Finanças para casais: 7 conselhos sobre como conversar e resolver crises financeiras!

Problemas financeiros a dois? Veja dicas algumas fundamentais sobre finanças para casais!

melissa nunes perfil
Melissa Nunes

Muitas situações causam preocupação aos casais hoje em dia, como:

E, por mais que sejam desafiadores, esses momentos não são motivo para que você deixe que seu relacionamento seja arruinado!

Embora possa não parecer tão fácil falar de dinheiro, se você e seu companheiro(a) não conversarem sobre isso, problemas maiores podem surgir depois. Portanto, as conversas sobre as finanças do casal devem ser bem honestas em relação à situação monetária da família e suas preocupações com o futuro.

Continua após a publicidade

Então, para te ajudar nesta hora delicada, trouxemos algumas dicas que prometem facilitar o papo sobre dinheiro!

Finanças para casais: como conversar sobre dinheiro?

Existem vários contextos em que conversar sobre finanças pessoais não é algo confortável de se fazer. Por exemplo, muitas pessoas não gostam de falar sobre quanto ganham em salário ou sobre gastos que consideram excessivos.

Continua após a publicidade

No entanto, quando falamos da vida em casal, esse é um assunto fundamental e que deve ser tratado com objetividade, sem que as emoções tomem conta. Parece difícil, certo? Mas o passo a passo abaixo vai te mostrar como fazer isso mais tranquilamente, acompanhe! 

1. Marquem uma reunião e definam a pauta

“Marcar uma reunião com meu cônjuge? Quanta frieza!” Sim, eu sei o que parece. Afinal, isso não é uma reunião de negócios. Mas é importante que esse momento seja um compromisso para os dois e não uma simples conversa no meio de outros assuntos.

Por isso, determine o dia, a hora e o local da reunião. Tenha certeza de escolher um momento em que estarão sozinhos, com tempo, sem precisar sair correndo para trabalhar, por exemplo. Não esqueçam, também, de avisar a família para não serem incomodados.

Depois, escolham a pauta a ser tratada. Apesar de ser uma conversa sobre dinheiro, será muito mais eficaz se vocês tiverem um assunto específico nesse âmbito. Aqui vão algumas sugestões:

Continua após a publicidade

Enfim, pensem sobre o que é mais urgente para resolver, como algo que esteja pesando muito nas finanças da família ou que vai acontecer futuramente.

Assim, vocês já conseguem começar a pensar sobre soluções antes mesmo da reunião, podem fazer anotações, juntar documentos e ir preparados para fazer seu tempo valer o máximo possível.


Como juntar dinheiro rápido, fácil e até mesmo ganhando pouco!


2. Na hora da reunião, mantenham o foco

Chegando a hora da conversa, evitem qualquer tipo de distração, como televisão ligada, música, crianças à volta ou qualquer outra coisa que possa tirar o foco de vocês. Se preciso, busquem um lugar fora de casa, como um café onde poderão trabalhar mais tranquilamente.

Além disso, procurem não beber ou comer durante a reunião, esse não é um momento de lazer, afinal. Certo, um cafezinho não tem problema, né? Mas não transformem esse momento em um piquenique, para que possam dar a devida seriedade a ele.

Continua após a publicidade

Durante a conversa, mantenham o assunto dentro da pauta, mesmo que lembrem de outras coisas. Se ficarem distraídos, volte ao tópico o mais rápido possível.

3. Saibam a hora de parar ou pausar

Por mais que este seja um momento sério e bem planejado, é praticamente impossível separar completamente as emoções da objetividade. Então, caso se vejam muito emotivos ou comecem a brigar, façam uma pausa para respirar.

Vocês podem estabelecer regras, por exemplo: se alguém levantar a voz, os dois param por 5 minutos, vão tomar um ar e depois voltam. Se não conseguirem, remarquem para outro dia.

Já sabemos que brigas não vão resolver nada, certo? Por isso, não vale a pena desgastar a relação de vocês com algo que pode ser evitado.

Continua após a publicidade

4. Evitem fazer acusações

Por mais que você esteja brava ou bravo por algo que o outro fez e que afetou as finanças da família, esta não é a hora de apontar dedos para ninguém. Vocês estão ali para conversar e encontrar soluções, lembrem-se disso.

Não tem problema ficar chateado, expresse seu sentimento de maneira objetiva, como: “eu não gostei dessa atitude sua porque ela afeta a gente de tal maneira…”

icon

Dica

Evite o uso de frases como “com você, nunca dá certo” ou “você é assim mesmo, não tem jeito”, pois dá a entender que essa é uma característica da pessoa que não pode ser mudada (e, definitivamente, não culpe a sua sogra). Se não pode mudar, então do que adianta conversar, né?

Por fim, se foi você quem errou, reconheça humildemente e mostre-se disposto ou disposta a trabalhar pela solução. Não procure desculpas, isso só vai alimentar a discussão e as chances de dar tudo errado.

5. Lembrem-se que estão juntos nessa

Estamos falando em finanças para casais, ou seja, essa conversa não é uma competição para ver quem está certo ou quem tem as melhores soluções. Tudo o que decidirem, será para os dois ou para a família toda.

