

Aliás, se você vai pagar à vista, negocie um desconto. Muitas papelarias já criam condições diferenciadas de parcelamento e preços reduzidos caso o pagamento seja feito em uma única parcela.

Então, veja o que é mais vantajoso para suas finanças e faça um bom negócio.

Além disso, outra dica de negociação que comentamos aqui são as compras em volume.

Algumas papelarias, atentas aos grupos de Whatsapp formados por grupos de pais e responsáveis, estão criando condições diferenciadas para receberem indicações e atraírem mais compradores.

Participe de brechós e feiras de trocas

No contexto do isolamento social, tais eventos podem ser conduzidos no ambiente online. Então, aproveite para comprar os livros de literatura e outros itens que podem ser reaproveitados por preços reduzidos.

Continua após a publicidade

Você também pode vender os materiais dos anos anteriores que estejam em bom estado para os interessados.

Assim, você vai gerar uma renda extra que poderá ser útil na hora de comprar o material escolar de 2021, não é mesmo?

Professora e alunos usam medidas para evitar a propagação do novo coronavírus
Escolas vão adotar medidas para evitar o contágio

Conclusão: é possível economizar no material escolar 2021?

Com tudo o que vimos ao longo deste post, você percebeu que há muitas oportunidades para gastar menos na compra dos materiais escolares.

Então, é imprescindível seguir as dicas que repassamos. Afinal, de nada adianta se planejar, definir um orçamento, fazer pesquisas e listas de compras, se você for contra tudo o que programou, certo?

Continua após a publicidade

Lembre-se também de que os dispositivos eletrônicos duram por bastante tempo. Por isso, não é preciso trocá-los de um ano para o outro.

Por último, atente à pandemia. Esse pode ser um bom período para reduzir gastos com a compra dos objetos.

Então, que tal fazer uma lista de material escolar 2021 e aplicar todas as recomendações? Você verá que pode ser a chance de reduzir o valor da compra e ainda ensinar boas lições às crianças.

Então, gostou dessas dicas e quer ver outras? Assine a newsletter do iDinheiro e ative as notificações push. Assim, você recebe avisos dos conteúdos publicados.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.