Continua após a publicidade

Se o outro tem um contraponto, procure entender seu ponto de vista, reconhecendo-o como legítimo, em vez de invalidá-lo porque você não concorda ou não entende.

Mantenham sempre o respeito pelo outro e trabalhem juntos para resolver o problema da pauta. Se você errou em algo, também pode sugerir como consertar, sem esperar que o cônjuge resolva tudo sozinho.

6. Favoreçam as habilidades de cada um

Vocês terão essa conversa juntos, mas não quer dizer que os dois precisam tomar conta de tudo também. Pensem nas habilidades de cada um, por exemplo:

  • qual de vocês tem mais facilidade com números?
  • quem tem mais tempo livre?
  • o que você sabe fazer que o outro não sabe?
  • quem entende melhor sobre investimentos?
  • qual dos dois tem boas habilidades de negociação?
  • quem é o mais organizado?

Sabendo dessas características, vocês podem decidir quem será responsável pelo planejamento mensal; quem vai se dedicar à renda extra; qual de vocês vai negociar descontos; quem vai cuidar da planilha de controle financeiro; quem será o responsável por procurar investimentos para objetivos futuros e etc.

Continua após a publicidade

Assim fica muito mais fácil, certo? Ninguém fica sobrecarregado e vocês podem tirar melhor proveito dos atributos de cada um.


Como sair do vermelho e pagar todas as dívidas em pouco tempo


7. Não abandonem o planejamento

Durante a reunião, façam anotações para registrar tudo o que foi discutido. De preferência, separem um caderno ou documento digital para esse fim.

Antes de terminar, já deixem marcada a próxima conversa. Se vocês têm um dia fixo no mês em que podem fazer essa reunião, melhor ainda! Se não, procurem a melhor data futura para voltar neste assunto ou para falar sobre outros problemas.

Isso é fundamental para que vocês avaliem se as soluções encontradas realmente funcionaram ou se foram equivocadas. Não deu certo? Procurem entender por que não e definir um novo caminho.

Continua após a publicidade

BÔNUS: como envolver os filhos nas finanças

Para muitas famílias, um momento sem as crianças pode ser difícil de conseguir. Se não tiverem alguém que possa ficar com elas por algumas horas, explique a importância dessa conversa e peça que não sejam interrompidos.

Mesmo assim, para os pequenos, é muito importante que vocês introduzam o assunto “dinheiro” na vida deles o quanto antes. Dessa forma, eles podem se acostumar e desenvolver boas habilidades para lidar com suas próprias finanças quando forem mais velhos.

Para saber mais como fazer isso, veja este texto: Como ensinar educação financeira para crianças? Entenda!

os mais velhos podem ser incluídos na conversa dos pais ou das mães. Explique o que será tratado, as regras e aceite sugestões genuinamente, sem julgamentos do tipo “você é muito novo para entender isso”. Além do mais, não esconda os problemas: se houver algo que você não quer que a criança ou o adolescente saiba, deixe para outro momento.

Continua após a publicidade

6 temas fundamentais de finanças para casais

Ao conversar sobre dinheiro, alguns temas precisam estar incluídos nas finanças do casal, como:

  • objetivos: o que vocês querem conquistar juntos? O que querem conquistar individualmente?
  • estilo de vida: desejam trabalhar sempre os dois ou somente um? Como será a dinâmica da casa?
  • despesas: como vão pagar as contas? Vão dividir meio a meio ou proporcionalmente ao salário de cada um? Quem será responsável por pagar? Terão uma conta conjunta?
  • dívidas: se existem dívidas, quais as estratégias para pagá-las? Qual o prazo de pagamento? Como construir uma reserva de emergência para evitar novas dívidas?
  • poupança: quanto vão economizar mensalmente? Quanto vai ser a contribuição de cada um e quem vai ser o responsável pela administração das contas?
  • investimento: como e onde vão investir o dinheiro economizado? Para que fins servirão as economias?

Esses assuntos podem ser pautas de várias reuniões, onde vocês vão acertando tudo aos poucos ou mudando as estratégias conforme necessário. Assim, vocês garantem a saúde financeira da família e tomam decisões mais acertadas e em casal!


Conheça os 5 melhores investimentos para iniciantes!


Conclusão

Muitos casais terminam seus relacionamentos por problemas financeiros, principalmente por falta de conversa e por não procurarem solucionar suas dificuldades de maneira conjunta. Contudo, você com certeza não precisa fazer parte dessas estatísticas.

Se ainda não é acostumado a falar de finanças com o seu cônjuge, aproveite nossos conselhos para mudar suas atitudes e contribua para a continuidade e felicidade do seu casamento!

Uma última dica muito importante é buscar estratégias para ajudá-los com essa tarefa, como aplicativos de controle financeiro e de metas. Aproveitem também para conversar com outros casais e trocar ideias, quem sabe eles não têm dicas úteis?

E você, é casado(a) e tem alguma outra dica interessante que funciona no seu casamento? Vai casar em breve e tem alguma outra dúvida sobre o assunto? Compartilhe seus conselhos conosco nos comentários e contribua para a discussão sobre o tema!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.